Prefeitura distribui mais 02 (dois) mil kit’s de higiene em Duque Bacelar

Prefeitura distribui mais 02 (dois) mil kit’s de higiene em Duque Bacelar

A Prefeitura de Duque Bacelar está distribuindo mais uma remessa de (02) dois mil kits de higiene na cidade como estratégia de combate ao novo coronavírus.

 A ação está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde e conta com o total apoio do prefeito Jorge Oliveira. A entrega aconteceu nas escolas do município e do estado e contou com o apoio do Agentes Comunitários de Saúde.

“Essa é mais uma ação valiosa e vai reforçar os trabalhos executados na cidade contra o avanço do novo coronavírus. É de fundamental importância que as comunidades mais vulneráveis tenham acesso a itens pessoais de higiene e limpeza para contribuir no combate à Covid-19. Aqui agradeço imensamente o apoio dado pelo prefeito  Jorge Oliveira que desde o início se preocupa com a situação vivida pela população de  Duque Bacelar diante  à  essa pandemia e a toda nossa equipe”, destacou Kamila Santana, secretária municipal de saúde.

O kit é formado por álcool em gel, sabão em barra, água sanitária, máscaras de proteção facial e um folheto explicativo com dicas de segurança recomendados pelos órgãos de saúde.

Do Blog do Raphael Duarte

Único na Microrregional: Afonso Cunha é contemplado com Centro de Atendimento da COVID-19

Único na Microrregional: Afonso Cunha é contemplado com Centro de Atendimento da COVID-19

De acordo com a Portaria nº 1.579/2020, do Ministério da Saúde, a cidade de Afonso Cunha é uma das 767 cidades brasileiras contempladas com o Centro de Atentimento para Enfrentamento do Covid-19 – e o único da microrregional de Coelho Neto. Os Centros de Atendimento são estruturas auxiliares, que servem para identificação precoce dos casos, com atendimento adequado das pessoas com síndrome gripal (SG) e Covid-19, no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Essa conquista é fruto de muito trabalho, dedicação e de um governo que tem levado a sério as medidas do enfrentamento ao Covid-19 desde o início e como resultado dessas ações conseguimos garantir uma redução no número de ativos, cujos números atualmente são inferiores ao número de recuperados. As ações desse centro servirão para otimizar esse atendimento que já vem sendo feito de forma tão satisfatória. O prefeito Arquimedes Bacelar e o município de Afonso Cunha mais uma vez sai na frente”, explicou a secretária de Saúde Analídia Bacelar.

Os Centros de Atendimento podem identificar e tratar os casos com sintomas leves de coronavírus. Estes estabelecimentos possibilitam que os demais serviços oferecidos nas unidades de saúde da Atenção Primária, como cuidados com a saúde da criança, consultas de pré-natal, acompanhamento de pessoas com doenças crônicas como diabetes e hipertensão, sejam mantidos e retornem à rotina habitual.

Estas unidades atuam como ponto de referência da Atenção Primária à Saúde (APS) e buscam também conter a transmissibilidade do coronavírus, ao reduzir a ida de pessoas com sintomas leves aos serviços de urgências ou hospitais, além de deixar a procura das unidades de saúde para manutenção e retorno do atendimento de rotina.

Para garantir essa implantação, as gestões municipais podem utilizar os espaços disponíveis em sua rede de saúde ou até mesmo criar um espaço específico para o Centro de Atendimento. A decisão de como operacionalizar a estratégia é de autonomia do gestor.

No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram por Covid-19 tinham comorbidades

No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram por Covid-19 tinham comorbidades

Na coletiva virtual desta sexta-feira (3), o governador Flávio Dino enfatizou dois pilares importantes no combate ao coronavírus no Maranhão: medidas assistenciais e o cumprimento das regras sanitárias. Ele destacou ainda os dados divulgados pelo Governo Federal que apontam que, dentre os estados da região Nordeste, o Maranhão foi o que menos perdeu empregos formais.

