Obra de Praça em Duque Bacelar encontra-se em fase adiantada

Obra de Praça em Duque Bacelar encontra-se em fase adiantada

Encontram-se bastante adiantadas as obras da praça executada pela Prefeitura de Duque Bacelar com vistas a revitalizar o espaço da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes.

A proposta nasceu a partir de um desejo do prefeito Jorge Oliveira em aproveitar as características próprias do local e com isso fomentar o turismo religioso.

Os operários trabalham na obra a todo vapor e a alteração paisagística do local já visível e a obra deverá ser entregue a população brevemente.

Fotos: João de Deus

Prefeitura retoma obras do balneário de Duque Bacelar e serviços seguem em ritmo acelerado

Um sonho a tempo acalentando da população de Duque Bacelar está com dias contados para se tornar realidade. Trata-se do balneário público, localizado nas margens da rodovia MA-034, cujas obras foram retomadas pela prefeitura e seguem em ritmo acelerado.

Os serviços estão sendo executados através de convênio com o Governo Federal e monitorados pela Secretaria  de Obras. De acordo com o secretário José Júnior, a obra será concluída em menor tempo possível para ser entregue para a população.

O prefeito em exercício, Carreta Silveira esteve no local acompanhando os trabalhos, oportunidade em que conversou com os operários e reforçou a importância do investimento para a cidade. “Uma das recomendações do Jorge Oliveira foi de que na interinidade pudéssemos acompanhar de perto os serviços dessa obra, que para ele e para todos nós é um sonho que caminha para a realidade. Estamos confiantes, pois a população merece”, disse Carreta.

O projeto contempla a colocação de camada asfáltica, áreas reservada para a construção de quadras de futebol society com gramado e outra de areia, além de três pistas paralelas, com 1.200 metros de comprimento para a prática de caminhadas. O espaço será arborizado e contará com drenagem para evitar possíveis erosões no terreno.

Do Blog do Raphael Duarte, com edição deste blog

Prefeito de Afonso Cunha retoma construção de praça com contrato assinado em 2013

Prefeito de Afonso Cunha retoma construção de praça com contrato assinado em 2013

O prefeito Arquimedes Bacelar (PTB), acompanha de perto a retomada da execução dos serviços de obra da construção da Praça da Comunidade.

A obra é lendária. Fruto de um convênio assinado pela Prefeitura ainda em 2013 e ordem de serviço dada em março de 2015, a obra foi paralisada no seu início, mesmo tendo sido liberado R$ 243.750,00 dos R$ 487.500,00 do contrato assinado com o Governo Federal. Foram liberados mais de 50% do valor do convênio e só havia sido executado 26,54% do total da obra.

Ao assumir o município, o prefeito se deparou com o elefante branco e tratou de correr atrás do prejuízo. Como o restante do dinheiro deixado não dava para executar o projeto existente, foi necessário fazer uma readaptação do projeto e solicitar da Caixa Econômica a aprovação das mudanças.

Após a concessão destas mudanças, o governo precisou fazer novo processo licitatório para que a obra fosse retomada. Os operários trabalham a todo vapor e a obra deve ser entregue nos próximos dias.

“Quando assumimos o governo corremos atrás de todas as obras deixadas abandonadas, algumas que não foram deixadas dinheiro utilizamos recursos próprios e as demais buscamos os meios legais para que não ficassem perdidas, afinal isso é dinheiro público. Logo a cidade terá seu primeiro cartão postal, pois temos outros que foram iniciados e outros que ainda serão iniciados ainda esse ano”, disse o prefeito. A obra é fruto de um convênio entre a Prefeitura e o Ministério do Turismo.

Ascom

Não foi por falta de aviso! Sem meio fio e sarjeta, chuva começa a levar o “Mais Asfalto” em Coelho Neto

A obra “a toque de caixa” feita nas pressas do período eleitoral e fruto do casamento desastroso da Prefeitura de Coelho Neto com o Governo do Estado já começa a mostrar sua verdadeira face.

Sem a contrapartida de execução dos serviços de meio fio e sarjeta, a chuva já começa a provocar erosão e levar o asfalto embora. Moradores do Novo Astro denunciaram nesta sexta (21), as condições da Rua São Raimundo, uma das primeiras a sofrerem o efeito da obra mal feita.

Não é de hoje que esse blog alerta para essa problemática, mas a irresponsabilidade do prefeito Américo de Sousa (PT) em querer dividendo político de uma obra sem querer executar sua contrapartida acaba por comprometer o investimento que sai do bolso do contribuinte. Ao que parece o que estava em jogo não era a qualidade da obra, era aparecer e com isso garantir votos aos seus candidatos durante o período eleitoral.

E olhe que as chuvas nem começaram. Veja o vídeo:

Prefeitura emite nota e explica “descaso” com obra em Afonso Cunha

 

A Prefeitura de Afonso Cunha emitiu nota nesta terça (18), para explicar a “situação de abandono” cobrada pelo ex-prefeito José Leane (MDB), em sua rede social sobre a obra do Balneário Prainha.

