Bolsonaro: “Vocês querem que eu cave minha sepultura”

Bolsonaro: “Vocês querem que eu cave minha sepultura”

Jair Bolsonaro explicou hoje que enviará uma medida provisória ao Congresso para garantir a “legalidade” do pagamento do coronavoucher, informa a Crusoé.

Questionado por que ainda não saiu no Diário Oficial a sanção à lei que cria o benefício, Bolsonaro respondeu:

“Vocês querem que eu cave minha sepultura. Não vou dar esse prazer a vocês.”

Sarney: ‘Sei pela fé que Deus vai nos salvar e está chegando’

Sarney: ‘Sei pela fé que Deus vai nos salvar e está chegando’

Sempre tive febre de conhecimento. Talvez uma Enciclopédia Popular que meu avô José Adriano, professor — “mestre escola”, como assim se chamava naquele tempo, em São Bento, onde passei a minha infância —, me tenha despertado essa curiosidade.

Na cidade nem na nossa casa não tínhamos livros para minha idade. Havia apenas o Almanaque de Bristol e essa Enciclopédia, que meu avô recebia mensalmente, e era minha fonte de conhecimentos novos. Eu tinha uma grande pressa em esperá-la mensalmente.

Daí meu hábito da leitura e a companhia do maior amigo que encontrei para a vida inteira: o livro.
Crescendo adquiri uma outra grande curiosidade: a física de partículas de altas energias, para descobrir aquela peça fundamental que gerou, do Nada, o Universo.

Quando Presidente da República visitei o Fermilab, em Chicago, nos Estados Unidos, o grande laboratório acelerador de partículas, onde trabalhava uma equipe de jovens brasileiros, sob a direção do grande físico brasileiro, Professor Alberto Santoro, que, ao lado do Prêmio Nobel Lederman, que descobrira os neutrinos, continuavam a busca da partícula “quark top”, uma das necessárias para explicar o chamado Modelo Padrão. A última descoberta foi a do bóson de Higgs. Mas até hoje não encontraram a chamada “partícula de Deus” — nem a encontrarão.

Já mais velho, depois que, em Xangai, ouvi Helmut Schmidt falar das doenças desconhecidas e que elas ameaçavam mais o futuro da humanidade do que a bomba atômica, comecei a interessar-me por elas e ler o que me aparecia à mão.

Isso começou a apavorar mais os cientistas depois que, em 1967, o Filovirus de Marburg foi isolado, vindo de macacos trazido de Uganda para estudos científicos, com 31 infecções e 7 mortes no laboratório que realizava os estudos, provocadas por severas hemorragias. Pouco depois apareceu o Ebola, também um Filovirus. Antes, em 1960, foi isolado o Coronavírus responsável pelo resfriado comum. Ao longo da História diversas espécies de peste mataram multidões de seres humanos. Mataram e matam. Todo ano morrem muitos milhões de pessoas por impaludismo, sarampo, AIDS…

Agora, surge o SARS-CoV-2, candidatando-se a ser o apocalipse com sua doença, a COVID-19. O mundo é outro, o homem sabe tudo, descobre tudo, a sociedade é outra, os medicamentos são descobertos — e o homem quer matar Deus.

Mas é ELE quem vai nos salvar e em breve, pela mão d’Ele um novo Sabin ou Fleming — descobridores da vacina contra a paralisia infantil e da penicilina — virá em nosso socorro. Para mim, depois de ter lido tanto, sobre nosso Princípio e Fim, sei pela FÉ que Deus vai nos salvar e está chegando.

José Sarney

Mandetta: país ‘tem total capacidade’ de fornecer coloroquina a brasileiros

Mandetta: país ‘tem total capacidade’ de fornecer coloroquina a brasileiros

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, acabou de informar, durante entrevista para atualização de dados sobre a guerra contra o novo coronavírus (Covid-19), que o Brasil tem “total capacidade” de fornecer hidroxicloroquina – o remédio que tem se mostrado promissor na cura do vírus – a toda a população que precisar.

Segundo ele, como se trata de um medicamento para Malária, doença na qual o Brasil tem expertise, se for o caso, o mercado brasileiro pode até fornecê-lo para outros países.