“Todo o esforço que estamos fazendo vale a pena. Infelizmente nós ainda não vencemos o coronavírus. Hoje o quadro é bem menos grave do que os meses anteriores. Porém, em termos nacionais, estamos muito longe de vencer o coronavírus. Sublinho a imperatividade de que todos observemos as regras sanitárias”, assegurou Dino.

Durante a coletiva, o governador citou que o Maranhão permanece com a menor taxa de contágio do país. “O nosso estado continua sendo o estado brasileiro com a menor taxa de contágio do país. Essa semana, estudo feito pela PUC-RJ e FGV, mostra que permanecemos com a menor taxa contágio. Estamos lutando com essa meta e sabemos que todo esforço tem valido a pena nessa luta que é diária”, pontuou o governador.

“Estabilidade, essa é a síntese desta semana quanto à pandemia do coronavírus no Maranhão. Os casos ativos caíram nos últimos 30 dias e nós estamos lutando para que essa tendência se mantenha. O cumprimento das regras sanitárias é vital para o alcance dessa meta”, complementou o governador do Maranhão.

Taxa de letalidade

O Maranhão permanece com a taxa letalidade abaixo da média brasileira. Na coletiva, o governador mostrou gráfico sobre a relação óbitos x comorbidades. No Maranhão, 87% das pessoas que faleceram tinham comorbidades, como hipertensão e diabetes. Já 13% das pessoas que faleceram não tinham histórico de comorbidades.

“Não é verdade que só morre de coronavírus quem tem comorbidade. Mesmo que a pessoa não tenha outras patologias, ela também pode entrar, infelizmente, nessa terrível estatística. Não há dúvida que a probabilidade desse desfecho indesejado é maior quando estamos na presença de outras doenças pré-existentes. Então essas pessoas precisam ter cuidados adicionais”, demonstrou o governador.

Do Blog do John Cutrim

COVID-19: Prefeitura de Duque Bacelar segue com ações de enfrentamento a pandemia

COVID-19: Prefeitura de Duque Bacelar segue com ações de enfrentamento a pandemia

A Prefeitura de Duque Bacelar segue intensificando as medidas preventivas de enfrentamento à  Covid-19. Nesta segunda-feira, 29 de junho, aconteceu mais uma etapa dos trabalhos de higienização e desinfecção dos principais espaços públicos da cidade, com maior circulação de pessoas e também na zona rural.

O trabalho está sendo executado pela Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária e limpeza pública. De acordo com a secretária de Saúde, Kamila Santana, todas às ações atendem a uma determinação do prefeito Jorge Oliveira.

A equipe responsável pela higienização  foi totalmente preparada e utilizou os produtos recomendados pela Anvisa durante o processo; além de equipamentos individuais de proteção.

A Prefeitura segue promovendo uma série de ações preventivas o que tem sido fundamental para conter a elevação da Covid-19 em Duque Bacelar.

Homem pagou R$ 5 mil pela morte da ex-esposa e da filha em São Luís, diz polícia

Homem pagou R$ 5 mil pela morte da ex-esposa e da filha em São Luís, diz polícia

Um homem teria pago a quantia de R$ 5 mil pela morte da ex-esposa, Graça Maria Pereira de Oliveira, 54, e da filha, a jovem Talita Oliveira de Oliveira Friseiro, 25.

Mãe e filha foram encontradas mortas e enroladas em um lençol dentro de um veículo na Rua Duque Bacelar, Quintas do Calhau, próximo à churrascaria Sal e Brasa, no dia 7 de junho (reveja).

De acordo com informações da delegada Viviane Fontenele, do Departamento de Feminícidio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), G. A. S contratou uma pessoa para matar as duas.

O executor trabalhava em uma obra ao lado da casa das vítimas, e era bem conhecido da família, fato que explica o seu fácil acesso à residência para praticar o crime. Os dois já estão presos.

Com informações do Jornal Pequeno.