A seguir a integra da nota:

Sobre o “total estado de abandono” do Balneário Prainha cobrado pelo ex-prefeito José Leane em sua rede social e para reparar a verdade dos fatos, a Prefeitura expõe o que abaixo segue:

1. O prefeito cobra a conclusão de uma obra que sequer foi iniciada, ou melhor, foi deixada com umas marcações no solo, bem longe do que representa o valor recebido pela prefeitura;

2. O projeto de implantação de infraestrutura no Balneário Prainha é fruto de um convênio celebrado pela Prefeitura e o Ministério do Turismo cujo primeiro contrato foi assinado em 16 de janeiro de 2013 no valor de R$ 487.500,00 (quatrocentos e oitenta e sete mil e quinhentos reais), tendo sido liberado para a obra 50% do valor desse recursos, ou seja, R$ 243.750,00 (duzentos e quarenta e três mil, setecentos e cinquenta reais), pago no dia 30 de junho de 2014;

3. Para a mesma obra foi feito um novo contrato para a execução da segunda etapa no dia 31 de dezembro de 2013, no valor de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais), tendo sido liberado o valor de R$ 195.000,00 (cento e noventa e cinco mil reais), pago no dia 21 de dezembro de 2015;

4. Se juntarmos os dois recursos foram repassados para a Prefeitura o montante de R$ 438.550,00 (quatrocentos e trinta e oito mil, quinhentos e cinquenta reais), para a execução da obra que não saiu de meios fios. Para onde foi o dinheiro? Quem é o verdadeiro culpado pelo abandono e pela paralisação da obra?

5. O Balneário Prainha se junta a tantas outras obras paralisadas pelo governo anterior, na sua maioria por má-versação de recurso público;

6. O atual governo acionou o governo anterior judicialmente e articulou com a Caixa Econômica os trâmites legais para a retomada da obra. Com a assinatura de um novo contrato com vigência até 2020, a Prefeitura deve iniciar nos próximos dias o começo da obra e as garantias de sua entrega para a população.

Prefeitura conclui primeira etapa da nova iluminação de avenida em Afonso Cunha

 

Antes relegada a escuridão, a histórica Avenida Antônio Bacelar começa a receber os primeiros investimentos do atual governo.

Como parte de um projeto de modernização, a via passou por uma etapa de arborização com palmeiras e agora recebe a nova iluminação em LED instalada no canteiro central.

 

A intervenção dessa etapa está sendo custeada com recursos próprios e integra o planejamento da prefeitura voltado para a urbanização e paisagismo com várias obras previstas para iniciar paralelamente.

A via ainda receberá um novo canteiro e o governo municipal está buscando assegurar investimentos necessários para sua pavimentação.

Alô MP: Com obra 100% paga, empresa não entrega reforma da Rodoviária de Chapadinha

Rodoviária de Chapadinha: mesmo 100% paga, a obra anda longe de ser concluida

Tem algo de errado na obra de reforma do Terminal Rodoviário de Chapadinha. A obra que foi recebida com entusiasmo pela população acabou virando um elefante branco, embora sem nenhuma razão de ser. Explica-se: A Prefeitura firmou contrato com a Gomes e Teles Construções e Comércio com assinatura do convênio feita no dia 06 de setembro de 2017.

Contrato foi assinado em setembro de 2017 e quase um ano depois a obra segue parada

Passados quase 01 ano, a obra foi praticamente abandonada e o que é pior, tendo o valor do contrato já tendo sido pago integralmente. Pode isso Arnaldo? Quer dizer, como podem ter pago a última medição se a obra sequer foi concluida?

Foram feitos três repasses no total: A primeira no dia 21 de fevereiro no valor de R$ 71.656,59, a segunda um mês depois no dia 21 de março de 2018 no valor de R$ 95.232,52  e a última que só deveria ser pago se a obra tivesse sido concluida no valor de R$ 55.374,19.

Obra 100% paga e com anuência dos órgãos de controle: pode isso?

A empresa Gomes e Teles Construções e Comércio precisa se manifestar e dizer como conseguiu a proeza de receber o valor integral de um contrato sem concluir a obra? Cadê os órgãos de controle do governo (Procuradoria e Controladoria) que autorizaram esses pagamentos?

Como dizia o repórter secreto cadê a rodoviária que estava aqui, ou melhor, cadê o dinheiro que tava aqui?

Prefeito de Coelho Neto paralisa obra antes mesmo de começar…

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), usando de proselitismo político e na tentativa de criar uma boa imagem de sua gestão desatrosa, anunciou com pompa a reforma da praça entre as ruas Vicente Correia Lima e Ditador Coutinho, no centro da cidade.

Para tentar passar a imgem de que o governo trabalha, Américo mandou que o piso e parte das bancadas fossem destruidas para as fotos que segundo a imprensa ligada ao governo teria sua recuperação feita de forma imediata.

Passado quase dois meses da tão propagada reforma, o que se vê é que a obra parou antes mesmo de começar. Como toda ação da despreparada Secretaria de Infraestrutura, o quebra-quebra ficou por isso mesmo e a reforma sem que se saiba quando começa e quando terminará.

Nem a conclusão da galeria feita de última hora por conta do Mais Asfalto fora concluido, inclusive o buraco segue exposto e com risco de acidentes.

Coelho Neto experimenta um governo que não sabe o que é planejamento e que faz pouco caso da cara da população para alimentar uma gestão de propaganda fictícia.

Cuja irresponsabilidade não tem limites…

Após anos de abandono, quadra de esportes de Afonso Cunha é recuperada

 

Após anos de abandono, a quadra de esportes do centro da cidade de Afonso Cunha está recebendo sua primeira reforma completa. Durante esse ano, a prefeitura já havia feito uma manutenção e agora o prefeito determinou a recuperação completa do espaço.

A quadra de esportes se tornou principal palco das grandes festas do município e agora com a obra de recuperação servirá também para uso dos desportistas.

“Estamos corrigindo um déficit de anos, valorizando um dos principais espaços de nossa cidade. Determinamos que a Secretaria de Obras procedesse com a recuperação e que a execução dos trabalhos ocorresse em menor tempo possível”, destacou o prefeito Arquimedes Bacelar.