Prefeitura distribui mais 02 (dois) mil kit’s de higiene em Duque Bacelar

Prefeitura distribui mais 02 (dois) mil kit’s de higiene em Duque Bacelar

A Prefeitura de Duque Bacelar está distribuindo mais uma remessa de (02) dois mil kits de higiene na cidade como estratégia de combate ao novo coronavírus.

 A ação está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde e conta com o total apoio do prefeito Jorge Oliveira. A entrega aconteceu nas escolas do município e do estado e contou com o apoio do Agentes Comunitários de Saúde.

“Essa é mais uma ação valiosa e vai reforçar os trabalhos executados na cidade contra o avanço do novo coronavírus. É de fundamental importância que as comunidades mais vulneráveis tenham acesso a itens pessoais de higiene e limpeza para contribuir no combate à Covid-19. Aqui agradeço imensamente o apoio dado pelo prefeito  Jorge Oliveira que desde o início se preocupa com a situação vivida pela população de  Duque Bacelar diante  à  essa pandemia e a toda nossa equipe”, destacou Kamila Santana, secretária municipal de saúde.

O kit é formado por álcool em gel, sabão em barra, água sanitária, máscaras de proteção facial e um folheto explicativo com dicas de segurança recomendados pelos órgãos de saúde.

Do Blog do Raphael Duarte

No dia do aniversário de Viana, prefeito se empolga e joga dinheiro para o povo

No dia do aniversário de Viana, prefeito se empolga e joga dinheiro para o povo

Conhecido como “Macho Velho”, o prefeito da cidade a cada vez que atirava as notar para o alto, dizia: “Arrocha o rabo da anta e deixa o pau ‘trucê’.” A farra começou com cédulas de vinte reais, passando por notas de cinquenta e chegando até cem reais promovendo uma grande aglomeração.

Enquanto isso, o município vive um estado de completo abandono, com ruas esburacadas, sem água potável e famílias passando por situação de fome.

Atualmente, o prefeito de Viana é acusado de ter contratado uma empresa no valor de aproximadamente R$400 mil para a compra de 48 impressoras.

Veja o vídeo de Magrado Barros jogando dinheiro para a população:

Postagem alterada às 13h:38: O prefeito nega que seja dinheiro e diz que seria cupons jogados para um sorteio de prêmios. 

Único na Microrregional: Afonso Cunha é contemplado com Centro de Atendimento da COVID-19

Único na Microrregional: Afonso Cunha é contemplado com Centro de Atendimento da COVID-19

De acordo com a Portaria nº 1.579/2020, do Ministério da Saúde, a cidade de Afonso Cunha é uma das 767 cidades brasileiras contempladas com o Centro de Atentimento para Enfrentamento do Covid-19 – e o único da microrregional de Coelho Neto. Os Centros de Atendimento são estruturas auxiliares, que servem para identificação precoce dos casos, com atendimento adequado das pessoas com síndrome gripal (SG) e Covid-19, no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Essa conquista é fruto de muito trabalho, dedicação e de um governo que tem levado a sério as medidas do enfrentamento ao Covid-19 desde o início e como resultado dessas ações conseguimos garantir uma redução no número de ativos, cujos números atualmente são inferiores ao número de recuperados. As ações desse centro servirão para otimizar esse atendimento que já vem sendo feito de forma tão satisfatória. O prefeito Arquimedes Bacelar e o município de Afonso Cunha mais uma vez sai na frente”, explicou a secretária de Saúde Analídia Bacelar.

Os Centros de Atendimento podem identificar e tratar os casos com sintomas leves de coronavírus. Estes estabelecimentos possibilitam que os demais serviços oferecidos nas unidades de saúde da Atenção Primária, como cuidados com a saúde da criança, consultas de pré-natal, acompanhamento de pessoas com doenças crônicas como diabetes e hipertensão, sejam mantidos e retornem à rotina habitual.