“Esse medicamento o Brasil tem total capacidade de produção. Temos matéria prima, temos condição de abastecer todo o território nacional, para todos os casos que tivermos, e temos condições, inclusive, de emprestar para outros países, porque ele é pano de fundo de medicamento de Malária. Fiocruz faz, laboratórios privados brasileiros fazem, laboratório do Exército tem capacidade de fazer, enfim, temos capacidade de solucionar o nosso parque”, destacou.

Ainda de acordo com Mandetta, atualmente o que se está estabelecendo é um protocolo de utilização do remédio.

“O que estamos aguardando um pouco para colocar é qual vai ser o protocolo: Qual a dosagem? De quantas em quantas horas? Quem vai usar? Se vai ser usado somente para o pacientes internados, que é o que me parece de mais bom senso”, completou.

Do Blog do Gilberto Leda

Relator, Weverton votará a favor de decreto de calamidade de Bolsonaro

Relator, Weverton votará a favor de decreto de calamidade de Bolsonaro

O senador Weverton (PDT-MA) será o relator, no Senado, do projeto do governo federal que decreta estado de calamidade pública no Brasil, por conta da pandemia do novo coronavírus. O relatório, a exemplo do que ocorreu na Câmara dos Deputados, será pela aprovação do projeto.

“O momento requer a união de todos”, afirmou Weverton, que é líder do PDT, partido de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro. O senador acredita que não haverá oposição ao projeto, pois todos os parlamentares, independente do partido, estão conscientes da gravidade da situação.

A votação deverá ocorrer nesta sexta-feira (20), às 11h, por meio do plenário virtual. Por não estar no grupo de risco da doença, Weverton estará presencialmente no Senado para relatar o projeto.

O processo de votação ocorrerá pela internet ou por telefone. O sistema foi testado, nesta quinta-feira (19), pelos senadores Weverton, Antônio Anastasia (PSDB-MG) e Eduardo Gomes (MDB-TO).

Do Blog do Gilberto Leda

ATENÇÃO! Ibuprofeno deve ser evitado como tratamento para coronavírus

ATENÇÃO! Ibuprofeno deve ser evitado como tratamento para coronavírus

O uso de alguns anti-inflamatórios, como ibuprofeno e cortisona, pode piorar a doença causada pelo novo coronavírus. O alerta foi feito pelo ministro da Saúde da França, Olivier Véran, em uma publicação no Twitter, no sábado 14.

“A ingestão de anti-inflamatórios [ibuprofeno, cortisona…] pode ser um fator para agravar a infecção. Em caso de febre, tome paracetamol. Se você já está tomando medicamentos anti-inflamatórios, peça conselhos ao seu médico”, escreveu Véran, médico especializado em neurologia.

A recomendação veio no mesmo dia em que o governo francês informou que “graves efeitos adversos” relacionados ao uso de anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) – a família de medicamentos que inclui o ibuprofeno – “foram identificados entre os pacientes” afetados pela Covid-19.  “Repetimos que o tratamento de febre ou dor associada à Covid-19 ou a qualquer outra doença viral respiratória deve ser paracetamol”, dizem as novas diretrizes do Ministério da Saúde da França.

O alerta foi criticado por especialistas em saúde de outros países, que citaram a falta de evidências científicas sobre a associação entre o ibuprofeno e efeitos adversos do coronavírus. Porém, um estudo publicado recentemente na renomada revista científica The Lancet mostra que medicamentos que ativam a ECA2, um receptor presente naturalmente no corpo humano, podem potencializar a ação do novo coronavírus.

Isso acontece porque o novo coronavírus usa esses receptores ECA2 para invadir as células de suas vítimas, segundo um estudo anterior publicado na revista Science. Logo, a presença de uma maior quantidade desses receptores no organismo levaria a uma potencialização da ação do vírus. Vale ressaltar que o estudo da The Lancet foi apenas observacional e não indica uma relação de causa e consequência.

