Maranhão recebe nova remessa de vacinas com mais de 146 mil doses de CoronaVac e AstraZeneca

Maranhão recebe nova remessa de vacinas com mais de 146 mil doses de CoronaVac e AstraZeneca

O Maranhão recebeu, nesta terça-feira (27), mais uma remessa enviada pelo Ministério da Saúde com 146.180 novas doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 117.080 de CoronaVac e 29.100 da AstraZeneca. Os imunizantes chegam para dar continuidade ao esquema de imunização e enfrentamento à pandemia no estado.

“A distribuição das vacinas que chegam nesta semana, começam a ser enviadas aos municípios a partir de quinta-feira, começando pelos da Grande Ilha. Com essas vacinas, esperamos acelerar ainda mais a imunização contra a doença no nosso estado”, disse o secretário adjunto de Articulação Institucional da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Tiago Fernandes.

Ao chegarem em território maranhense, as vacinas foram encaminhadas para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos do Maranhão (CEADI-MA), vinculada à SES e responsável pela distribuição dos imunizantes aos municípios. No espaço, elas são novamente contadas, armazenadas na temperatura recomendada e depois preparadas para serem enviadas aos municípios de destino.

Com a nova remessa, o Maranhão chega a 4.827.580 doses de vacinas já recebidas, sendo 1.502.620 doses da CoronaVac, 2.743.350 doses da AstraZeneca, 471.510 doses da Pfizer e 110.100 doses da Janssen.

Na madrugada desta quarta-feira (28) está prevista, ainda, a chegada de mais de 222 mil doses de vacinas AstraZeneca no Maranhão. Ainda no mesmo dia, à tarde, o estado deverá receber mais 67.140 doses de Pfizer.

As vacinas chegam para continuidade da imunização por idade, de acordo com o andamento da vacinação nos municípios. As doses também servirão para a administração da segunda dose nos grupos preconizados pelo Ministério da Saúde.

Do Blog do John Cutrim

Governadores debatem antecipação de 2ª dose da Pfizer e AstraZeneca

Governadores debatem antecipação de 2ª dose da Pfizer e AstraZeneca

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reúne-se hoje, 13, por videoconferência, com governadores brasileiros para debater temas relacionados à pandemia da Covid-19.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), representará os colegas presencialmente no encontro. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), participará de forma remota, assim como os demais.

Um dos principais pontos da reunião é a possibilidade de antecipação da aplicação de segundas doses das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca.

Atualmente, o Brasil adota como protocolo um intervalo de 90 dias entre a primeira e a segunda doses desses imunizastes – embora em vários países a segunda dose seja aplicada apenas 21 dias após a primeira.

Alguns estados já anunciaram que adotarão esse novo procedimento, mas os governadores querem unificar o processo.

Aulas

Os gestores estaduais também debaterão um plano de retomada das aulas presenciais, principalmente após anúncios de vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos.

Professores já foram vacinados em grupos prioritários em vários estados.

MA recebe remessa de 175,5 mil doses de vacinas AstraZeneca

MA recebe remessa de 175,5 mil doses de vacinas AstraZeneca

O Maranhão recebeu, ontem, 2, mais um lote de vacinas AstraZeneca. São 175.500 doses do imunizante para garantir a continuidade da vacinação contra a Covid-19 no estado para o público com comorbidades e pessoas com deficiência permanente, além de trabalhadores da Educação do Ensino Básico.

As doses foram encaminhadas para a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos do Maranhão (Ceadi-MA), estrutura vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES), responsável pela distribuição dos imunizantes.

De acordo com o secretário adjunto de Articulação Institucional da SES, Tiago Fernandes, os imunizantes passarão por conferência para que, na próxima semana, seja realizada a distribuição para os 217 municípios maranhenses.