Estas unidades atuam como ponto de referência da Atenção Primária à Saúde (APS) e buscam também conter a transmissibilidade do coronavírus, ao reduzir a ida de pessoas com sintomas leves aos serviços de urgências ou hospitais, além de deixar a procura das unidades de saúde para manutenção e retorno do atendimento de rotina.

Para garantir essa implantação, as gestões municipais podem utilizar os espaços disponíveis em sua rede de saúde ou até mesmo criar um espaço específico para o Centro de Atendimento. A decisão de como operacionalizar a estratégia é de autonomia do gestor.

Agência Espacial Brasileira investirá em infraestrutura para Alcântara

Agência Espacial Brasileira investirá em infraestrutura para Alcântara

A Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI) formalizou na semana passada Plano de Trabalho em Conjunto com o Ministério da Infraestrutura (Minfra) para implementar ações relacionadas com o Programa de Desenvolvimento Integrado para o Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA). O documento foi assinado na quinta-feira (2) pelo Secretário-Executivo do Minfra, Marcelo Sampaio, e pelo presidente da AEB, Carlos Moura.

A reunião tratou ainda de projetos e sinergias relacionados a Alcântara, para melhorar a infraestrutura do município, com vistas a transformar o Centro Espacial em uma base de lançamento competitiva internacionalmente. O secretário comentou que conhece Alcântara e que sabe da sua riqueza cultural. Sampaio reforçou que será gratificante trabalhar em prol de entregas ao município e a toda sociedade brasileira.

Durante o processo de discussão do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), o Ministro de Ciência Tecnologia e Inovações, Astronauta Marcos Pontes, assegurou que, uma vez aprovado o acordo, AEB e MCTI se debruçariam no planejamento de todas as ações e melhorias técnicas e de infraestrutura para que Alcântara entre no mercado internacional de maneira competitiva, e leve a um processo de desenvolvimento socioeconômico inclusivo. “Essa parceria com o Ministério da Infraestrutura é um exemplo concreto do governo federal arregaçando as mangas para viabilizar a melhoria dos diversos modais de transporte que atenderão Alcântara e região”, afirmou o presidente da AEB, Carlos Moura.

Alcântara precisa de implementação de infraestrutura em seu retorno. Para isso, AEB/MCTI e MINFRA trabalharão juntos, a afim de entregar benefícios ao estado do Maranhão, e para o Brasil.

Hospital de Afonso Cunha recebe doação de EPIs adquiridas com parte dos salários do Executivo e Legislativo

O Hospital Municipal representado pelo médico Dr Marcos Rayone, recebeu de representantes do Executivo e Legislativo a doação de um lote de EPIs para profissionais de saúde.

Da parte do Executivo estava o secretário de Administração Thales Paranhos e da parte do Legislativo o presidente da Câmara Pedro Medeiros acompanhado dos vereadores Manoel Gomes, Farid Crispim e professor Paizinho.

“Mesmo também sendo colaborador, o prefeito Arquimedes Bacelar agradece a sensibilidade da maioria dos vereadores que preocupados em fazer um gesto para a população nesse momento de pandemia não hesitaram em aprovar esse projeto de importante alcance social”, disse o secretário Thales Paranhos.

Os materiais (macacões) foram adquiridos com recursos provenientes de 30% da redução dos salários de vereadores, vice-prefeita e do prefeito municipal em vigor por um período de 03 (três) meses, conforme aprovação da maioria dos vereadores.

Coluna do Sarney: Sem e com a toada do Boi

Coluna do Sarney: Sem e com a toada do Boi

Nessa imensa tragédia da pandemia de Covid-19 — que atinge números difíceis de imaginar, crescendo agora a 50 mil casos por dia e já sendo mais de um milhão e meio, com mais de 60 mil mortes — ficamos em casa, no necessário isolamento para que a calamidade seja menor e perdemos o convívio diário com a família e os amigos. Mas no mês passado o que faltou também foi a alegria de tambores, matracas, a alegria da festa que toma conta da cidade.