Após críticas, Flávio Dino manda abrir hospital de Viana

Após críticas, Flávio Dino manda abrir hospital de Viana

O Governo do Maranhão deve entregar, ainda em junho, quatro novas unidades de saúde para fortalecer o combate ao novo coronavírus (Covid-19) nos municípios.

Estão previstos novos leitos de UTI e clínicos em, Lago da Pedra, Pedreiras, Santa Luzia do Paruá e Viana.

No caso de Viana, a abertura ocorre praticamente um mês depois de começarem a circular nas redes sociais críticas da população local contra a manutenção do hospital fechado em meio à pandemia.

Um reforço a mais contra a doença.

Avesso ao diálogo, prefeito de Coelho Neto se recusa a receber empresários da cidade

Avesso ao diálogo, prefeito de Coelho Neto se recusa a receber empresários da cidade
Empresários estavam de máscaras para evitas desculpas para não serem recebidos: governo municipal já aglomerou 5 mil pessoas na porta de uma escola mesmo em tempo proibido

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), confirmou mais uma vez nesta quarta (03), sua aversão ao diálogo e o perfil ditatorial que marca sua gestão. Sem qualquer chance de conversa, o prefeito assinou há pouco mais de uma semana o famigerado Decreto Municipal 477/2020 que alterou o funcionamento do comércio local e mesmo com medida tão rígida, os números seguem aumentando – 177 novos casos e 04 óbitos para ser mais preciso.

Apesar o discurso falso de que os números da cidade são baixos para mostrar que o governo tem feito alguma coisa, a verdade é que a cidade já se aproximou aos dados de Timon e tem casos superiores ao da macrorregional de Caxias – cidades de porte bem superiores aos de Coelho Neto.

Casos de Coelho Neto se aproximam a números de Timon e supera números da macrorregional de Caxias, ambas cidades de grande porte

Para tentar atacar os empresários, Américo tem utilizado discurso de aumento de recursos na cidade relacionados aos benefícios pagos pelo Governo Federal para tentar criar cenário positivo aos comerciantes, mas tem silenciado completamente quando o assunto são os milhões que caem nas contas da prefeitura nesse período. Só para o Fundo Municipal de Saúde por exemplo, são mais de R$ 12 milhões de reais que já cairam desde o início do ano.

Não custa lembrar que o próprio governador Flávio Dino (PCdoB), liberou na última segunda (01), a seguda parte da flexibilização do comércio com a autorização de funcionamento de clínicas médicas; dentistas; hotéis e pousadas; transporte coletivo; óticas; autoescolas; construção civil; salões de beleza ; comércio de móveis e variedades para o lar; supermercados e mercados; e serviços de informática e venda de celulares. Também podem funcionar delivery e drive-thru de restaurante, bar e lanchonete; imobiliárias e escritórios; pequenas empresas exclusivamente familiares; postos de combustível e entrega e retirada de lavanderia; lojas de tecido, oficinas e loja de material de construção; bancos e coleta de lixo. E por que Coelho Neto não segue as orientações do Governodo Estado, já que as normativas do município sempre foram pautadas nos decretos do Governo do Estado?

Ao longo de todo período da pandemia, os empresários da cidade vem tentando conversar com o prefeito, sem sucesso. A Secretaria de Industria e Comércio existe apenas na teoria, mas não há por parte do governo municipal qualquer plano de ação direcionado ao setor e se houver demissões em massa, a cidade tem tudo para reviver o caos de 2005 quando o Grupo João Santos fechou a Itapagé.

Não há pressão alguma por parte dos comerciantes para que o governo burle a Lei, ao contrário, o que a categoria tem feito desde o início é tentar o diálogo para que o governo possa ouvi-los e juntos construir uma proposta que beneficie a todos.

A situação de Coelho Neto é ruim. E tende a se agravar diante da apatia e incompetência do atual governo em contornar os desdobramentos do grave momento em que todos vivemos…

Balanço: Após uma semana de decreto mais rígido, casos de coronavírus saltam de 202 para 379 confirmados em Coelho Neto

Balanço: Após uma semana de decreto mais rígido, casos de coronavírus saltam de 202 para 379 confirmados em Coelho Neto

Na última terça (02), a cidade de Coelho Neto contabilizou exatos uma semana que entrou em vigor o Decreto Municipal nº477/2020 assinado pelo prefeito Américo de Sousa (PT), que endureceu as regras de enfrentamento ao coronavírus.