“Nosso objetivo é continuar ampliando a cobertura vacinal à medida em que as vacinas chegam ao nosso estado e, ainda, estimular os municípios a acelerarem a imunização, pois essa é a única forma de conseguir vencer a pandemia da Covid-19”, destacou o secretário adjunto Thiago Fernandes.

Para a distribuição, a SES conta com a parceria do Centro Tático Aéreo (CTA), que faz o transporte das vacinas com o uso de helicópteros e avião, e da Polícia Militar, responsável pela segurança no deslocamento. Para o transporte das vacinas também são utilizadas vans refrigeradas.

Com a nova remessa, o Maranhão totaliza 3.234.810 doses recebidas, sendo 1.181.740 doses da CoronaVac, 1.975.850 doses da AstraZeneca e 77.220 doses da Pfizer.

Do Blog do Gilberto Leda

Maranhão tem a menor taxa de mortalidade por Covid-19 no Brasil

Maranhão tem a menor taxa de mortalidade por Covid-19 no Brasil

O Jornal Nacional, da TV Globo, confirmou nesta terça-feira (1) que o Maranhão tem a menor taxa de mortalidade por Covid-19 do Brasil. A informação foi dada durante reportagem sobre o depoimento da médica Nise Yamaguchi em CPI no Senado.

O telejornal contestou dado informado pela médica sobre a mortalidade e publicou um gráfico com o dado correto.

“O Estado com a menor taxa de mortalidade do país é o Maranhão”, disse o Jornal Nacional.

O Maranhão vem mantendo desde 2020 a menor taxa de mortalidade por coronavírus, o que já foi reconhecido e confirmado por diversos levantamentos nacionais independentes.

Do Blog do John Cutrim

100 pessoas de SLZ tiveram contato com indianos infectados

100 pessoas de SLZ tiveram contato com indianos infectados

De O Estado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) recomendou a testagem, o isolamento e o acompanhamento de pelo menos 100 pessoas que tiveram contato, em São Luís, com os tripulantes indianos do navio Mv Shandong Da Zhi infectados pelo novo coronavírus.

Mais cedo, o secretário Carlos Lula confirmou em coletiva que seis dos 15 que contraíram Covid-19 na embarcação testaram positivo para a variante B.1.617, ou “cepa indiana” (reveja).

Destes, apenas um segue internado em hospital da rede particular de São Luís. Todos os demais estão isolados no próprio navio.

Essa variante possui três versões, com pequenas diferenças: a B.1.617.1, a B.1.617.2 e a B.1.617.3, todas descobertas na Índia.

A análise genética revelou que o trio apresenta mutações importantes nos genes que codificam a espícula, a proteína que fica na superfície do vírus e é responsável por se conectar aos receptores das células humanas e dar início à infecção,.

Na prática, as novas mutações encontradas nessas variantes podem representar uma maior facilidade de infecção pelo novo coronavírus, necessitando de menor carga viral maior.

Apesar disso, as vacinas já em uso parecem ser eficazes também contra esta cepa.

Em carta aberta, Márcia Bacelar declina do convite para assumir Secretaria de Saúde de Coelho Neto

Em carta aberta, Márcia Bacelar declina do convite para assumir Secretaria de Saúde de Coelho Neto

A ex-prefeita Márcia Bacelar encaminhou Carta Aberta ao blog na noite desta sexta (08), para justificar o declínio do convite do prefeito Bruno Silva (PP), para assumir a Secretaria de Saúde de Coelho Neto.

Apesar de não haver sido nomeada, Márcia Bacelar ajudou sobremaneira na formação da equipe e no início dos trabalhos da pasta.

Na carta ela explica os motivos que a levaram a tomar a decisão. Confira:

CARTA ABERTA AO POVO DE COELHO NETO

A população de Coelho Neto sempre me conheceu como uma mulher de posição, de palavra e de lado político. Quando abracei o projeto político encabeçado pelo então candidato a prefeito Bruno Silva foi por acreditar que ele seria a melhor opção para nossa cidade e felizmente a população entendeu o recado, dando a ele a maior votação da história política de nossa cidade.