As festas juninas devem ser uma adaptação das comemorações do solstício de verão na Europa, celebrado com fogueiras e dança. Ainda hoje há festas em toda a Europa. De lá, de Portugal, vieram para o Brasil, já cristianizadas, centradas na trilogia Santo Antônio, São João e São Pedro, e adotando a maneira portuguesa de reunir em torno de mastros e usar os trajes tradicionais.

Nos Açores, de onde vieram alguns dos primeiros colonizadores do Maranhão, as festas juninas incluem o boi – boi de verdade, solto nas ruas. Daí a presença, que já se estendeu por quase todo o Brasil, das diversas formas de dança com o boi, mas que só sobrevive com força entre nós, no bumba-meu-boi, e em Santa Catarina – também colonizada por açorianos –, no boi de mamão.

Os bois de matraca se reuniam todos os anos no João Paulo, porque a polícia os proibia de chegar ao Centro. Os bois eram tidos como brincadeira de caboclo e a cidade, preconceituosa, não os deixava descer. Em 66, governador do Estado que adorava os Bois e os acompanhara na mocidade, mandei que brincassem na cidade inteira. Para começar, trouxe o primeiro para dançar no Palácio do Leões.

Roseana herdou esse gosto pelo Bumba-Meu-Boi e pelos folguedos populares. Ela tem a consciência da importância da cultura popular. Com o seu incentivo, as festas se enriqueceram, mantendo sempre seu espírito espontâneo, sua tradição de não se comercializar.

Aqui prevaleceu o boi autêntico, com seus sotaques, boi de matraca, boi de zambumba, boi de orquestra, boi da baixada, e seus personagens, o dono da fazenda, o Pai Francisco, a Mãe Catirina, as índias, os vaqueiros, os caboclos de fita e de pena, o cazumbá. O miolo dança com o boi, os mutucas distribuem cachaça. Mantivemos também as variantes das fantasias, aqui as fitas, ali as penas, sempre o brilho das contas. Os couros dos bois falam por si mesmos, na extraordinária inventividade dos desenhos e das cores.

Felizmente a cultura do Bumba-Meu-Boi, revigorada por Roseana, é hoje parte essencial de nossa personalidade, e somos capazes de fazer como ela, no pequeno filme em que canta para minha bisneta Luísa: “Eu te levo, morena / pra onde meu boi te levar.” E com as toadas do Boi ganhar forças para enfrentar a pandemia.

José Sarney

No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram por Covid-19 tinham comorbidades

No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram por Covid-19 tinham comorbidades

Na coletiva virtual desta sexta-feira (3), o governador Flávio Dino enfatizou dois pilares importantes no combate ao coronavírus no Maranhão: medidas assistenciais e o cumprimento das regras sanitárias. Ele destacou ainda os dados divulgados pelo Governo Federal que apontam que, dentre os estados da região Nordeste, o Maranhão foi o que menos perdeu empregos formais.

“Todo o esforço que estamos fazendo vale a pena. Infelizmente nós ainda não vencemos o coronavírus. Hoje o quadro é bem menos grave do que os meses anteriores. Porém, em termos nacionais, estamos muito longe de vencer o coronavírus. Sublinho a imperatividade de que todos observemos as regras sanitárias”, assegurou Dino.

Durante a coletiva, o governador citou que o Maranhão permanece com a menor taxa de contágio do país. “O nosso estado continua sendo o estado brasileiro com a menor taxa de contágio do país. Essa semana, estudo feito pela PUC-RJ e FGV, mostra que permanecemos com a menor taxa contágio. Estamos lutando com essa meta e sabemos que todo esforço tem valido a pena nessa luta que é diária”, pontuou o governador.

“Estabilidade, essa é a síntese desta semana quanto à pandemia do coronavírus no Maranhão. Os casos ativos caíram nos últimos 30 dias e nós estamos lutando para que essa tendência se mantenha. O cumprimento das regras sanitárias é vital para o alcance dessa meta”, complementou o governador do Maranhão.

