Falta do que fazer! Deputado petista do Maranhão quer medalha a Glenn Greenwald

A Assembleia Legislativa do Maranhão deve aprovar até o início de setembro projeto de resolução que concede Medalha do Mérito Legislativo “Manuel Beckman” ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do The Intercept – site que tem vazado conversas de procuradores da Lava Jato e do ministro da Justiça, Sergio Moro.

A informação é do autor da proposta, deputado Zé Inácio, do PT.

Segundo ele, o projeto já passou pelas comissões e depende, agora, apenas da inclusão na Ordem do Dia, para ser apreciado em plenário.

Na manhã de hoje (20), o parlamentar petista disse que convidará o norte-americano para receber pessoalmente a medalha, e que proporá acesso de um jornalista à tribuna da Casa para discursar sobre liberdade de imprensa.

Do Blog do Gilberto Leda

Sem força política, PT de Coelho Neto manda recado…

Plenária do PT mostrou gente demais e potencial de votos de menos

Numa tentativa de impressionar sabe-se lá Deus a quem , o Partido dos Trabalhadores de Coelho Neto realizou uma plenária no mês passado para filiações e arrotou ter reunido uma multidão, inclusive com  menção da presença de diversas lideranças locais. De que lideranças eles falavam? Dos cargos comissionados do governo, só pode. De mandato mesmo, fora o prefeito Américo de Sousa (PT), apenas o vereador Osmar Aguiar – presidente na legenda esteve no evento.

Numa rápida retrospectiva não custa lembrar que o PT de Coelho Neto nunca foi referência em votos. Em dois pleitos seguidos, o próprio Américo chegou a contabilizar 54 votos e após sua eleição, a vaga foi sucedida por Aguiar, ou seja, a legenda “maiúscula” possui apenas 01 cadeira no parlamento.

A eleição de 2020 terá suas particularidades sem a votação por coligação e na atual composição o PT não daria conta de fazer um vereador sequer. Não há puxadores de votos o suficiente para garantir uma cadeira e Osmar não teria como assumir esse protagonismo sozinho .

Pois bem, na manhã desta segunda (15), uma postagem em um blog local demostrou a fraqueza da legenda e serviu para mandar recado aos eleitos no palanque de Serra: “O Partido dos Trabalhadores (PT) é a opção mais inteligente para esses dissidentes, já que não irão conseguir espaço em seus antigos grupos. Apesar de terem vindos da oposição política, nomes como o do vereador Luís Ramos (PSD), têm suas atuações diretamente ligadas ao governo Américo. Portanto, será fatalmente perigoso para ele, assim como qualquer um que veio do grupo do Luís Serra, assumir posicionamento de oposição contra o PT depois de ter defendido e apoiado o mesmo desde o início dos seus mandatos”. O cômico da história é que justamente quem apintou o PT como solução partidária se apresenta como nome de um outro partido político. Por que não vai para o PT também, ora pílulas!

Pois bem, mas o PT nem de longe chega a ser a legenda ideal para quem quer que seja. Fora o desgaste nacional pelos escândalos de corrupção que culminaram com a prisão de vários de seus cabeças, dentre eles um ex-presidente da república, a legenda é muito fechada. Alguém acha mesmo que os integrantes da classe politica sentem segurança de se filiar ao PT local? Quem garantiria essas filiações? Quem diria que os pré-candidatos não seriam vetados por qualquer posição contrária, como fora um servidor que evitou a filiação?

O PT não tem nada de opção inteligente.

A começar pela forma e pelos emissários que escolhe para mandar seus recados…

Metido a coronel, secretário de Meio Ambiente de Coelho Neto volta a atacar…

Metido a coronel, secretário de Meio Ambiente de Coelho Neto volta a atacar…

Conhecido antigo da população pelas operações truculentas que comanda desde que assumiu a Secretaria de Meio Ambiente de Coelho Neto, Gabriel Delano voltou a protagonizar nesta segunda (29), mais uma espetáculo dos horrores que só serviram para reforçar mais uma vez seu despreparo para o cargo que ocupa.

