AL aprova extensão de estado de calamidade no MA até dezembro

AL aprova extensão de estado de calamidade no MA até dezembro

A pedido do governador Flávio Dino (PCdoB), a Assembleia Legislativa aprovou hoje (6) a extensão do estado de calamidade decretado no Maranhão até dezembro deste ano, em virtude da pandemia da Covid-19.

O decreto inicial previa essa condição em todo o estado por 180 dias, a contar do mês de março (saiba mais).

Mas o comunista solicitou aos parlamentares – e foi atendido -, que o período fosse estendido até o fim do ano.

Do Blog do Gilberto Leda

Prefeito Bruno Silva faz visita aos bairros Bonsucesso e Sarney

Prefeito Bruno Silva faz visita aos bairros Bonsucesso e Sarney

Atendendo a pedido de moradores, o prefeito Bruno Silva, fez uma visita recente aos bairros Bonsucesso e Sarney. Com as fortes chuvas que tem caído na cidade nos últimos dias, a população do Bairro Bonsucesso tem sofrido com os problemas ocasionados pela falta de urbanização de grande parte de suas vias. No Bairro Sarney, o prefeito visitou a rua Q, que também tem problemas.

Acompanhado do vice-prefeito Lustosa e do secretário de Obras Márcio Almeida, o prefeito verificou “in-loco” as necessidades e aproveitou para ouvir os moradores.

Ele antecipou que já determinou ao secretário de Obras que algumas intervenções sejam feitas, mas que nesse caso somente após as chuvas, sob pena de piorar ainda mais a situação nos locais.

“A reclamação da população é legítima e estamos aqui para reafirmar que vamos trabalhar para resolver esses problemas”, afirmou o prefeito.

Secom

“Não posso continuar no Republicanos se a nacional decidir apoiar o grupo que governa Timon”, diz Schnneyder

“Não posso continuar no Republicanos se a nacional decidir apoiar o grupo que governa Timon”, diz Schnneyder
Em entrevista ao programa Café com Aline Santos, veiculado em um canal do YouTube, na noite desta quarta-feira (24), o candidato a prefeito pelo Republicanos, em Timon, nas eleições 2020, Comandante Schnneyder, afirmou que não tem como continuar no partido caso a nacional decida que a sigla passe a apoiar os Leitoa na cidade.
Schnneyder deixou claro que não tem intenção de deixar o Republicanos, mas que o novo direcionamento estadual que o partido está tomando pode ser determinante para que isso aconteça, porque ele é oposição ao governo municipal e tem um alinhamento político com o vice-governador Carlos Brandão.
Durante a entrevista, Schnneyder, que deixou de ser eleito por apenas 375 votos, aproveitou para dizer que, ao invés do tema eleição 2022, as pessoas deveriam discutir a gestão desastrosa que Timon vem tendo nos últimos anos. Segundo ele, o resultado da eleição, onde cerca de 60% do eleitorado não votou na candidata dos Leitoa, mostra a insatisfação da população com o grupo, que já governa há muito tempo.
“Dinair é apenas uma continuidade da administração Luciano”, ressaltou. “Se a maioria decidiu por sua eleição, respeitamos, claro. Mas sabemos que a oposição saiu muito mais fortalecida”, destacou Schnneyder. Para ele, a insistência da candidatura da professora Socorro, que todas as pesquisas internas mostravam ser inviável, prejudicou o resultado da eleição. “Jaconias, por exemplo, demonstrou muita humildade, maturidade e sabedoria. Leu as pesquisas e viu que sua adesão aumentava a possibilidade de vitória da oposição”, concluiu.
Outro ponto forte da entrevista se deu quando foi perguntado se acreditava no rompimento do deputado Rafael Leitoa e do vereador Uilma Resende, presidente da Câmara Municipal, com o grupo liderado por Chico Leitoa. Schnneyder foi taxativo ao dizer que não acredita. “Para mim, isso é uma estratégia para que o grupo tente anular a oposição. Não acredito”, afirmou com convicção.
Schnneyder também falou sobre o futuro político e disse que não tem nada definido sobre candidatura; e que o grupo, formado principalmente por ele, Jaconias, Henrique Jr e Leandro Bello, segue forte e unido. Disse ainda que a sede do Republicanos não foi entregue, como adversários espalharam.
“Ela apenas foi fechada por conta da pandemia, já que não é salutar promovermos reuniões agora”, explicou. Por fim, o comandante disse que uma decisão, a respeito de partido, será tomada mais à frente e agradeceu à população pela receptividade que teve em sua campanha e que continua tendo em suas andanças no dia a dia. O comandante acaba de assumir a posição de Chefe do estado Maior da Regional da PM em Caxias, estando, portanto, bem mais próximo de Timon.
A entrevista completa pode ser acessada no canal Voz de Timon na plataforma YouTube (AQUI).