Taxa de letalidade

O Maranhão permanece com a taxa letalidade abaixo da média brasileira. Na coletiva, o governador mostrou gráfico sobre a relação óbitos x comorbidades. No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram tinham comorbidades, como hipertensão e diabetes. Já 13% das pessoas que faleceram não tinham histórico de comorbidades.

“Não é verdade que só morre de coronavírus quem tem comorbidade. Mesmo que a pessoa não tenha outras patologias, ela também pode entrar, infelizmente, nessa terrível estatística. Não há dúvida que a probabilidade desse desfecho indesejado é maior quando estamos na presença de outras doenças pré-existentes. Então essas pessoas precisam ter cuidados adicionais”, demonstrou o governador.

Do Blog do John Cutrim

TCE do Maranhão vai apurar compra de respiradores via Consórcio Nordeste

TCE do Maranhão vai apurar compra de respiradores via Consórcio Nordeste

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) vai apurar a compra de respiradores pelo governo de Flávio Dino (PCdoB) por meio do Consórcio do Nordeste para tratamento exclusivo de pacientes com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A informação é do Atual 7.

A solicitação para autuação do processo de fiscalização e acompanhamento foi feita no último dia 26, pela auditora estadual de Controle Externo Mônica Valéria de Farias, em memorando encaminhado à Gerente do NUFIS (Núcleo de Fiscalização) 2, Flaviana Pinheiro Silva. O caso está sob a relatoria do conselheiro Antônio Blecaute, responsável pela prestação de contas da SES (Secretaria de Estado da Saúde) referente ao exercício-financeiro deste ano.

Segundo revelou o Blog do Gilberto Léda, o Governo do Maranhão efetuou duas compras por meio do consórcio de governadores do Nordeste, mas não recebeu os respiradores em nenhuma delas.

Na primeira, o Estado pagou R$ 4,9 milhões por 30 respiradores que nunca chegaram Esse dinheiro nunca foi devolvido (reveja). Na segunda, o governo pagou R$ 4,3 milhões, também não recebeu os respiradores – seriam 40 -, mas diz que foi ressarcido dos valores pelo consórcio (relembre).

Apesar dos calotes, o governador Flávio Dino (PCdoB) garante que não houve irregularidades nos procedimentos (saiba mais).

Do Blog do Gilberto Leda

COVID-19: Prefeitura de Duque Bacelar segue com ações de enfrentamento a pandemia

COVID-19: Prefeitura de Duque Bacelar segue com ações de enfrentamento a pandemia

A Prefeitura de Duque Bacelar segue intensificando as medidas preventivas de enfrentamento à  Covid-19. Nesta segunda-feira, 29 de junho, aconteceu mais uma etapa dos trabalhos de higienização e desinfecção dos principais espaços públicos da cidade, com maior circulação de pessoas e também na zona rural.

O trabalho está sendo executado pela Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária e limpeza pública. De acordo com a secretária de Saúde, Kamila Santana, todas às ações atendem a uma determinação do prefeito Jorge Oliveira.

A equipe responsável pela higienização  foi totalmente preparada e utilizou os produtos recomendados pela Anvisa durante o processo; além de equipamentos individuais de proteção.

A Prefeitura segue promovendo uma série de ações preventivas o que tem sido fundamental para conter a elevação da Covid-19 em Duque Bacelar.

Covid-19: São Luís tem 6ª maior taxa de letalidade entre capitais

Covid-19: São Luís tem 6ª maior taxa de letalidade entre capitais

A cidade de São Luís está entre as recordistas de taxa de letalidade no novo coronavírus.

Levantamento da GloboNews, a partir de dados do Ministério da Saúde, apontam que a taxa de mortalidade pela Covid-19 entre pacientes da capital maranhense é de 6,3%.

A média nacional é de 4,2%.

São Luís, de acordo com esses números, é a sexta capital em taxa de letalidade do vírus, à frente até mesmo de São Paulo.

O mais recente boletim emitido pela SES informa que foram registradas 12 novas mortes na cidade nas últimas 24h – contra 24 em todo o restante do estado.

Do Blog do Gilberto Leda