Bruno Silva cumpre agenda em povoados da zona rural

Bruno Silva cumpre agenda em povoados da zona rural

O pré-candidato Bruno Silva (PP), segue com sua agenda das atividades de pré-campanha realizadas na cidade e em povoados da zona rural.

A convite de moradores, ele esteve nos povoados Selva e Matapasto, onde teve a oportunidade de ouvir a comunidade.

Além do problema da falta de abastecimento de água, as comunidades sofrem com o descaso da falta de estrada, que está intrafegável com o período chuvoso. Ele esteve acompanhado do vereador Rafael Cruz e dos ex-prefeitos Antônio Cruz e Waltenir Lopes.

A opção de escolha do vereador João Paulo…

A opção de escolha do vereador João Paulo…

O vereador João Paulo (MDB), teve um encontro casual esses dias com o pré-candidato a prefeito Bruno Silva (PP).

Como não poderia deixar de ser, a conversa foi em clima amistoso e transcorreu da melhor forma possível.

Mas o parlamentar agora terá que escolher: continuar na base do governo ou optar pelo apoio a Bruno Silva. Para muitos,  a escolha pode parecer difícil, mas na prática não é se levarmos em consideração o cenário que envolve esse posicionamento.

João Paulo foi aliado do grupo do ex-prefeito Soliney Silva pelo qual se elegeu. Sua sogra a ex-secretária de Educação Albertina Tavares além das questões políticas possui relações de amizades de décadas com a família Silva e todo o seu grupo político também são de apoiadores da pré-candidatura de Bruno Silva.

Pesaria nessa decisão o fato de João Paulo ser base do governo sem ser. Todos os vereadores que foram para a base nunca foram tratado como base na verdade e isso é um fato inegável e de conhecimento público.

Enfim, essa é uma decisão que só o vereador poderá tomar.

Mas que se colocar na balança, o cenário passará a ser favorável para Bruno Silva.

É aguardar e conferir!

Imagem do dia: Bruno Silva e Márcia Bacelar juntos?

Imagem do dia: Bruno Silva e Márcia Bacelar juntos?

Em meio as animações do final de semana que antecede o Carnaval 2020, um encontro inusitado pode sinalizar fervura nos bastidores políticos de Coelho Neto.

O registro de um bate papo animado no início da noite deste sábado (15), marcou o encontro do pré-candidato a prefeito Bruno Silva com a ex-prefeita Márcia Bacelar.

Será que teremos novidades? É aguardar e conferir!

Em apoio a pré-candidatura do marido, Andressa Silva cai em campo e mantém agenda de visitas em Coelho Neto

Em apoio a pré-candidatura do marido, Andressa Silva cai em campo e mantém agenda de visitas em Coelho Neto

A médica Andressa Silva abriu espaço na rotina de consultas e plantões para apoiar o projeto do marido em busca do mandato de prefeito em Coelho Neto.

Simpática, humana e sensível as questões sociais ela iniciou uma série de visitas na cidade para acompanhar de perto a realidade da população.

Na prática, a esposa de Bruno Silva não conseguiu ver nada de diferente na cidade que pudesse servir de alento para a população diante de anos de promessas de facilidade, mas que hoje sente falta de serviços essenciais como acesso a coleta de lixo, por exemplo.

“A figura da primeira dama não pode e nem deve ser figurativa, pois espera-se dela a relação mais próxima da comunidade e do olhar para as questões sociais. Defendemos uma atenção diferenciada com a população que mais precisa e qualquer governo comprometido com o bem estar do seu povo não pode agir diferente disso. É preciso trabalhar muito para mudar essa realidade e buscarmos as parcerias necessárias para a ajudar a população”, disse ela.

Nas visitas que tem feito, Andressa vem sendo muito bem recebida e disse que uma das plataformas da pré-candidatura da marido é retornar com a execução e apoio a projetos sociais.

Bruno Silva prestigia Sessão Solene de reabertura dos trabalhos da Câmara de Coelho Neto

Bruno Silva prestigia Sessão Solene de reabertura dos trabalhos da Câmara de Coelho Neto

O clima de normalidade dos trabalhos legislativos da Câmara de Coelho Neto nesta sexta (14), foi quebrado com a presença de uma visita no mínimo inusitada: Bruno Silva.

Isso mesmo, o pré-candidato a prefeito surpreendeu quando entrou no plenário acompanhado do vereador Rafael Cruz (MDB), do ex-vereador Márcio Almeida e dos ex-prefeitos Antonio Cruz e Walternir Lopes, além de simpatizantes.

Bruno Silva e o vereador Rafael Cruz

Após cumprimentar os presentes na galeria, Bruno Silva fez questão de sentar na primeira fila e acompanhou toda a sessão de forma bastante atenta.

Sua presença foi cercada de tanta simbologia, que grande parte dos oradores fizeram questão de fazer referência ao seu nome durante os discursos.