Flávio Dino autoriza retorno do funcionamento de bares e restaurantes

Flávio Dino autoriza retorno do funcionamento de bares e restaurantes

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou hoje (26) que vai autorizar a retomada do funcionamento de bares e restaurantes da Região Metropolitana de São Luís a partir da próxima segunda-feira (29). Mas apenas com 50% da capacidade total.

Os estabelecimentos estavam fechados desde a semana passada, como uma das medidas de combate à Covid-19.

Escolas particulares e faculdades particulares também poderão voltar a ter aulas, mas no sistema híbrido – ou seja, parte das turmas presenciais, e parte online.

O serviço público segue suspenso, assim como shows e eventos. E comércio permanece com horário de funcionamento entre 9h as 21h.

Outras medidas:

  • Auxílio-gás, com distribuição de botijão de gás para 115 mil famílias de baixa renda
  • Auxílio-combustível para taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos ( de 60,00 a R$ 300,00, por dois meses)
  • Auxilio a profissionais de eventos (parcela única de R$ 600,00),
  • Auxilio-turismo (de R$ 600 a R$ 1 mil)

Fiocruz: Maranhão tem ‘mutações preocupantes’ do novo coronavírus

Fiocruz: Maranhão tem ‘mutações preocupantes’ do novo coronavírus

Estudo produzido pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) aponta que a disseminação sem controle do SARS-CoV-2 no Brasil já gerou mutações das variantes do novo coronavírus que circulam no país. Elas indicam que essas novas “mutações preocupantes” podem ser capazes de escapar parcialmente à imunidade adquirida por indivíduos e estas foram encontradas nos estados do Maranhão, Amazonas, Bahia, Paraná e Rondônia.

Essas mudanças no vírus reforçam que SARS-CoV-2 está em um natural processo de evolução e adaptação diante do cenário de aumento no número de pessoas com anticorpos.

As amostras analisadas fazem parte da Rede de Vigilância Genômica Covid-19 da Fiocruz e foram colhidas entre 12 de março de 2020 e 28 de fevereiro de 2021. Ao todo, 31 pesquisadores assinam o artigo.

“Identificamos que linhagens SARS-CoV-2 circulando no Brasil com mutações preocupantes no RBD [domínio de ligação ao receptor] adquiriram, de forma independente, deleções convergentes e inserções no NTD [domínio do terminal amino] da proteína S. Esses achados apoiam que a contínua transmissão generalizada do SARS-CoV-2 no Brasil está gerando novas linhagens virais que podem ser mais resistentes à neutralização do que as variantes parentais preocupantes”, diz o estudo publicado hoje.

“Esses achados destacam a necessidade urgente de abordar a eficácia das vacinas SARS-CoV-2 para aquelas variantes emergentes do SARS-CoV-2 e o risco de transmissão comunitária não controlada contínua do SARS-CoV-2 no Brasil para a geração de variantes mais transmissíveis”, apontam os autores.

A preocupação dos cientistas é que as mudanças do vírus ocorrem justamente em área vital para que ele consiga se fixar nas células humanas.

