Miriam Leitão alertou Dino sobre conflito em terra indígena no MA há um mês

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), passou o dia de ontem (2) tentando eximir sua gestão de qualquer responsabilidade relacionada ao caso do assassinato de uma liderança indígena na Reserva Arariboia, na região de Bom Jesus das Selvas (reveja).

“Competência federal”, diz ele, como se segurança pública não fosse um dever do Estado, não da União.

Contra os argumentos do comunista, contudo, pesa uma entrevista que ele mesmo concedeu a Miriam Leitão, da Globo News, em setembro.

Na ocasião, a jornalista usou até um infográfico para relatar a situação, segundo ela, preocupante dos conflitos na terra indígena alvo de conflito neste fim de semana.

“Eu estou particularmente preocupada com isso”, disse ela, a um Flávio Dino visivelmente desinformado sobre a real situação na localidade, a ponto de reconhecer isso, mas apenas prometer “provocar a Funai e a própria Polícia Federal para examinar essa situação”.

Ou seja: lavou as mãos…

Flávio Dino, portanto, não pode dizer que não sabia da situação de tensão na terra indígena.

Por que não mobilizou efetivo de segurança para atuar em municípios próximos da reserva – e prevenir o que ocorreu no sábado? Não se sabe…

Do Blog do Gilberto Leda

Enem: Duarte tenta faturar com ônibus de graça; Felipe Camarão reage

O deputado estadual Duarte Júnior (PCdoB) foi publicamente desmascarado, nesta sexta-feira (1º), pelo secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão (DEM).

Nos últimos dias, o parlamentar comunista andou espalhando documentos de uma solicitação feita ao governador Flávio Dino (PCdoB) pra que ele determinasse a gratuidade do transporte público a estudantes no dia das provas do Enem.

Queria, com isso, faturar com o chapéu alheio, agora já se sabe.

Segundo Camarão, a decisão de conceder transporte de graça no dia do exame já estava tomada pelo governador antes de qualquer pedido de Duarte.

O titular da Seduc – onde a namorada do deputado é adjunta, frise-se – lembrou, ainda, que em 2017 Dino já havia autorizado medida igual, não repetida em 2018 apenas por vedações eleitorais.

Do Blog do Gilberto Leda

Lobão é denunciado por corrupção em contratos de mais de R$ 1,5 bi

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Força-Tarefa da Operação Lava Jato ofereceu, nesta terça-feira (29), denúncia contra o ex-ministro Edison Lobão, seu filho Marcio Lobão, o ex-presidente do Grupo Estre, Wilson Quintella, o ex-funcionário da Estre Antônio Kanji, os executivos da NM Luiz Fernando Nave Maramaldo, Nelson Cortonesi Maramaldo e o ex-presidente da Transpetro José Sérgio de Oliveira Machado, além de Carlos Dale Junior, proprietário da Galeria Almeida & Dale.

A acusação diz respeito ao cometimento de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados à celebração, entre 2008 e 2014, de 44 contratos, que somaram mais de R$ 1,528 bilhão, entre a Transpetro e as empresas Pollydutos, Estre Ambiental, Estaleiro Rio Tietê (todas integrantes do Grupo Estre), com o Consórcio NM Dutos – Osbra, composto pelas empresas NM Engenharia e Construções e Pollydutos Montagem e Construção.

Transpetro

Conforme apurado nas investigações, Edison Lobão, na condição de ministro de Minas e Energia, recebeu parte da propina negociada por Sérgio Machado nos contratos firmados pela Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras. O valor solicitado e pago, via de regra, era de cerca de 3% na área de serviços e de 1% a 1,5% na parte dos navios, sendo que, em alguns casos, esse percentual poderia ser fixado em até 4%. Os repasses de parte da propina a Edison Lobão ocorreram em decorrência de serem o PMDB (partido de Edison Lobão) e o próprio ministro de Minas e Energia responsáveis pela indicação e manutenção de Sérgio Machado no cargo de presidente da Transpetro.