Bruno Silva e o vereador Mohabe Branco

Ao final da sessão, Bruno Silva foi cumprimentado e fez questão de explicar sua presença no evento. “Como pré-candidato a prefeito, uma das minhas prioridades será manter o bom diálogo com o Poder Legislativo, pois reconheço a importância do trabalho dos vereadores nas reivindicações e na aprovação de matérias de interesse do nosso povo”, disse ele.

Bruno Silva durante cumprimentos ao presidente da Câmara Marcos Tourinho

O blog procurou ouvir opiniões diversas sobre a atitude do pré-candidato e se o intento era mostrar que agirá diferente de quem está no poder (que mais uma vez pegou falta), sem dúvida alguma o objetivo foi alcançado.

Mas essa é uma outra história…

Coronel Schnneyder se apresenta como projeto alternativo para Timon

Coronel Schnneyder se apresenta como projeto alternativo para Timon

Em entrevista concedida ao programa Tribuna Piauí, na TV Band, o pré-candidato a prefeito de Timon Coronel Schnneyder destacou que a população timonense lhe quer como uma alternativa e que essa construção será baseada no anseio popular. “O que vai nos credenciar é a vontade popular. Eu fui convocado pela população e ela nos vê pelos olhos da oposição, ela me quer como uma alternativa. O que vai nos credenciar à tomada de decisão é a vontade da população”, destacou.

Durante a entrevista o Coronel Schnneyder fez um breve resumo de sua passagem pelo comando do 11º Batalhão da Polícia Militar em Timon e destacou que sua marca à frente do 3º maior Batalhão da PM no Maranhão levou em conta a ótica da polícia comunitária e acredita que foi essa proximidade que fez nascer na população o interesse no seu nome para administrar o município.

“Lembro que em janeiro de 2019, antes de ser retirado do Comando da PM, nosso nome já pontuava em pesquisas espontâneas. E esse foi um dos fatores motivadores de nossa pré-candidatura. Nos quatro cantos de Timon, aonde eu ando, graças a Deus, nós temos sido bem recebidos pelas pessoas, nós temos sido acolhidos pelas famílias e isso nos motiva a cada dia mais”.

Ao ser questionado pelo cenário político em Timon, que há anos é comandada por famílias que se revezam no poder, o pré-candidato pontuou que sua caminhada é em busca de gerar melhorias na qualidade de vida da população, por isso está colocando o seu nome à disposição desse chamado popular.

“A minha pré-candidatura é uma alternativa, que representa a mudança de um ciclo. O meu posicionamento vai se dar em função dos anseios da população. O que mais me interessa e o que vai me interessar é o que a população vai me dizer através das nossas pesquisas. Por isso estamos construindo esse projeto junto à população”, concluiu.

As informações são do Blog do Gilberto Léda.

Bruno Silva mantém intensa agenda de reuniões e compromissos políticos

Bruno Silva mantém intensa agenda de reuniões e compromissos políticos

O pré-candidato a prefeito Bruno Silva (PP), tem seguido firma sua agenda de reuniões e compromissos políticos em Coelho Neto.

Dentre os compromissos, ele segue conversando com lideranças políticas, conversando com populares e marcando presença em eventos públicos.

Nos últimos dias ele participou de um café da manhã organizado pela professora Beth (foto acima), pré-candidata a vereadora e uma das grandes defensoras da pauta da educação.

Bruno Silva também esteve reunido com membros da Associação Vitória, que segundo ele vem prestando durante anos um relevante serviço ao esporte da cidade.

O pré-candidato a prefeito também marcou presença na festa do Hawaí realizada no Clube Monalisa, onde foi abraçado e recebeu mensagens de apoio ao seu projeto político.

“É nesse corpo a corpo e nesse diálogo que vamos estreitando os laços e reforçando a nossa pré-candidatura. Onde temos passado não tem nos faltado apoio por parte do povo de Coelho Neto”, disse Bruno Silva.

Articulação pró-Bruno Silva arregimenta apoio de mais de 30 pré-candidatos a vereadores

Articulação pró-Bruno Silva arregimenta apoio de mais de 30 pré-candidatos a vereadores

Em pouco mais de duas semanas semanas que entrou na pré-campanha em Coelho Neto, o empresário Bruno Silva já conseguiu musculatura ao seu projeto político.

Com o pai e ex-prefeito Soliney Silva na coordenação da pré-campanha, Bruno Silva já conseguiu a adesão de 31 pré-candidatos a vereadores que brigarão por uma vaga na Câmara.

A ideia é fortalecer ainda mais esse número para assegurar que o grupo garanta a maioria das cadeiras no parlamento municipal.

“Agradecemos a todos que estiveram presentes na reunião e justificamos a ausência dos que não puderam vir por motivos particulares. Aqui se reconhece a importância das lideranças políticas e o papel que o vereador representa, por isso mesmo estamos dialogando e já asseguramos a filiação de 31 pré-candidatos e estamos conversando com mais 27 para fortalecer ainda mais o nosso palanque”, explicou Bruno Silva.

Durante a reunião que formalizou os apoios que contou com a presença de inúmeras lideranças, foi dado destaque ao perfil dos candidatos.

