Na chibata: Empresa terceirizada maltrata garis em Coelho Neto…

Entrega de fardamentos é apenas ilusão: tratamento dispensado à classe é o pior possível

Se avisou que essa história de terceirização poderia não dar certo né? Pois é, dito e feito. Quem vê a foto acima dos garis todos fardados até se ilude com a propaganda do governo municipal em Coelho Neto.

De acordo com a matéria extraída no site da Prefeitura no último dia 20 de julho, estava se inaugurando um novo momento na história da limpeza pública do município. “Os trabalhadores que cuidam da limpeza da cidade agora trabalham com carteira assinada e todos os direitos trabalhistas garantidos”, diz o texto.

A Cotral – Construções e Transporte do Maranhão é a empresa contratada para prestação de serviços de coleta e transporte de resíduos sólidos domiciliares e comerciais no Município pela bagatela de R$ 2.449.908,96 (Dois milhões, quatrocentos e quarenta e nove mil, novecentos e oito reais e noventa e seis centavos). É ela que comanda a primeira experiência de terceirização do município que pelo visto não está sendo nada boa e já falamos sobre ela (relembre AQUI)

Pois bem, embora na propaganda esteja tudo certo, na prática e no real a coisa mais parece um filme de terror. De acordo com informações a que o blog teve acesso, a empresa terceirizada recolheu as carteiras para assinar, mas nunca as assinou, pelo menos os trabalhadores nunca tiveram acesso a isso.

Fora os dois meses para receber, a situação é desesperadora e já tem deles que alega dificuldade para comprar alimentos, pois os comerciantes sabem que trata-se de uma firma terceirizada e já não querem mais vender. Nenhuma justificativa é dada e vários deles já ameaçam parar. Se perguntar o dia que vai receber ainda é ameaçda de demissão.

A jornada de trabalho de 08 (oito) horas por dia é cansativa e ainda assim ninguém pode parar sequer pra beber água, pois um fiscal da empresa chega junto para questionar o famoso: parou por que? Esse é mais um dos temas que o prefeito Américo de Sousa deveria ter falado no seu programa de rádio ao invés de está se lamentando e contando conversa pra boi dormir que a população não aguenta mais ouvir

O respeito aos agentes de limpeza pública ficou só na propaganda, porque na vida real a coisa é bem diferente.

Mudou ou não mudou?

Forca-tarefa da Prefeitura de Chapadinha intensifica ações na limpeza pública…

O serviço de limpeza pública reconhecidamente é uma das áreas que obteve atenção diferenciada da Prefeitura de Chapadinha nos últimos dias.

Para isso a Secretaria de Obras, Urbanismo e Mobilidade Urbana organizou uma força-tarefa para manter a limpeza das vias públicas e consequentemente melhorar a qualidade de vida dos chapadinhenses.

Logradouros mais limpos

Numa reunião realizada na semana passada, a secretaria organizou uma mobilização em várias frentes com a equipe distribuída nos serviços de capina, varrição, polda de árvores e pintura de meio fio.

Reunião com equipe motivou força-tarefa

A coleta de lixo tem sido feita por 08 (oito) caminhões que se distribuem na cidade fazendo o recolhimento através de rotas, que circulam de segunda a sábado pela manhã e à tarde, bem como domingo pela manhã.

Aliado a esse trabalho, a Prefeitura também lançou a campanha Calçada Limpa, como forma de sensibilizar a população sobre a problemática da interrupção dos passeios com descarte de entulhos e matérias de construção, comprometendo sobremaneira o direito de ir e vir.

Calçadas com entulhos: cidadão precisa colaborar

“A Prefeitura fará a sua parte mas não conseguiremos obter o resultado esperado se a população não nos ajudar nessa mobilização. É preciso que todos colaborem”, disse o prefeito Magno Bacelar.

Os responsáveis pela limpeza pública tem feito um trabalho tão intenso, que é impossível alguém não reconhecer a melhoria nessa prestação de serviço.

O governo sabe bem o seu papel e tem envidado os esforços no sentido de melhorar e ampliar sua prestação de serviço.

E essa diferença já é visível…

Setor de limpeza pública em Coelho Neto segue ineficiente…

Ao assumir o comando do município no dia 1º de janeiro, um dos assuntos que o prefeito Américo de Sousa (PT), mais criticou foi o estado de abandono da cidade ocasionado pela falta da coleta de lixo.

Para minimizar o problema, o petista entregou para a Secretaria de Infraestrutura a missão de coordenar um Mutirão da Limpeza. Foi um fracasso! A comunidade foi convocada para participar e a maioria resolveu fazer a limpeza nos quintais e colaborar com a ação, que não funcionou pela ausência de carros para recolher o que fora coletado

Galeria próxima a Rua JK no centro: lixo visível

Passado quase dois meses o quadro é praticamente o mesmo. Pessoas tendo que pagar para ter o lixo recolhido, avenidas e ruas tanto do centro da cidade, quanto dos bairros tomadas pela sujeira e o governo inerte não consegue sequer estabelecer uma rotina diária para a coleta.

O rastro do lixo após as fortes chuvas dos últimos dias: população tendo que sair para fazer o trabalho de limpeza das ruas. Foto WhatsApp

Com o aumento das chuvas, o problema tende a se agravar, já que vários pontos estratégicos começam a experimentar os famosos alagamentos. Defensores do governo se desdobram para tentar justificar a incompetência na gestão do setor, mas fica impossível defender o indenfensável.