Nesse esquema criminoso, parte da propina negociada foi destinada a Edison Lobão, que designou seu filho, Márcio Lobão, para receber em espécie os valores no Rio de Janeiro. O ex-ministro instruiu Sérgio Machado a tratar diretamente com seu filho a respeito dos detalhes das entregas. Segundo apurado nas investigações, foram efetivamente realizadas diversas reuniões entre Sérgio Machado e Márcio Lobão, conforme registrado tanto em registros de visita a Sérgio Machado na Transpetro quanto em anotações da agenda e registros de reunião de Márcio Lobão na Brasilcap. Restaram ainda comprovadas, por meio de ligações, registros de geoposicionamento e deslocamentos entre Rio e São Paulo, as entregas de propina no escritório advocatício da esposa de Márcio Lobão.

Pagamento de propina

A existência de acertos de propina com Sérgio Machado envolvendo os contratos denunciados foi reconhecida tanto por Sérgio Machado quanto por Wilson Quintella, do Grupo Estre, e executivos da NM Engenharia. Além das propinas documentalmente rastreadas na denúncia, o valor global em subornos é estimado em até R$ 14 milhões.

Para a geração de valores em espécie para o pagamento de propina, o então presidente do Grupo Estre, Wilson Quintella, utilizou-se dos serviços de Mauro de Morais, sócio do escritório Mauro de Morais – Sociedade de Advogados. Foram identificadas 70 transferências bancárias efetuadas por empresas do Grupo Estre em favor da sociedade de advogados, que totalizaram, entre 20/07/2009 a 28/05/2012, R$ 29.324.335,16. Esses pagamentos, lastreados em contratos fictícios e notas fiscais “frias”, foram sucedidos por saques em espécie periódicos e fracionados.

Com os recursos em espécie à disposição, o Grupo Estre, por meio de seu funcionário Antonio Kanji, recolheu, periodicamente, os valores junto ao escritório Mauro de Morais, e, na sequência, entregou no endereço do escritório no Rio de Janeiro relacionado à esposa de Márcio Lobão. Além dos relatos de colaboradores, trocas de mensagens de texto, contatos telefônicos e registros de geoposicionamento ao tempo dos fatos comprovaram as entregas de propina.

Do Blog do Gilberto Leda

Bolsonaro destaca desempenho do porto maranhense após visita do governo

De O Estado

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), destacou em seu perfil, em rede social, o desempenho do Porto do Itaqui após uma visita técnica realizada pelo secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, ao Complexo Portuário de São Luís.

Na publicação Bolsonaro deu ênfase ao potencial de movimentação financeira do porto federal, que é administrado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) por força do Convênio de Delegação nº 16/2000.

“Porto do Itaqui/MA ocupa o 1º lugar na movimentação de soja no Arco Norte e um dos principais do país. Entre janeiro e agosto de 2019, movimentou, no total, 16,2 milhões de toneladas, 18,20% a mais do que a carga movimentada no mesmo período de 2018. Confiança, reação dos investidores e produtores, maior giro de insumos e geração de empregos”, disse o presidente.

A visita técnica do Governo Federal no Complexo Portuário ocorreu na semana passada e foi coordenada por Marcelo Sampaio. No vídeo publicado pelo presidente da República, é Marcelo quem aparece com uma espécie de balanço do porto.

Além de visitar o Porto do Itaqui, Sampaio participou da cerimônia de desativação e entrega do edifício sede da Codomar (Companhia Docas do Maranhão), e conheceu o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira. Em seguida ele embarcou para Alcântara, onde realizou visita ao Centro de Lançamento (CLA).

Portos

O primeiro porto visitado pelo representante do Governo Federal foi o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, porto privado pertencente à Companhia Vale. O porto destina-se principalmente à exportação de minério de ferro. Em 2018, o terminal movimentou 198 milhões de toneladas, equivalente a 48% de todo minério exportado e 17% de toda a carga portuária do país. Para 2019, a expectativa é movimentar cerca de 208 milhões de toneladas.

“Nós tivemos a oportunidade de conhecer todo o centro de operação do terminal, como é feito o controle e a conexão do modal ferroviário com o modal portuário”, explicou Sampaio. “A gente tem uma das ferrovias mais eficientes do planeta e consegue entregar minério competitivo do outro lado do mundo, na China. Esse é o Brasil que dá certo e o que nós desejamos pra todo o território nacional”, disse Marcelo Sampaio, ao se referir à Estrada de Ferro Carajás, que faz conexão com o terminal.