“Essas mutações preocupam porque foram em regiões onde nossos anticorpos reconhecem e neutralizam o vírus. Por isso tivemos urgência em compartilhar esse artigo para o mundo saber o que está ocorrendo”, explica.

Ao todo, no mundo existem em torno de 840 mil genomas cadastrados, sendo mais de 4.500 deles do Brasil (um terço deles inseridos no sistema pela rede da Fiocruz).

“Uma hipótese é que essa grande mudança de pressão de seleção no genoma do vírus é impulsionada pelo aumento da imunidade da população humana adquirida em todo o mundo a partir da infecção natural por SARS-CoV-2. Nossos resultados sugerem que o SARS-CoV-2 está continuamente se adaptando“, dizem
os especialistas.

Da UOL

Ao lado do prefeito Arquimedes, deputado Adelmo Soares cumpre agenda em Afonso Cunha

Ao lado do prefeito Arquimedes, deputado Adelmo Soares cumpre agenda em Afonso Cunha

O prefeito Arquimedes Bacelar (PDT), recebeu neste sábado (20), o deputado estadual Adelmo Soares (PCdoB), para cumprir agenda em Afonso Cunha.

O principal motivo da visita, foi acompanhar e vistoriar as obras de pavimentação asfáltica em vias do município, através do Programa Mais Asfalto, executada pelo Governo do Estado.

Ao chegar na cidade, o deputado foi recebido pelo prefeito e por vereadores e acompanhou a execução dos trabalhos. Ele aproveitou para destacar todo o esforço do prefeito para conseguir o benefício.

“Estive em reunião com o prefeito e ele apresentou esse pleito como necessário e urgente, visto que a cidade era a única que não havia sido contemplada com o programa. De pronto, conversamos com o governador Flávio Dino, o sensibilizamos da necessidade urgente dessa ação e obtivemos dele a resposta positiva, através do secretário Clayton Noleto, que também se mostrou sensível a essa demanda”, disse o deputado.

OBRAS DO MUNICÍPIO

Como parte da agenda, a comitiva também acompanhou a execução da obra do Restaurante Popular, que encontra-se em estágio bastante avançado.

O deputado também conheceu outras obras que estão sendo executadas pela Prefeitura, nas áreas de infraestrutura (praças, portal de entrada da cidade)  e educação (reforma de escolas, Centro de Atendimento Especializado), além da conquista de uma UTI Móvel que passa a integrar a rede de saúde.

“Recebemos o deputado Adelmo Soares com alegria e espírito de gratidão por todo apoio que deu nesse pleito do asfalto e de outros que virão através dessa parceria em prol do município”, disse o prefeito.

Maranhão já tem 88 mil imunizados contra Covid-19

Maranhão já tem 88 mil imunizados contra Covid-19

O Maranhão já conta com 88.064 pessoas imunizadas contra Covid-19. O número corresponde à quantidade de pessoas que já tomaram a segunda dose da Covornavac, o imunizante chinês produzido no Brasil pelo Instituto Butantan.

Os dados são do Vacinômetro do Governo do Estado.

De acordo com o painel, no total, 253.630 já tomaram pelo menos uma dose da vacina chinesa.

E outras 98.519 tomaram a primeira dose da vacina de Oxford/AstraZeneca. Nesse caso, todos ainda aguardam a segunda dose.

Mais doses

O Governo do Maranhão recebeu, no sábado (20), novas doses de vacinas da CoronaVac e AstraZeneca. As doses são destinadas ao início da imunização dos povos e comunidades quilombolas e ribeirinhas, e para a continuidade da vacinação de idosos de 70 a 74 anos e trabalhadores da saúde.

Nesta remessa, foram enviadas ao Maranhão mais 116.250 novas doses de vacinas Astrazeneca e 97.800 doses da CoronaVac. Depois de desembarcadas em solo maranhense, elas foram encaminhadas para a Rede de Frio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), responsável pela distribuição aos municípios maranhenses.

