Leão ficou ‘banguela’, diz Pires após derrotas de Flávio Dino em São Luís

Leão ficou ‘banguela’, diz Pires após derrotas de Flávio Dino em São Luís

Nesta terça-feira (1º), quando da realização da primeira sessão da Assembleia Legislativa do Maranhão, alguns deputados estaduais utilizaram a Tribuna para comentar o resultado das urnas no 2º Turno e parabenizar o prefeito eleito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos).

O deputado César Pires (DEM), que apoiou Braide desde o 1º Turno, fez uma abordagem interessante sobre o pleito eleitoral. O parlamentar optou em fazer uma reflexão sobre a tentativa do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em tentar modificar o cenário eleitoral, “caindo de cabeça” no 2º Turno e arregimentando os secretários do Governo para a eleição, que por sua vez foram acusados de assédio contra servidores públicos estaduais de São Luís.

Para César Pires, a eleição em São Luís, que culminou com a derrota do comunista, mostrou que o leão já não morde o tanto que imaginava.

“O leão que rugiu, o povo do Maranhão subtraiu os seus caninos e deixou o leão banguela , e agora o leão já não morde tanto quanto imaginava. As garras felinas também já não amedrontam ninguém, que a imposição não é importante para o povo do Maranhão, e, sobretudo, para o povo de São Luís. O senhor governador deu passos equivocados, fez ranços, beicinhos, ameaçou, fez tudo o que era possível e imaginário, que eu diria assim, para uma deselegância política. Aquilo que tente vender a nível nacional, aqui na forma tupiniquim, ele tenta fazer diferente, mas o povo do Maranhão deu resposta”, afirmou.

César Pires disse que espera que Flávio Dino tenha aprendido a lição e possa rever a sua forma de fazer política, principalmente aqui no Maranhão.

“Senhor governador, repense os seus modus operandi, a sua forma de fazer política, Vossa Excelência imaginou que o nível de aceitação que Vossa Excelência supostamente tem nas pesquisas, acontecem por uma razão, simplesmente, porque Vossa Excelência ainda não tem o adversário, mas a hora que tiver o adversário, fique certo que Vossa Excelência vai desidratar, definhar e vai ser colocado num local correto”, destacou.

O deputado César Pires finalizou confirmando que estava feliz com a eleição de Braide, mas também pela resposta das urnas pelos servidores públicos estaduais da capital maranhense.

“Estou muito feliz pela vitória do Braide, mas também feliz pela decisão do povo de São Luís, principalmente os funcionários públicos que foram obrigados a adesivarem carros, a irem para reuniões, mostrar apoio ao candidato do governador nas redes sociais, mas a resposta veio das urnas, veio através do voto no 19, no Eduardo Braide”, finalizou.

Cantor Romim Mata ironiza incentivo de Dino a aglomerações políticas

Cantor Romim Mata ironiza incentivo de Dino a aglomerações políticas

O cantor de forró Romim Mata usou suas redes sociais hoje (26) para ironizar uma postagem do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), incentivando aglomerações no estado.

Na quarta-feira (25), o comunista usou suas redes para exaltar um evento de campanha do candidato a prefeito de São Luís Duarte Júnior (Republicanos). A aglomeração ocorreu no Centro da cidade.

No Instagram, Romim Mata “comemorou” o fato de as coisas estarem “voltando ao normal” em solo maranhense, com a possibilidade de o povo voltar a participar de eventos.

“Que bom que as coisas voltando ao normal no nosso Maranhão e o povo pode ir a eventos! Obrigado”, disse.

Como se sabe, shows w grandes aglomerações – desde que não eleitorais – seguem proibidas em todo o Maranhão.

Do Blog do Gilberto Leda

MA precisa investir R$ 1,3 bi por ano em saneamento para atingir meta

MA precisa investir R$ 1,3 bi por ano em saneamento para atingir meta

Folha de S. Paulo

Estudo da consultoria GO Associados aponta que 24 das 27 unidades da Federação precisarão ampliar a média de investimentos em saneamento para atingir as metas de universalização definidas pelo novo marco regulatório do setor. Em 17 deles, os aportes precisam ser, no mínimo, o triplo da média dos últimos anos.