Odiento e seguindo à risca as ordens do prefeito Américo de Sousa – PT (que mais uma vez deu uma de João sem braço e não deu um pio sobre o ocorrido), o secretário quis usar da força bruta para fechar a Rádio Meio Norte FM baseado num papel assinado por uma de suas funcionárias. Isso mesmo, numa atitude de clara perseguição política, Delano cumpriu as ordens do governo para tentar lacrar “na marra” pela segunda vez a rádio que tece críticas ao prefeito e ao governo municipal.

Américo e seu projeto de “capitão do mato”, só esqueceram que os tempos são outros, que ninguém vai aceitar que eles tentem “no grito” amordaçar quem quer que seja, usar o aparato policial para tentar intimidar, querer com isso invadir a propriedade alheia e achar que vai ficar por isso mesmo. Além da invasão na rádio, o “todo poderoso” ainda mandou desligar o fornecimento de energia.

A patacoada é mais um espetáculo triste do governo de um prefeito que passou 20 anos falando de tudo e de todos, mas que hoje se acha no direito de calar quem não reza na sua cartilha, nem que para isso seja preciso usar o aparato da máquina para conseguir seu intento.

O vereador Rafael Cruz (MDB), que é acadêmico de Direito estava lá e reagiu aos abusos do secretário tirano. Não aceitou suas imposições e barrou que o lacre na rádio fosse colocado sem que o secretário apresentasse qualquer decisão judicial.

O prefeito de Coelho Neto através de seu auxiliar deseja ressuscitar as épocas obscuras do coronelismo, onde imperava a força bruta, o grito, o cabresto e o chicote.

Felizmente não há mais espaço.

Nem para o coronelzão e muito menos para o projeto de “capitão do mato”….

Juíza endurece prisão de Lula e reduz visitas de Haddad e de religiosos

Juíza endurece prisão de Lula e reduz visitas de Haddad e de religiosos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pode mais receber visitas de Fernando Haddad – seu substituto na disputa ao pleito de 2018 – em qualquer dia da semana, nem mais receber visitas de lideres religiosos toda tarde de segunda-feira, em sua cela especial na sede da Polícia Federal, em Curitiba. Em decisão desta sexta-feira, 25, a juíza federal Carolina Lebbos Moura endureceu as condições de Lula no cárcere. O petista está preso desde 7 de abril de 2018, no berço da Operação Lava Jato, condenado a 12 anos e um mês de prisão.

O documento afirma que “claramente não se vislumbram indicativos da necessidade e utilidade na defesa dos interesses do executado na condição de pré-candidato. Como visto, a sua candidatura foi substituída pelo próprio partido. As eleições, ademais, já se findaram, não tendo a defesa comprovado nos autos a existência de processo ou qualquer medida concreta impugnativa que efetivamente conte com a atuação do procurador em questão”.

Responsável pela execução da pena de Lula, a juíza substituto da 12.ª Vara Federal, acolheu parecer do Ministério Público Federal (MPF) e caçou os dois “benefícios” que o petista gozava na prisão. Ela cancelou o direito especial para que Haddad fosse nomeado como defensor jurídico do ex-presidente – o ex-prefeito de São Paulo é bacharel em Direito – e ainda determinou que as visitas todas as segundas-feiras fossem suspensas. Agora, o petista terá direito a um visita religiosa por mês, como os demais encarcerados que estão na PF.

A juíza registra que a “procuração outorgada a Fernando Haddad” data de 3 de julho de 2018 e confere poderes “amplos para atuação em juízo ou fora dele (extensão)” do ex-prefeito de São Paulo “especialmente para a adoção das medidas necessárias para assegurar os direitos do outorgante na condição de pré-candidato à Presidência (finalidade)”.

E que a decisão desta sexta-feira “se restringe à impossibilidade” de Fernando Haddad de visitar Lula “na qualidade de procurador” – o que lhe permitia ir até a carceragem todos os dias úteis da semana. “Efetivamente se vislumbra o término da eficácia do mandato outorgado. Logo, não se pode autorizar a visitação do outorgado na condição de representante do ora apenado”, decidiu a juíza.

“Ainda que se mantivesse a eficácia do mandato – o que se cogita exclusivamente para fins argumentativos – não se identificou qual seria a necessidade e utilidade jurídicas de contato direto e constante de Fernando Haddad com o apenado.”