Após a eleição, recebi o convite do então prefeito eleito Bruno Silva para assumir a Secretaria de Saúde, que graças a Deus foi bem recepcionada pelo nosso povo. Após isso, minha vida se transformou numa verdadeira “via crucis” e passei a ser atacada em blogs e redes sociais de forma absurda. Além das agressões em redes sociais, as ameaças veladas feitas até mesmo em forma de recado privado, mostra o ódio de alguns por minha presença do governo. Foi a maior campanha difamatória contra uma pessoa que alguém poderia experimentar sem qualquer razão de ser, em blogs pagos para esse fim com digitais que toda a cidade conhece.

Lamentavelmente descobri que quem pagava as matérias era justamente quem deveria apoiar e torcer para o bem do governo, mas não vou entrar nessa questão por entender que não serei a criar problema para o governo. Não apoiei Bruno em troca de cargo, apoiei em prol de um projeto em favor de nossa cidade.

 Após uma conversa com o prefeito Bruno Silva, comuniquei a ele que declinava do convite para ocupar a Secretaria de Saúde. A pedido do meu marido e dos meus filhos, não preciso expor o governo e nem me expor tanto em troca de um cargo, já que para ajudar o governo não preciso ter cargo.

Da nossa equipe, vários nomes poderão assumir o cargo, mas diante da necessidade urgente de dar continuidade ao nosso trabalho sugeri o nome da diretora do Hospital Josely Almeida, por entender que ela desenvolverá um grande trabalho à frente da pasta.

A nossa aliança com o prefeito Bruno Silva permanece sólida e nós continuaremos em posição de aliados de primeira hora para ajudar nesse projeto de transformar Coelho Neto.

Márcia Bacelar

R$ 300 mil ! Emenda de Fufuca solicitada por Bruno Silva é creditada na conta da saúde de Coelho Neto

R$ 300 mil ! Emenda de Fufuca solicitada por Bruno Silva é creditada na conta da saúde de Coelho Neto

O Ministério da Saúde através do Fundo Nacional de Saúde – FNS, creditou na conta do Fundo Municipal de Saúde a emenda destinada pelo deputado federal André Fufuca (PP), para a saúde de Coelho Neto.

A emenda individual no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), foi uma solicitação do então pré-candidato a prefeito Bruno Silva (PP), para ajudar a saúde do município.

A emenda foi direcionada a saúde por meio do custeio do PAB e cujo recurso deverá ser gasto com ações de combate ao COVID19.

“Antes mesmo de ser votado em Coelho Neto e mesmo com o município sendo gerido por nosso adversário político não hesitamos em buscar ajuda que pudesse atender a nossa população. Se o deputado Fufuca fez isso antes, imagina agora que temos uma parceria consolidada. Vamos acompanhar os gastos desse recurso para que ele seja usado para o seu verdadeiro fim”, disse o prefeito eleito Bruno Silva.

O dinheiro foi liberado no último dia 27 de novembro.

Maranhão registra 4.061 óbitos e mais de 185.917 casos confirmados do novo coronavírus

Maranhão registra 4.061 óbitos e mais de 185.917 casos confirmados do novo coronavírus

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), neste domingo (01), mostrou que o Maranhão já totaliza 185.917 casos confirmados e 4.061 mortes por coronavírus.

Dos mais de 185 mil casos, 2.497 estão ativos. Desses, 2.190 estão em isolamento social, 156 internados em enfermaria e 101 em leitos de UTI.

O estado já registra 179.359 pessoas recuperadas da doença. Mais de 422 mil testes foram realizados, 324.883 casos foram descartados e hoje (30), o número de casos suspeitos é 4.014.

Segundo informações da SES, o estado tem 269 leitos de UTI e 559 leitos clínicos. Desse total, 79 dos leitos de UTI estão ocupados e 108 dos clínicos também. As informações são do O Imparcial.