A consultoria avaliou a situação por estado, comparando as necessidades futuras com o investimento médio feito entre 2014 e 2018. O cenário é crítico em estados do Norte e Nordeste, que hoje têm indicadores mais precários de oferta dos serviços.

O Amapá, por exemplo, precisaria multiplicar os aportes em 18,43 vezes, passando de uma média anual de R$ 6 milhões para uma média anual de R$ 141 milhões. Já o Piauí teria que passar de R$ 61 milhões para pouco mais de R$ 1 bilhão, ou 16,36 vezes mais.

Maranhão, Rondônia, Pará e Amazonas teriam que multiplicar os aportes mais de oito vezes. Desses, Maranhão e Pará são os que demandam a maior média de investimentos anuais, de R$ 1,3 bilhão e R$ 1,2 bilhão, respectivamente.

O estudo foi contratado pelo Instituto Trata Brasil, apoiado por empresas “com interesse nos avanços do saneamento básico”, como concessionárias privadas e prestadores de serviço para o setor. Para os autores, os resultados reforçam a necessidade parcerias com o capital privado.

Eleições 2020: Ministério Público solicita reforço policial nas zonas eleitorais maranhenses

Eleições 2020: Ministério Público solicita reforço policial nas zonas eleitorais maranhenses

Com o objetivo de garantir a segurança, durante a votação no dia 15 de novembro, o Ministério Público do Maranhão solicitou à Polícia Militar o reforço do efetivo policial em todas as zonas eleitorais do Estado. A solicitação foi feita, em 23 de outubro, pelo procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, ao comandante-geral da PM, coronel Pedro Ribeiro.

O apoio policial vai fortalecer a proteção às equipes que vão atuar nas eleições municipais, além de ampliar a segurança no trabalho desenvolvido pelos promotores de justiça eleitorais e demais instituições.

“O gabinete de segurança institucional do Ministério Público vai atuar no dia da votação. Porém, devido à necessidade de garantir maior eficácia, solicitamos o reforço da Polícia Militar. Todas as zonas eleitorais da capital e do interior contarão com reforço de segurança e efetivo policial”, afirmou Eduardo Nicolau.

As informações são do MPMA.

Jair Bolsonaro quer federalizar MA-006 no Maranhão

Jair Bolsonaro quer federalizar MA-006 no Maranhão

O presidente Jair Bolsonaro autorizou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) a fazer estudos com vistas à federalização de 231 quilômetros da MA-006, entre as cidades de Balsas e Alto Parnaíba. Caso haja a transferência de gestão, a estrada passará a ser continuidade da BR-230, que vai do Sergipe ao Pará e corta o Maranhão e Tocantins.

A ligação das duas rodovias começou em março com o início das obras de uma ponte sobre o Rio Parnaíba, entre Alto Parnaíba, no Maranhão, e Santa Filomena, no Piauí. A ponte, segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, deverá estar concluída em dezembro, ou seja, sua execução vai se dar em menos de um ano.

Para o presidente da Federação da Agricultura do Maranhão (Faema) e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA), Raimundo Coelho, a ponte vai dar um impulso no agronegócio maranhense, pois facilitará o transporte de grãos entre os municípios de maior tradição agricola na região doMatopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

Sobre os benefícios da mudança, o senador Roberto Rocha (PSDB) diz que isso “significa que o governo federal vai poder fazer essa rodovia estadual completamente destruída e abandonada no padrão DNIT”.

Do Blog do Gilberto Leda

Respiradores devem dar dor de cabeça a Carlos Lula no TCE

Respiradores devem dar dor de cabeça a Carlos Lula no TCE

As malsucedidas tentativas de compra de respiradores pelo Governo do Maranhão – via Consórcio Nordeste – deve resultar em grande dor de cabeça para o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Isso porque é ele o responsável pelo negócio num procedimento instaurado no Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) para apurar as tentativas de compra.