A magistrada voltou a destacar que “as prerrogativas da advocacia, que se destinam à efetiva proteção do cidadão, não podem nem devem ser invocadas e/ou utilizadas em abuso de direito, com o propósito de burlar as regras e controles da unidade prisional”.

(Com Estadão Conteúdo)

Rachado e sem discurso, PT patina na oposição a Bolsonaro

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann Foto: Jorge William / Agencia O Globo

BRASÍLIA — Sem os microfones do Congresso, a prometida oposição implacável do PT ao governo Jair Bolsonaro se limitou às redes sociais nas duas primeiras semanas de governo. Internamente, petistas admitem que o partido está sem discurso, não consegue empolgar a militância e precisa virar a página da bandeira “Lula, livre”, mas ainda não sabe como reagir à estratégia de Bolsonaro e aliados de colocar a legenda como principal inimiga do país.

As redes sociais têm sido a trincheira petista na oposição a Bolsonaro. Na internet, eles têm compartilhado críticas feitas às primeiras iniciativas do presidente e seus ministros, em especial as declarações polêmicas e os recuos. Mas os “memes” têm ressonância limitada e não dão projeção ao partido, avaliam petistas. Um líder da legenda diz que “o PT sumiu do noticiário” e advoga que o partido precisa com urgência traçar uma narrativa para continuar protagonista da oposição.

Na semana passada, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, voltou às páginas de jornais, mas criticada por líderes de outros partidos de esquerda e até correligionários. Ela foi à posse de Nicolás Maduro, na Venezuela, na última quinta-feira, sob a alegação de “mostrar que a posição agressiva do governo Bolsonaro contra a Venezuela tem forte oposição no Brasil e contraria nossa tradição diplomática”. Dominado pelos opositores a Maduro, o Parlamento venezuelano não reconheceu a legitimidade da sua reeleição. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também não reconhecerá o governo Maduro.

Para parte do partido, a ida de Gleisi à posse foi “um desastre”. Um dirigente histórico da legenda diz que “o PT vai ter de discutir se quer manter o radicalismo como linha de frente”.

Mais Haddad
Para o deputado federal reeleito Reginaldo Lopes, o petista mais votado em Minas Gerais para a Câmara e outro crítico à presença do PT na posse de Maduro, o partido tem de voltar a atenção à vida real da população:

— O PT precisa debater os temas que interessam ao povo brasileiro e largar de polarizar as bobagens ditas pela família Bolsonaro, porque elas se perdem no tempo e espaço por serem tão ridículas e inaceitáveis no século XXI. Paulo Guedes só pensa no mercado financeiro. Essa bobagem sobre Previdência de capitalização é o fim do mundo para os pobres e trabalhadores de renda pequena, ou seja, para 80% do povo brasileiro.

A reforma da Previdência, no entanto, é considerada a principal medida para reequilibrar as contas públicas e fazer o ajuste fiscal.

A direção do partido se reunirá na segunda-feira. Depois de ter boicotado a posse de Bolsonaro, uma decisão que também causou polêmica e não foi unânime internamente, o PT pretende traçar uma linha de atuação contra o governo.

Uma das cobranças internas é por uma atuação mais forte do candidato derrotado do partido à Presidência, Fernando Haddad, como porta-voz da oposição. Ele também tem usado as redes sociais como canal para disparar críticas a Bolsonaro. Mas o PT quer que ele saia de casa. Uma ala do partido defende que Haddad viaje o país no esforço de reaproximação com segmentos da sociedade que se afastaram da legenda nos últimos anos, como os evangélicos.

O partido quer formular também um “pacote” de iniciativas contra Bolsonaro para a volta do Congresso. Os parlamentares pretendem explorar o que identificam como maior potencial de desgaste para o governo. Um dos focos são as denúncias contra Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente. Relatório do Conselho de Controle de Atividades (Coaf) aponta movimentação de R$ 1,2 milhão numa conta bancária dele durante um ano. Na época, ele recebia salário de R$ 23 mil. As transações foram consideradas atípicas. Queiroz alegou que o dinheiro vinha da compra e venda de carros.