“No nosso palanque terá vereador de mandato, ex-vereador, ex-candidato a vereador, líder religioso, líder comunitário, empresário, comerciante, médico, esteticista, dentista, professor, líder rural, sindicalista, professor, enfim é um grupo plural com a cara e a representação dos segmentos de nossa sociedade”, explicou o ex-prefeito Soliney Silva.

Bruno Silva aposta no corpo a corpo para se fortalecer na pré-campanha…

Bruno Silva aposta no corpo a corpo para se fortalecer na pré-campanha…

O pré-candidato a prefeito Bruno Silva já escolheu o corpo a corpo como a melhor estratégia para se fortalecer durante a fase da pré-campanha eleitoral. No último domingo (02), ele esteve no Mercado do Produtor e fez visitas a vários comerciantes para se apresentar como pré-candidato e falar um pouco das suas pretensões.

Acompanhado do pai, o ex-prefeito Soliney Silva – principal fiador de sua pré-candidatura, Bruno Silva mostrou desenvoltura e conversou abertamente sobre os problemas da cidade. Em todos os locais que andou e com todas as pessoas que conversou, Bruno Silva foi bem recebido e o projeto político recebeu declarações espontâneas de gente da comunidade revoltadas com o descaso a que a cidade está submetida.

Nesse ponto Bruno Silva já leva vantagem, se considerarmos por exemplo que o atual prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), é anti-social, não recebe populares em sua casa e não mantém agenda aberta no gabinete – talvez estes fatores sejam alguns dos que colaboram com o altíssimo índice de rejeição dele como pessoa e como governo.

“Não tenho medo de gente, não tenho qualquer problema em chegar na casa de qualquer cidadão de Coelho Neto pois não é a primeira vez que estou fazendo isso, aliás nos últimos anos foi o que mais fiz durante toda a carreira política do meu pai. Agora é a minha vez de entrar, falar do nosso compromisso e pedir apoio nessa missão que resolvemos abraçar em favor da cidade”, disse Bruno Silva.

Ele também destacou que fará um plano de governo enxuto e baseado apenas nas condições daquilo que o município pode cumprir. “Foi por prometer demais e por falar demais que alguns estão ai agora, sem ter coragem de enfrentar o povo e sem argumento para explicar das promessas que antes eram fáceis, mas que não foram cumpridas”, finalizou ele.

Eleições 2020 e as mulheres na política

Eleições 2020 e as mulheres na política

Insere-se nos debates atuais contemporâneos a democratização do acesso das mulheres no campo político,  a busca pelas garantias de igualdade de gênero como condutor para efetivação a democracia.

A participação das mulheres na política se deu desde 1930, como parte do eleitorado e até mesmo como candidatas a cargos públicos, porém tal efetivação veio ocorrendo de forma tímida. Com o fim das coligações os partidos devem individualmente indicar no mínimo 30% de mulheres para concorrer ao pleito.

“Existe a necessidade de analisar e debater sobre os espaços dado as mulheres dentro dos próprios partidos, pois muita das vezes as candidaturas são lançadas apenas como critério para o partido cumprir cota e não perder o financiamento da campanha”, diz Ana Roberta do Espírito Santo, 50 anos, professora de sociologia no Centro de Ensino Maria José Aragão na cidade de  São Luís no Maranhão. “Precisamos lutar e acordar logo para ocupar os espaços de fato e de direito” completa.

Segundo o site Huffpost Brasil, nas eleições de 2020, os recursos públicos destinados a candidaturas femininas serão proporcionais ao número de mulheres na disputa. Caso exista mais de 30% de candidaturas eleva-se a participação e em decorrência o recebimento dos valores do fundo eleitoral.

A vice-presidente da Fundação Leonel Brizola no Maranhão, Jacimara Maciel que por sua vez já esteve nas disputas eleitorais no ano de 2018 analisa a ascenção das mulheres na política de forma coerente e plausível, “Levando-se em consideração uma sociedade como a nossa, construída pelo patriarcalismo, é muito interessante pensar na mulher dentro da política. Eu como mulher e militante sempre levarei a bandeira que inclusive se fez presente durante o período eleitoral que estive, de que: lugar de mulher é onde ela quiser. Precisamos mostrar que também podemos modificar as legislações e garantir a luta pelos direitos das mulheres, isso é inspirador para próximas gerações de meninas e meninos que irão ver mulheres no comando da política. Queremos buscar a cada dia o nosso espaço e ainda é só o começo, temos muito o que conquistar, e precisamos muito do apoio uma das outras para mostrarmos que nosso lugar, é onde quisermos.”

Dessa forma, pode-se degustar de uma ocupação tão necessária para fazer valer a democracia, todo e qualquer cidadão maior de 18 anos e filiado pode se candidatar fato que deve ser levado a diante abrangendo a participação das mulheres sejam elas brancas, pardas, negras, indígenas, quilombolas, lésbicas,  mulheres trans do campo ou da cidade a questão é fazer valer as causas e a fala: Ocupa mulher!

Do site Dicas Jornalismo