Como se sabe, os aparelhos nunca foram entregues (leia mais) -, e a auditora estadual de Controle Externo Aline Vieira Garreto teceu duras críticas ao que considerou “descuido” da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com o dinheiro público no caso.

Por conta disso, ela sugeriu a conversão do procedimento de controle em Tomada de Contas Especial, “em face da gravidade das irregularidades apontadas”.

E é Lula quem responderá por isso, nesse caso.

Do Blog do Gilberto Leda

Auxílio pago a maranhenses foi 5 vezes maior que a perda de rendimentos na pandemia

Auxílio pago a maranhenses foi 5 vezes maior que a perda de rendimentos na pandemia

O valor pago como auxílio emergencial superou a perda da massa de rendimentos causada pela pandemia da Covid-19 em 22 estados do país no primeiro semestre de 2020.

O Maranhão está entre eles.

Os dados fazem parte de estudo dos economistas Ecio Costa, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), e Marcelo Freire, da Universidade Federal Rural de Pernambuco, e foram divulgados hoje (27) em reportagem da Folha de S. Paulo.

Segundo o levantamento, os trabalhadores maranhenses perderam algo em torno de R$ 1 bilhão em decorrência da crise sanitária. O valor pago como auxílio, contudo, foi da ordem de R$ 4,9 bilhões.

Do Blog do Gilberto Leda

PF usará drones no MA para flagrar crimes no dia das eleições

PF usará drones no MA para flagrar crimes no dia das eleições

A Polícia Federal no Maranhão realizará amanhã (27) simulação de acompanhamento de eleitores com utilização de drone, demonstrando a capacidade para captura e gravação de imagens, que possibilitarão autuações em flagrante e comprovação do cometimento de crimes no dia das eleições.

A simulação ocorrerá nas cidades de São Luís, Imperatriz e Caxias.

Segundo a PF, o objetivo é aumentar a segurança nas eleições. Os equipamentos serão alocados em municípios estratégicos em todo o território Nacional.

Os DRONES irão sobrevoar as principais zonas eleitorais do país ajudando a fiscalizar e combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores. Tais equipamentos trazem tecnologia de ponta e são capazes de tornarem-se imperceptíveis ao voar em elevada altitude. Ainda assim, os DRONES possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez.

As imagens capturadas serão transmitidas a uma equipe da Polícia Federal que estará preparada para monitorar todas as eleições e adotar as medidas cabíveis diante de atividades suspeitas. Assim, diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão, imediatamente, para o local indicado para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a delegacia, onde serão tomadas as providências pertinentes.

A ação vai ao encontro das orientações da Direção Geral da Polícia Federal, no sentido de utilizar novas tecnologias para prevenir e reprimir ações delituosas. O uso de DRONES possibilita, ainda, diminuir a presença física dos policiais e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, o que se torna extremamente relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia do novo coronavírus.

Do Blog do Gilberto Leda

Gabinete de Segurança já está em São Luís para visita de Bolsonaro

Gabinete de Segurança já está em São Luís para visita de Bolsonaro

Membros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República já estão em São Luís.

Eles desembarcaram no fim de semana, e hospedaram-se num hotel da capital maranhense.

Na cidade, iniciaram os trabalhos de montagem do esquema de segurança para a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Maranhão, que ocorrerá na próxima sexta-feira (29).

No roteiro presidencial, visitas a São Luís e a Imperatriz. Passagens por São Pedro dos Crentes, Açailândia e Balsas foram canceladas.