O ritmo lento de oposição no início do governo Bolsonaro é atribuído por alguns petistas ao ex-presidente Lula. Segundo parlamentares, quem o visitou voltou com a orientação de “observar” os primeiros atos do novo presidente para “modular” as críticas. Lula teria se mostrado preocupado com as sinalizações de que Bolsonaro vai manter o discurso anti-PT como pilar de seu governo.

Contexto: escândalos de Temer deram fôlego
Depois de sofrer em 2016 o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a maior derrota eleitoral da sua história nas eleições municipais, quando perdeu 60% das prefeituras que comandava, o PT soube se reestruturar na oposição ao governo Michel Temer. Depois desse vendaval político, que culminou com a prisão do ex-presidente Lula, em abril passado, o partido conseguiu se recuperar.

Em 2018, colocou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad no segundo turno da eleição presidencial, elegeu a maior bancada para a Câmara, com 56 deputados, e manteve uma cidadela no Nordeste, onde governa Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí. Esse resultado manteve o PT na liderança da esquerda brasileira e pode ser atribuído à eficácia da oposição petista ao governo Temer. Com a narrativa de que o impeachment de Dilma foi um golpe e o slogan “Fora, Temer”, o partido soube se aproveitar da impopularidade do ex-presidente. A oposição foi facilitada pelos escândalos que tragaram o governo Temer.

Se a eleição de Jair Bolsonaro significou um abalo para o sistema político tradicional, o PT pode dizer que sofreu menos escoriações do que o PSDB, o partido com quem polarizou a política nacional desde 1994. Esse passado de eficácia na oposição é um alento para os petistas no enfrentamento político ao novo governo. Mas há motivos também para o PT temer o futuro. O principal é o crescente ostracismo de Lula, encarcerado em Curitiba.

Neste começo do governo Bolsonaro, outro problema é a desunião interna. Com 47 milhões de votos, Haddad saiu com credenciais para se tornar o principal líder do partido. Mas a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que tem o apoio de Lula, não quer abrir espaços. (O Globo)

Candidatura pelo PT pode ter sido motivo de rifada do ex-secretário de Roseana da equipe de Bolsonaro

Publicação da revista Valor Econômico informa nesta quinta-feira (27) que o consultor legislativo do Senado Fábio Gondim não deve mais ser o número 2 do Ministério de Minas e Energia (MME) do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Ex-secretário de Planejamento e de Gestão e Previdência do governo Roseana Sarney (MDB), no Maranhão, ele foi bombardeado nas últimas semanas depois de anunciada sua integração à equipe do presidente eleito (reveja).

O principal questionamento dizia respeito ao fato de ele haver sido candidato a deputado federal, em 2014, pelo Partido dos Trabalhadores.

Do Blog do Gilberto Leda

Lula passará Natal sozinho na cela da PF e sem direito à ceia

íder petista o cardápio padrão da Polícia Federal em Curitiba: arroz, feijão, salada e carne

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não terá direito a uma ceia de Natal especial nesta segunda-feira (24/12). A Polícia Federal (PF) em Curitiba (PR) não permite a visita de familiares em feriados nem a entrada de comidas. Assim, preso ali desde abril, o líder petista terá direito ao cardápio padrão: arroz, feijão, salada e carne. As informações são do O Globo.

Alimentos não perecíveis, como chocolates e frutas secas, fornecidas pelas visitas, podem completar a refeição do ex-presidente, condenado na Operação Lava Jato, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a 12 anos e 1 mês de cadeia. Desde 7 de abril, ele cumpre a pena em uma sala adaptada para lhe servir de cela na superintendência da PF na capital curitibana.

Dessa forma, Lula antecipou o Natal para a quinta-feira (20), quando recebeu a visita dos filhos. Na ocasião, eles lancharam juntos.

Embora esteja sozinho na cela e vá ficar isolado durante o Natal, o ex-presidente terá o apoio de militantes do PT, que prometem fazer uma vigília em frente à PF nesta segunda. Estão programados um ato ecumênico e uma ceia provida pelos aliados.

São esperadas 800 pessoas na vigília para o ex-presidente na Superintendência da PF em Curitiba. Há previsão de caravanas de São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC) para o evento. As tradicionais saudações de bom dia, boma tarde e boa noite a Lula também estão previstas.