Sem ter para onde escoar, população começa a experiemntar novamente o transtorno dos alagamentos

Que o sistema de drenagem da cidade é falho isso ninguém pode negar, como não se pode negar também que vários pontos são propícios para alagamentos. Agora por conta disso ninguém vai fazer nada para minimizar os problemas? Alguém acha que é possível um volume grande de água escoar numa galeria tomada pelo lixo?

Galeria na Rua 14 de abril tomada pelo mato: como escoar a água dessa forma?

Não se cobra da atual gestão que os problemas sejam resolvidos de uma hora para outra, mas que a Prefeitura consiga pelo menos fazer o básico, porque até agora nem isso deram conta de fazer.

Já se vão quase 60 dias e a ineficiência é a mesma…

Serviço de limpeza pública em Coelho Neto segue ineficiente…

Lixo em Coelho Neto segue por todo lado e em todos os bairros: ineficiência na coleta Fotos Edvaldo Alves

Com pouco mais de um mês do novo governo e a Prefeitura de Coelho Neto ainda não conseguiu dar uma resposta minimamente satisfatória no setor da limpeza pública e a reclamação é geral.

Primeiro lançaram um Mutirão da Limpeza que na propaganda midiática era bom, mas que na prática não funcionou. A população foi convocada a ajudar e assim o fez ao recolher o lixo dos quintais, mas na hora da coleta não tinha carro.

Após a ação bondosa de um empresário que não se sabe quem é, mas que resolveu colaborar oferecendo suas caçambas vindas sabe-se lá de onde, imaginou -se que a coisa iria melhorar. Ledo engano!

Leia também:

O tal Mutirão da Limpeza que é executado normalmente na primeira semana dos novos governos, passados todos esses dias não foi posível mostrar resultados correspondentes ao tempo de execução.

Além do lixo que segue por toda parte, a Secretaria de Infraestrutura nunca deu conta de limpar as galerias, ou seja, basta apenas uma chuva mais intensa para os bairros sofrerem a tormenta dos alagamentos, que com a limpeza poderiam ter seus danos minimizados.

Em mais de 30 dias não se conseguiu estabelecer uma rota para que as “caçambas doadas” pudessem atuar, obrigando a população, sobretudo dos bairros, continuar pagando carros particulares para ter o lixo recolhido da porta.

O serviço de limpeza pública na cidade segue ineficiente, sem planejamento e de uma letargia de dar dó…

Jorge Oliveira prioriza limpeza pública…

O prefeito de Duque Bacelar Jorge Oliveira (PCdoB), definitivamente colocou a limpeza pública como uma das prioridades do seu governo.

Uma de suas pautas de governo, o assunto vem sendo levado à risca dentre outros motivos por estar relacionado diretamente à questão paisagística da cidade.

O comunista não só garantiu as condições de trabalho para a equipe da limpeza pública, como tem feito questão de acompanhar pessoalmente o trabalho que vem sendo feito.

“Limpeza pública além de ser uma questão de saúde, representa o cartão postal de qualquer cidade. Queremos manter nossa cidade limpa e para isso contamos que a população nos ajude na tarefa de conservá-la assim”, declarou o prefeito.

Perguntar não ofende: de onde vieram as caçambas contratadas para a limpeza pública?

Imagem das caçambas que rodou grupos de whatsapp causou revolta: oportunidade aos de fora

Esse blog foi o primeiro a tecer críticas ao Mutirão da Limpeza proposto pela Prefeitura de Coelho Neto por entender que sua concepção foi feita de maneira errada: a população foi convocada para colaborar, contribuiu limpando os quintais e colocando o lixo nas portas, mas faltou carro para fazer a coleta.

Aqui defendemos que era necessário aumento da equipe e ampliação da frota responsável para recolher o lixo. Imaginávamos no entanto, que fosse dada a oportunidade aos motoristas da cidade que toda vida fizeram esse trabalho. Ledo engano!

Contratação de carros para reforço da limpeza: a que custo?

Estranhamente ontem (24), a cidade foi surpreendida com a chegada de uma média de 06 caçambas para colaborar com a coleta de lixo. Até ai tudo bem, se não fosse algumas explicações que precisam ser dadas por parte do governo.

Primeiro não há decreto emergencial para a limpeza pública e nenhuma licitação para operar o serviço foi feita, portanto, de qual cidade vieram os carros? Por que não estão identificados? São de pessoa física ou fazem parte de alguma empresa? De que forma se deu essa contratação? E principalmente qual o custo dessa operação?

Todas essas explicações são necessárias para que o prefeito Américo de Sousa (PT), cumpra com o quesito da transparência pública.

Tão criticada e cobrada por ele das gestões anteriores…

Américo define frente para promover limpeza da cidade…

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), definiu a limpeza pública como prioridade emergencial do governo.

Imediações do Hospital Municipal tomada pelo lixo

A situação alarmante se deu logo após o resultado da eleição, quando o governo anterior decidiu pela dispensa de grande parte dos carros que faziam a coleta de lixo.

Para organizar a limpeza da cidade, o prefeito determinou uma ação conjunta entre as Secretarias de Infraestrutura, Obras e Urbanismo e Meio Ambiente. Para tanto, foi lançada a campanha Mutirão de Limpeza e Conscientização – Por uma cidade limpa.

Praça do Balão: lixo por toda a parte

Na primeira etapa estão sendo priorizado os órgãos públicos a exemplo do Hospital Municipal, para em seguida atender o centro da cidade e os bairros.

Na concepção da campanha, a limpeza pública deve ser feita, mas a sociedade precisa colaborar para que a população também faça sua parte.