Do Blog do Gilberto Leda

TCE-MA vê ‘descuido com o dinheiro público’ na compra de respiradores pelo governo Flávio Dino

TCE-MA vê ‘descuido com o dinheiro público’ na compra de respiradores pelo governo Flávio Dino

Em Relatório de Instrução apresentado há pouco mais de uma semana ao conselheiro Antônio Blecaute, relator de um procedimento instaurado no Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) para apurar a compra de respiradores pelo governo de Flávio Dino (PCdoB) por meio do Consórcio do Nordeste – aparelhos nunca entregues (saiba mais) -, a auditora estadual de Controle Externo Aline Vieira Garreto teceu duras críticas ao que considerou “descuido” de agentes da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com o dinheiro público no caso.

A menção à falta de diligência da pasta foi feita ao se analisar a primeira tentativa de compra dos equipamentos. Na ocasião, o Governo do Maranhão pagou de forma antecipada R$ 4,9 milhões ao Consórcio Nordeste para a aquisição de 30 respiradores – R$ 164 mil por unidade -, mas os aparelhos nunca chegaram e o dinheiro não foi devolvido.

Para a auditora, o Estado deveria “ter sido mais previdente” ao repassar os valores ao Consórcio. Ela apontou que a empresa contratada, HempCare Pharma, fora criada meses antes do início da pandemia, e com capital social de apenas R$ 100 mil.

“Nesses pareceres emitidos no âmbito da Secretaria de Saúde Estadual, nada disso foi analisado: preço, escolha do fornecedor pelo Consórcio, garantias e cuidados que deveriam ser adotados para pagamento antecipado. No relatório inicial deste TCE/MA (item 3.8.1) consta que a empresa HEMPCARE, escolhida pelo Consórcio, foi constituída em junho de 2019, com capital inicial de R$ 100.000,00 (cem mil reais). Que experiência/confiabilidade uma empresa tão nova no mercado tinha para uma transação desse porte? As condições do mercado no período de pandemia impuseram condições extremas, mas não é justificativa pra se agir de forma descuidada com o dinheiro público, olvidando-se de adotar cautelas para evitar danos ao erário. E os entes consorciados tinham que ter sido mais previdentes, ter conhecido e avaliado melhor os termos e tratativas do Consórcio com o pretenso fornecedor antes de liberar o recurso para o pagamento antecipado”, destacou.

No segundo caso – que culminou com o pagamento, também de forma antecipada, de R$ 4,3 milhões por outros 40 respiradores (R$ 218 mil por unidade) -, o dinheiro foi devolvido ao Estado. Mas como a compra foi efetivada em Euro, no ato da devolução houve deságio de R$ 493 mil, decorrente de variação cambial.

Para a auditora, esse valor deve ser ressarcido. “O defendente [SES] também não indicou que providências foram adotadas no sentido de cobrar ações do Consórcio para reaver essa diferença. Portanto no âmbito do Contrato de Rateio nº 002/2020, persiste um prejuízo no montante de R$ 493.933,69 […] que devem ser ressarcidos ao Estado do Maranhão”, pontuou.

Acrescentando, mais, uma vez, que houve desleixo da SES em relação ao acompanhamento da contratação pelo colegiado. “O valor unitário do respirador nesse segundo contrato de rateio foi de R$ 218.592,00 por unidade de respirador. E mais uma vez não ficou demonstrado pela defesa que a Secretaria de Saúde fez qualquer ponderação acerca do preço e do fornecedor escolhido pelo Consórcio antes de transferir o recurso, ainda mais considerando que os respiradores do primeiro contrato de rateio ainda nem tinham sido recebidos nas datas contratualmente estabelecidas”, completou.

A auditoria ressaltou também que faltou transparência, já que os contratos e os pagamentos não estavam corretamente inseridos no Portal da Transparência do Governo do Maranhão, tampouco haviam sido disponibilizados no Sistema de Acompanhamento Eletrônico de Contratação Pública (Sacop) do TCE-MA.

No mesmo sentido, Aline Garreto entendeu, então, que não há porque decretar o sigilo do procedimento e opinou, ainda, pela conversão do procedimento de controle em Tomada de Contas Especial, “em face da gravidade das irregularidades apontadas”.

Do Blog do Gilberto Leda