Do Metropoles

Osmar Aguiar deve ser reconduzido ao comando da Câmara de Coelho Neto

Presidente da Câmara Osmar Aguiar: recondução tranquila até o momento

Até o momento é praticamente certa a recondução do vereador Osmar Aguiar (PT), para mais um mandato a frente da Presidência da Câmara de Coelho Neto.

A análise positiva é feita tomando por base o pós-resultado eleitoral em que o governo obteve boa performance nas urnas, principlamente com a expressiva votação dada ao deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) que chegou no processo praticamente aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo.

Mas outro fator, esse de maior peso também não pode deixar de ser levado em conta: Osmar cumprir a tarefa de liderar e garantir sozinho uma expressiva votação ao candidato a deputado estadual Luiz Henrique (PT), que quase chegou lá.

Outros fatores também pesam a favor do seu nome: além de manter no “status quo” de aliado de primeira hora do prefeito Américo de Sousa (PT), o petista também mostrou saber conduzir o parlamento em momentos de alta temperatura e crises internas, evitando muitas vezes a rebelião da base aliada. Nesse quesito ele é quase, senão uma unaminidade entre os colegas.

Matematicamente e condicionalmente Osmar tem um cenário tranquilo de reeleição e só um fator político de última hora poderia mudar o curso normal dessa reeleição, o que dificilmente aconteceria. A eleição da Mesa Diretora deve ocorrer na primeira quinzena de dezembro.

É aguardar e conferir!

Após resultado das urnas, prefeito de Coelho Neto estuda mudanças no governo

Américo: mudança para tentar reoxigenar o governo

 

 

Ainda tonto com o resultado das urnas confirmando seu fracasso político-eleitoral, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), estuda fazer mudanças no governo. Ele é o primeiro na história recente do município que mesmo tendo trazido o segundo lugar da eleição para o governo, conseguiu diminuir a votação e conseguir a façanha incluive de perder para o ex-prefeito Soliney Silva tão criticado por ele.

Segundo informações a que o blog teve acesso, o petista atribui o insucesso nas urnas a vários fatores, dentre os quais a comunicação que não consegue vender o governo como deveria.

Outro ponto crucial seria a inoperância de alguns membros do primeiro escalão, que por não terem conseguido deslanchar não conseguem somar com o governo.

Segundo apurou o blog, Américo já queria fazer alterações antes mesmo da eleição, mas temia que o dança das cadeiras pudessem ocasionar algum prejuizo inesperado. A idéia com as mudanças seria passar a idéia de reoxigenação e com isso tirar o rótulo que sua equipe é incompetente.

A perda nos recursos da saúde na ordem de quase R$ 1 milhão de reais e a não explicação sobre a não informação da RAIS que prejudicou inúmeros servidores que ficaram sem receber seus PASEP´s  que o diga…

Prefeito de Coelho Neto encarna a versão bem me quer e mal me quer

Com medo da taca nas urnas, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), resolveu encarnar o personagem “bonzinho” durante a semana da eleição.

Desesperado para garantir votos para os seus candidatos, o prefeito esqueceu da crise que tanto fala e anunciou o cantor Mano Walter para a festa do aniversário da cidade. Exatamente, não tem dinheiro para pagar o terço de férias por exemplo mas tem para garantir um cantor “global” como ele mesmo fez questão de fobar durante entrevista.

Depois de tanto apelo dos servidores, ele decidiu anunciar justamente nesta quarta (03), a liberação dos consignados para quem sabe assim tentar minimizar sua rejeição entre a classe.

Enquanto tenta ser bonzinho de um lado, o arrocho nos contratados continua confirmando a outra faceta. De acordo com denuncia recebida pelo blog agora pouco, os contratados teriam sido convocados a repassar o número da seção para saber se realmente os votos dos candidatos do prefeito haviam sido computados. O blog já havia noticiado a reunião convocada por diretores de escola na residência da secretária de Governo Cristiane Bacelar.

Américo parece desesperado e tenta a todo custo encarnar o “perfil bonzinho”, coisa que há um ano e dez meses ele nunca foi.

E hoje teme que as urnas sejam um reflexo disso….