Com a entrega deste sábado, o Maranhão chega a 845.690 doses de imunizantes recebidas, sendo 195.800 mil da AstraZeneca e 649.890 da CoronaVac.

Do Blog do Gilberto Leda

Dino deve prorrogar medidas restritivas no Maranhão

Dino deve prorrogar medidas restritivas no Maranhão

O governador Flávio Dino (PCdoB) deve prorrogar, mais uma vez, medidas restritivas impostas no Maranhão para tentar conter o avanço do novo coronavírus.

Valem até domingo, 21, as restrições de horário de funcionamento do comércio, e o fechamento de bares e restaurantes, por exemplo.

Aulas presenciais também estão suspensas nesse período, tanto em escolas, quanto em universidades.

Festas e eventos, de qualquer porte, estarão proibidos.

Nesta sexta-feira (19), Dino deve fazer mais um pronunciamento.

Do Blog do Gilberto Leda

Após vacina, mortes por Covid acima de 90 anos caem 34% no Rio

Após vacina, mortes por Covid acima de 90 anos caem 34% no Rio

O Município do Rio registrou, de janeiro para fevereiro deste ano, uma queda de 34% nas mortes por Covid-19 de idosos com 90 anos ou mais. Também houve uma redução de 30% nas internações dessa faixa etária na rede da capital no período.

“Isso obviamente já é um efeito da vacinação”, afirmou na quarta-feira (17) o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, em entrevista ao Bom Dia Rio.

Soranz disse ainda que “em março tivemos quatro dias sem internação” dessa faixa etária.

G1 questionou a Secretaria Municipal de Saúde sobre o número de mortes de idosos acima de 90 anos em meses anteriores. A pasta informou que “todos os dados estão sendo analisados pelo COE e serão divulgados em breve”.

Outros lugares do país também começam a medir os efeitos da vacinação. Em São Paulo, mortes de idosos entre 85 e 89 anos por Covid-19 caíram 51% em fevereiro. Em Pernambuco, dados preliminares apontam queda de 29% na demanda por UTI para idosos acima de 85 anos.

O secretário explicou que 82% das internações no município são de pessoas com mais de 60 anos. Segundo ele, a prefeitura seguirá na meta de vacinar todos os idosos antes de avançar nos demais grupos prioritários.

“Essa vacina reduz quase 100% dos óbitos e as internações em 85%”, lembrou.

Metodologia para medir efeitos

Ao G1, o subsecretário-geral de Saúde, José Carlos Prado Júnior, explicou que a secretaria replicou no Rio uma metodologia feita em São Paulo para medir os efeitos da imunização nos mais idosos.

“A gente levantou todos os pacientes com saída por óbito na nossa plataforma. Identificamos 53 óbitos em janeiro e 35 em fevereiro, uma redução de 34%, nessa faixa de 90 a 99 anos”, afirmou Prado Júnior.

“Estamos esperançosos devido à vacina, mas a gente precisa de mais tempo para afirmar e de um estudo mais aprofundado”, pontuou.

“Agora, as pessoas nesta faixa etária internaram menos em fevereiro proporcionalmente, comparando com janeiro, e morreram menos também. Quando você olha os dois dados juntos, isso reforça, sim, esta tendência de redução”, detalhou.

Do G1

CPI dos Combustíveis deve solicitar da Sefaz dados de distribuidores

CPI dos Combustíveis deve solicitar da Sefaz dados de distribuidores

A Assembleia Legislativa definiu hoje (15) como vai ficar o comando da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará possíveis aumentos abusivos dos preços dos combustíveis no Maranhão.

O deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), autor da proposta de CPI, foi eleito presidente. A relatoria ficará a cargo do deputado Roberto Costa (MDB) e vice-presidência, com Ana do Gás (PCdoB).

Na primeira fase, a Comissão deve requerer informações sobre os distribuidores de combustíveis no Maranhão. Os pedidos devem ser encaminhados à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

As reuniões acontecerão toda segunda-feira às 9:30 na Sala de Comissões da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) para prestar esclarecimentos.