Diversos estudos anteriores mostraram que o uso de anti-inflamatórios por pessoas com doenças infecciosas pode ser um risco porque eles tendem a diminuir a resposta do sistema imunológico do corpo. Um estudo publicado no BMJ mostrou que pacientes com infecções respiratórias, como tosse, resfriado e dor de garganta que receberam ibuprofeno em vez de paracetamol, tiveram maior probabilidade de sofrer doenças ou complicações graves. “Existem boas evidências científicas para o ibuprofeno agravar a condição ou prolongá-la”, disse o virologista Ian Jones, da Universidade de Reading, no Reino Unido, ao jornal The Guardian.

“Não recomendamos anti-inflamatório por causa dos efeitos colaterais”, disse o infectologista Celso Granato, diretor médico do Grupo Fleury. O paracetamol, por outro lado, seria capaz de reduzir a febre sem atrapalhar a resposta do corpo à infecção. Porém, diversos estudos também associaram o uso de paracetamol a problemas de saúde.

Vale lembrar que a recomendação do Ministério da Saúde de da França específica para o uso de ibuprofeno e outros anti-inflamatórios no tratamento de coronavírus. Quem já faz uso de ibuprofeno e outros medicamentos que aumentem receptores ECA2 não devem, em hipótese alguma, parar de tomar o medicamento por conta própria. Parar um tratamento é tão perigoso quanto a automedicação. Em caso de dúvidas, o ideal é conversar com seu médico.

Veja.com

Petrobras reduz preço da gasolina em 9,5%; diesel cai 6,5%

Petrobras reduz preço da gasolina em 9,5%; diesel cai 6,5%

A Petrobras informou nesta quinta-feira (12) que reduziu o preço da gasolina em 9,5%, ou R$ 0,1600 o litro, e do diesel em 6,5%, em R$ 0,1250 o litro em todas as praças. A queda vem em resposta à drástica redução do preço do petróleo no mercado internacional.

Desde o início do ano a commodity vem caindo de preço por causa do coronavírus, que ameaça o crescimento da economia global, e mudou de patamar nos últimos dias por uma queda de braços entre a Rússia e a Arábia Saudita pelo volume de petróleo disponível no mercado.

Nesta quinta, o barril do petróleo operava por volta dos US$ 33, depois de ter aberto o mês de março em torno dos US$ 50.

Do Blog do Gilberto Leda

Sarney festejará os 90 anos com festa e autobiografia de 800 páginas

Sarney festejará os 90 anos com festa e autobiografia de 800 páginas

José Sarney faz 90 anos no dia 24 de abril e uma série de homenagens estão sendo preparadas para celebrar a data — ele é o mais velho entre os presidentes brasileiros vivos. Depois dele vem Fernando Henrique Cardoso, que completa 89 em junho.

FESTA

O Congresso Nacional fará uma sessão solene. Vai ainda abrigar uma exposição sobre a carreira literária de Sarney, além de exibir um documentário. Ele será homenageado pela Academia Brasileira de Letras e pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

ESTANTE

Dois livros devem ser lançados sobre o ex-presidente: “Sarney: 60 anos de Política”, do cientista político americano Ronald M. Schneider, e “A Receita de Sarney: Recessão Não”, do jornalista José Augusto Ribeiro.

MINHA HISTÓRIA

O próprio ex-presidente tem uma autobiografia pronta, de 800 páginas, chamada “Boa noite, Presidente”. Mas ele não publicou. Diz seguir conselho do ex-presidente Ernesto Geisel, segundo o qual ela não pode ser publicada enquanto o biografado está vivo.

SOBRE TUDO

Ele atualmente escreve um livro sobre a política brasileira, “O Brasil no seu Labirinto”, e um romance, “O Solar dos Tarquínios”.

Via MÔNICA BERGAMO

Com bens bloqueados, Lula passará a receber salário do PT

Com bens bloqueados, Lula passará a receber salário do PT

O PT começou a pagar neste ano um salário para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O valor exato da remuneração dada pelo partido ao seu principal líder não foi revelado pela direção da sigla.