Governo não pode se esquivar da transparência sobre compra de respiradores, diz TCE

Governo não pode se esquivar da transparência sobre compra de respiradores, diz TCE

Uma auditoria de controle externo assinada pela auditora Aline Vieira Garreto, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão concluiu pela impossibilidade de concessão de um pedido da Secretaria de Estado da Saúde (SES) para que tramite em sigilo o procedimento aberto para apurar a compra de respiradores pelo governo de Flávio Dino (PCdoB) por meio do Consórcio do Nordeste.

Os aparelhos nunca foram entregues ao estado.

O parecer técnico, em forma de relatório de instrução, foi encaminhado para embasar voto do conselheiro Antônio Blecaute, relator do procedimento de controle instaurado no âmbito da Corte de Contas.

O requerimento de sigilo foi feito pelo titular da pasta, Carlos Lula, por meio dos seus advogados, ainda no mês de agosto.

Ele alega que, ao levantar o caráter público dos autos, o TCE estaria ajudando a resguardar a lisura de um procedimento parecido já em curso no Ministério Público Federal da Bahia (MPF-BA) – estado onde está sediado o Consórcio Nordeste.

Para a auditoria, contudo, a transparência deve prevalecer. “Os gestores, apesar da situação de pandemia, não podem se esquivar da transparência”, destacou a auditora Aline Garreto no despacho. Segundo ela, antes mesmo da instauração do procedimento pelo TCE, todas as informações sobre os contratos entre o Governo do Maranhão, o Consórcio Nordeste e os fornecedores dos equipamentos já deveriam haver sido publicadas no Portal da Transparência estadual.

“A defesa limitou-se a pedir sigilo para o presente processo tendo em vista investigação já em curso na Bahia. No entanto tal contratação já deveria ter sido divulgada no portal da Transparência à época em que ocorreu, na forma definida pela Lei no 13.979/2020 e Lei n° 12.527/2011, bem como ter sido informada/disponibilizada a este órgão de controle no SACOP, nos prazos estabelecidos pela IN no 34/2014 TCE/MA”, pontuou Garreto, acrescentando que, “a defesa não se manifestou acerca das ocorrências apontadas pela Unidade Técnica e os documentos solicitados não foram encaminhados nemdisponibilizados no Portal da Transparência e no SACOP”.

Calote

As compras, da ordem de R$ 9,3 milhões, feitas via Consórcio Nordeste importaram em calote de mais de R$ 5 milhões. O dinheiro nunca foi ressarcido aos cofres públicos do Maranhão. Segundo revelou O Estado ainda em junho, o Governo do Maranhão efetuou (ou tentou efetuar) duas compras por meio do Consórcio, mas não recebeu os respiradores em nenhuma
delas.

Na segunda, o governo pagou R$ 4,3 milhões, também não recebeu os respiradores – seriam 40 -, mas diz que foi ressarcido dos valores pelo consórcio. Ao TCE, contudo, o próprio Executivo admitiu que recebeu o valor de volta com deságio da ordem de R$ 490 mil. Apesar dos calotes, o governador Flávio Dino (PCdoB) garante que não houve irregularidades nos procedimentos.

Do Estado

Bolsonaro libera 4ª parcela do socorro de R$ 982 mi ao governo Dino

Bolsonaro libera 4ª parcela do socorro de R$ 982 mi ao governo Dino

O Governo do Maranhão recebeu hoje (11) a quarta e última parcela do socorro emergencial destinado a estados e municípios pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido).

O valor da parcela destinada ao governo Flávio Dino (PCdoB) é de algo em torno de R$ 245 milhões – no total, o governo maranhense foi agraciado com R$ 982 milhões (saiba mais).

As prefeituras também receberam a última parcela do socorro.

De acordo com levantamento do Senado, os municípios maranhenses receberam, ao todo, perto de R$ 597 milhões (veja aqui a lista).

Do Blog do Gilberto Leda