Depois disso, ele visitou o Itaqui. “O presidente Jair Bolsonaro colocou como missão para o governo federal desburocratizar, desregulamentar e modernizar o estado brasileiro. E nós vimos aqui na Emap (Empresa Maranhense de Administração Portuária), que é a autoridade portuária local, nos terminais privados e em todo o complexo do porto, o potencial de crescimento nos próximos anos. Hoje é um dia importante porque mostra que a nossa disciplina e o método que o Ministério da Infraestrutura tem empregado desde janeiro têm gerado resultado”, resumiu o secretário.

Sampaio destacou o potencial do Itaqui no transporte de minério de ferro – 80,9% da movimentação em 2016 -. Bauxita, soja, alumina, derivados de petróleo e fertilizantes também integram a lista de produtos transportados pelo complexo.

“O porto é o terceiro maior do país em movimentação de grãos e é o principal do Arco Norte. A exportação desse ano já foi 20% maior que o ano passado e isso mostra a reação da nossa economia. Nosso papel é prover a infraestrutura adequada para que o Brasil continue crescendo”, finalizou, ao fazer referência do fluxo de exportação dos produtos brasileiros para a China.

Saiba Mais

Durante uma audiência presencial realizada no mês de julho em São Luís, o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia, afirmou que a expectativa da agência é de que o leilão de quatro áreas de movimentação de granéis líquidos do Porto do Itaqui sejam leiloadas até o primeiro trimestre de 2020. As áreas são utilizadas para a movimentação de combustíveis.

Sobre as mudanças no staff do governo Américo…

Américo após o anúncio das mudanças no governo: erros e acertos

Na dança das cadeiras promovidas pelo prefeito Américo de Sousa (PT), anunciado na noite de ontem (01), conforme antecipado por esse blog – acertando como sempre, tivemos erros e acertos que podem analisados nos mais diversos ângulos.

A saída do agora ex-secretário Gabriel Delano por exemplo foi uma unanimidade e agradou a gregos e troianos. Sua passagem pela secretaria foi gerada por polêmicas – muitas delas desnecessárias e gozava de forte antipatia popular e da própria classe política. Eduardo Pestana que fora exonerado da Secretaria de Esportes não há como fazer qualquer avaliação, já que nem esquentou cadeira.

Em nossa análise optamos por avaliar os acertos nas indicações de Fernanda Magalhães (Comunicação), Antônio Abreu (Obras), Nelson Gaspar (Indústria e Comércio), Francisca Meire (Ouvidoria) e Albertino Veríssimo (Esporte).

A jovem Fernanda “cresceu pra cima”. Conseguiu adquirir confiança do chefe em um curto espaço de tempo e agora a Comunicação passa a ser comandada por uma técnica, que não é jornalista, mas é cientista política e por isso mesmo tem todas as condições de gerir a pasta olhando o todo. Pelo fato de ser um conterrâneo que saiu da cidade para se formar em engenharia e ter a oportunidade de assumir um posto importante na terra natal, a ascensão de Antônio Abreu já merece por si só toda deferência. Além disso a secretaria vira a página das indicações políticas e passa a ser comandada por um técnico, logo com condições técnicas de fazer um trabalho mais qualificado.

O ex-vereador Nelson Gaspar é o tipo de profissional que se adequa em qualquer lugar diante do tamanho do seu preparo intelectual e político. Era o perfil ideal para a Secretaria de Articulação Política, mas poderá dar a funcionalidade que a Indústria e Comércio nunca teve de fato. A advogada Francisca Meire é um dos poucos primores desse governo: é educada – sim isso é raro em algumas autarquias do governo, consegue debater sempre em alto nível, transita no governo e na oposição com facilidade e poderá dar a Ouvidoria a importância que ela representa.

A agricultura perde com a saída de Albertino Veríssimo, mas o Esporte ganha. Sem dúvida alguma é uma das revelações surpreendentes do governo. Apesar de algumas críticas feitas por esse blog, Albertino conseguiu se tornar maior que sua secretaria e deu a ela a visibilidade que ela não tinha. No Esporte não poderá ser diferente, precisará utilizar a influência com o chefe para dar visibilidade a uma das pastas que mais deixou a desejar ao longo do atual governo.