Além da remuneração da legenda, Lula recebe apenas uma aposentadoria como anistiado político, de pouco mais de R$ 6 mil, por ter sido perseguido pela ditadura militar. Antes de começar a ser alvo de processos da Lava-Jato, o ex-presidente complementava a renda com retiradas mensais da sua empresa de palestras, mas seus bens foram bloqueados. O interesse pelas palestras do petista também desapareceu depois que ele passou a ser investigado.

Em discurso na frente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, no dia 9 de novembro, após ser solto depois de 580 dias na prisão, Lula se queixou de sua situação financeira:

— Se me virarem com a bunda pra baixo não vai cair uma moeda do meu bolso.

Não é a primeira vez que Lula recebe salário do PT. Antes de ser eleito presidente da República em 2002, ele era remunerado pelo partido com direito a carteira de trabalho assinada.

Agora, o salário do ex-presidente será equivalente ao de outros dirigentes da sigla. Lula é presidente de honra do PT. Petistas sem mandato parlamentar com cargo na executiva e dedicação exclusiva à legenda recebem salário mensalmente. Diante da falta de recursos em caixa, as quantias vêm sendo reduzidas nos últimos anos.

No ano passado, as remunerações chegavam a R$ 20 mil. Em 2017, eram de até R$ 26 mil. Para conter custos, os dirigentes deixaram de ter registro em carteira e passaram a receber como pessoa jurídica.

A presidência do PT pretende impor uma redução aos valores que vinham sendo pagos em 2019. O salário de Lula seria enquadrado nesse novo patamar. Além da remuneração, a sigla continuará, como já faz, bancando viagens do ex-presidente para atividades políticas no Brasil e no exterior. Desde dezembro, o ex-presidente tem despachado pelo menos uma vez por semana na sede do partido no centro de São Paulo.

O PT, assim com a maioria das legendas brasileiras, se mantém majoritariamente com recursos do fundo partidário. Neste ano, a sigla deve receber cerca de R$ 100 milhões, sendo a segunda maior beneficiada com recursos, atrás apenas do PSL, que ficará com R$ 110 milhões. Além disso, o partido também conta com contribuições de filiados e uma taxa mensal paga por políticos com mandato.

Com o salário que receberá do PT, Lula deve alugar uma casa em São Paulo para viver com a namorada, Rosângela Silva, conhecida como Janja. O ex-presidente não pretende mais morar em São Bernardo do Campo, onde possui apartamento.

O acerto sobre a remuneração esteve na pauta das primeiras conversas entre Lula e a direção do PT neste ano. Além disso, nesses encontros, foi acertado o calendário de atividades do ex-presidente neste começo de 2020. No final de semana, ele irá ao Rio para a celebração dos 40 anos do PT. O partido pretende priorizar atividades no estado para se contrapor à popularidade do presidente Jair Bolsonaro por lá. Na semana que vem, Lula viajará à Europa para uma audiência com o Papa Francisco, no Vaticano.

O Globo

Depois de Lula, Gleisi Hoffman também é enfática ao negar convite para Flávio Dino

Depois de Lula, Gleisi Hoffman também é enfática ao negar convite para Flávio Dino

Depois do ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, foi a vez da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, de maneira enfática, também negar qualquer convite para que o governador do Maranhão, Flávio Dino, deixasse o PCdoB e se filiar ao PT, para ser candidato em 2022, representando a Esquerda.

“Jamais faríamos um convite como esse”, afirmou Gleisi, que deixou claro ainda que se Lula não puder ser candidato, o nome natural do candidato do PT, para a disputa da Presidência da República, será o de Fernando Haddad.

Pior para Flávio Dino é que muitos estão achando que partiu de pessoas ligadas ao próprio comunista, a plantação da notícia, para tentar fazer com que o convite efetivamente acontecesse e/ou criasse um mal estar entre as duas legendas.

No entanto, com as reações de Lula e Gleisi Hoffmann, o tiro acabou saindo pela culatra.

Do Blog do Jorge Aragão

Bacelar explica plano que prevê levar água a 3 mi de sertanejos com 40% do gasto com carro-pipa

O Serviço Geológico do Brasil está buscando recursos para tirar do papel um plano inédito, de R$ 245 milhões, que pode beneficiar 3 milhões de pessoas sem água no semiárido nordestino. O plano feito por especialistas do órgão federal prevê um investimento em oito tipos diferentes de ações para oferta de água, com obras previstas por 48 meses.