Aos novos integrantes e aos que foram trocados no tabuleiro fica a missão árdua de dar visibilidade as ações de suas pasta há um ano do prefeito Américo de Sousa ser submetido novamente ao crivo popular em busca da reeleição.

2020 já começou!

Prefeitura de Duque Bacelar oferece treinamento especializado em urgência e emergência para profissionais de saúde

Diversos profissionais de saúde do município de Duque Bacelar estiveram participando durante a semana de um treinamento especializado em Urgência e Emergência.

 O treinamento que é uma ação da Prefeitura através da Secretaria de Saúde foi ministrado através do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do SAMU, Regional Caxias. Além da teoria, os profissionais participarão de aulas práticas, com treinamentos, simulando diversas situações de atendimento.

De acordo com a secretária municipal de saúde, Kamila Santana, o objetivo principal é deixar os profissionais atualizados e capacitados para bem melhor atender a população que necessita dos serviços de urgência e emergência do município.

Imagem do Dia: Procissão de São Raimundo

Parte da comunidade católica  saiu as ruas de Coelho Neto em procissão para celebrar o encerramento do tradicional Festejo de São Raimundo.

Não custa lembrar, que trata-se do segundo maior festejo católico da cidade, perdendo apenas para o da padroeira Senhora Sant´Ana. Foto: Cacau.

Falta do que fazer! Deputado petista do Maranhão quer medalha a Glenn Greenwald

A Assembleia Legislativa do Maranhão deve aprovar até o início de setembro projeto de resolução que concede Medalha do Mérito Legislativo “Manuel Beckman” ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do The Intercept – site que tem vazado conversas de procuradores da Lava Jato e do ministro da Justiça, Sergio Moro.

A informação é do autor da proposta, deputado Zé Inácio, do PT.

Segundo ele, o projeto já passou pelas comissões e depende, agora, apenas da inclusão na Ordem do Dia, para ser apreciado em plenário.

Na manhã de hoje (20), o parlamentar petista disse que convidará o norte-americano para receber pessoalmente a medalha, e que proporá acesso de um jornalista à tribuna da Casa para discursar sobre liberdade de imprensa.

Do Blog do Gilberto Leda

Câmara aprova Projeto de Lei do Executivo que institui o Brasão de Afonso Cunha

A Câmara de Afonso Cunha aprovou por maioria durante Sessão Ordinária realizada na última sexta (16), o Projeto de Lei encaminhado pelo Poder Executivo que “Institui o Brasão de Armas do Município e dá outras providências”.

Em respeito as tradições e a história do Município, o prefeito Arquimedes Bacelar (PTB), optou por manter o mesmo modelo elaborado e utilizado pelo fundador da cidade Antônio Bacelar, quando este exerceu o cargo de prefeito do Município.

A forma do Brasão é constituído por 02 (duas) circunferências concêntricas na cor azul tipo “força do oceano” onde observar-se á o seguinte: Na primeira circunferência na cor azul tipo “força do oceano” com fonte Arial Rounded onde lê-se a inscrição contendo em letras maiúsculas o nome do Município e a sigla do Estado: AFONSO CUNHA – MA; no centro da circunferência interior na cor azul tipo “força do oceano” apresenta-se uma mão segurando uma tocha simbolizando: A mão desenhada com contorno preto e preenchimento branco demonstra a solidez constituída pela força da soberania e paz popular; A tocha com haste preta e chama com contorno na cor amarela e interior de chama vermelha representa a liberdade do povo.

“Além de dotar a cidade com mais um dos símbolos preconizados na Constituição e em nossa Lei Orgânica, decidimos cumprir com o nosso dever de manter aceso a chama do respeito as nossas raízes e a nossa história”, disse o prefeito.

Com a aprovação e sanção da Lei, o Brasão do Município passa a ser o único símbolo a figurar como timbre na documentação oficial, inclusive correspondência do Executivo e do Legislativo.

Assecom/PMAC