O valor pode parecer alto num primeiro momento, mas é pequeno quando comparado ao gasto com abastecimento emergencial aos sertanejos ao longo de um ano. Somente em 2019, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ligado ao MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional), gastou R$ 610,5 milhões com a Operação Carro-Pipa.

A operação federal atende comunidades afetadas pela seca, e é operacionalizada pelo Exército. Ela atende em média, por mês, cerca de 2 milhões de pessoas em 657 cidades do semiárido. Em 2019, o governo federal reconheceu 1.569 decretos de emergência por estiagem ou seca no Nordeste. O número de cidades que tiveram decretos, porém, é menor já que muitas deles tiveram dois decretos, já que cada um dura seis meses.

O plano

A ideia do Serviço Geológico é que as obras sejam executadas em um período de quatro anos e que sejam soluções definitivas.

Entre as ações estão:

mapeamento completo de poços para perfuração;

recuperação e melhoramentos dos poços;

construção de barragens subterrâneas;

recargas artificiais;

estações de dessalinização;

Segundo o Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial da CPRM (Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais), Antônio Carlos Bacelar Nunes, o plano nasceu de um projeto executado com sucesso em Pernambuco. Após ser procurado por parlamentares, o órgão decidiu ampliar e estruturar o plano à demanda por soluções hídricas para o Nordeste.

Bacelar recentemente apresentou o mesmo plano a deputados maranhenses. Na foto com o deputado federal Hildo Rocha

“Observamos que o Brasil vinha de cinco, seis anos de estiagem prolongada. Então, sensíveis ao clamor das comunidades, e como já havíamos feito o piloto em Pernambuco com grande alcance social, aprimoramos alguns gargalos e fizemos um macro projeto que incluiu todos os estados”, diz Bacelar.

O projeto foi apresentado ao MDR, que encabeça as obras hídricas do país diretamente ou via órgãos como Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) e DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas). “Esse projeto já foi discutido em nível de governo. Estamos negociando para captação de recursos através de organismos federais. Estamos em processo avançado de negociação com a Sudene. Também estamos procurando recursos com alguns parlamentares, que podem propor emendas”, explica.

Poços são principal solução

O principal ponto do plano é a implantação de campos de produção de água com perfuração de poços. Somente nesse item, o projeto prevê o investimento de R$ 173 milhões em 50 campos no semiárido, que devem beneficiar 2,1 milhões de pessoas. O prazo para as obras é de 36 meses. Já a perfuração e recuperação de poços deve custar R$ 30 milhões e atender 300 mil sertanejos. “Nós iniciaremos esse plano com um cadastramento de poços que existem no Nordeste. Existe uma gama de poços muito grande no Nordeste, e esses poços estão subutilizados. Alguns não têm ligação com a rede de elétrica, outros produzem pouca água e salinizada, poço que está seco, seria o ponto inicial. Um outro ponto citado no projeto é o estudo do Sistema Aquífero Urucuia, que ocupa os estados de Minas Gerais, Bahia, Goiás, Tocantins, Piauí e Maranhão. A ideia do plano é quantificar a reserva hídrica total e saber quanto pode ser explorada. “Esse sistema é um dos grandes reservatórios que temos de água doce no país. É o maior aquífero que abastece o rio São Francisco, que não existiria sem ele. O que estamos estudando é a potencialidade dele. Vamos determinar a idade da água, saber quanto pode se retirar, estudar a recarga”, pontua. Ao UOL, o MDR confirmou o recebimento do plano e disse que o documento encontra-se em análise por equipes técnicas. Ainda segundo a pasta, no ano passado foi lançado o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil, pela ANA (Agência Nacional de Águas), que fez um “diagnóstico sobre a conjuntura do setor será discutido por parte dos setores usuários de recursos hídricos, academia, sociedade civil e governos”. “O documento servirá de base para a formulação do novo Plano Nacional de Recursos Hídricos, que valerá a partir de 2021 até 2040”, finaliza.

Da Uol