Na normativa, a medida mais criticada diz respeito a mudança no horário do comércio que ficou restrito a funcionar apenas até às 14h. Após entrar em vigor, o que se viu foi um aumento significativo de pessoas nas ruas, empresários sendo constragidos e a população incomodada com a medida.

Se a idéia do prefeito com as restrições era diminuir a curva de crescimento de infectados, após uma semana o que se vê nos dados é que o decreto fracassou.

No dia 27 de maio quando entrou em vigor, a cidade tinha 202 confirmados que saltaram para 379 ontem (02), um aumento de 177 novos casos. O número de ativos cresceu de 132 para 270, totalizando 138 novos casos. O crescimento de recuperados no entanto foi mais moderado, saltando de 67 para 102 casos, totalizando 35 pacientes livres da doença. O número de óbitos também teve crescimento, ampliando de 03 para 07 casos – mais do que o dobro.

Apesar do governador Flávio Dino (PCdoB) ter iniciado a segunda etapa de flexibilização da reabertura do comércio no Estado, em Coelho Neto a rigidez do famigerado decreto segueaté o próximo dia 10.

E sem contabilizar queda alguma nos dados estatisticos do crescimento da doença no âmbito do município…

Presos suspeitos de fraudar venda de respiradores ao MA e a mais oito

Presos suspeitos de fraudar venda de respiradores ao MA e a mais oito

Três suspeitos de fraudar a venda de respiradores para os governos do Maranhão e dos demais oito estados Nordeste foram presos na segunda-feira (1º), durante a deflagração da Operação Ragnarok pela Polícia Civil da Bahia. Dois mandados de prisão foram cumpridos no Distrito Federal, e um no Rio de Janeiro. Mandados de busca e apreensão também foram executados em São Paulo e na Bahia. Além disso, mais de 150 contas bancárias vinculadas ao grupo foram bloqueadas por determinação judicial.

A chamada Operação Ragnarok investiga a ação de uma suposta organização criminosa que, segundo a Polícia Civil da Bahia, deixou de entregar 300 respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste – rede formada pelos governos dos nove estados da região, que se reuniram para tratar, em grupo, do combate à pandemia da Covid-19.

Segundo a investigação, a empresa recebeu R$ 48,7 milhões do nove estados nordestinos pela venda do material. Entre os alvos da operação policial estão representantes da empresa HempCare Pharma. Sediada em Araraquara, a empresa foi contratada para intermediar a compra dos respiradores fabricados na China e zelar para que os equipamentos chegassem ao Brasil – o contrato foi assinado após o governo da Bahia, que preside o Consórcio Nordeste, ter uma primeira remessa de respiradores apreendida nos Estados Unidos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil da Bahia, a ação do grupo foi denunciada pelo próprio consórcio. “O estabelecimento se apresentava como revendedor dos produtos e tentou negociar de forma fraudulenta com vários setores no país, entre eles os Hospitais de Campanha e de Base do Exército, ambos em Brasília”, informa a corporação baiana, em nota.

Atrasos

A HempCare deveria intermediar a compra do modelo de aparelhos chineses encomendado pelo Consórcio Nordeste para que os equipamentos fossem distribuídos a hospitais públicos dos nove estados da região (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) em meio à pandemia da covid-19.

Sucessivos atrasos na entrega dos produtos e a posterior recusa da empresa de devolver o dinheiro já recebido despertou suspeitas entre governadores e autoridades de saúde. Pressionada, a empresa passou a sugerir que o Consórcio do Nordeste aceitasse aparelhos fabricados aqui mesmo, no Brasil, no lugar do modelo chinês encomendado.

Segundo o secretário de Segurança Pública da Bahia, surgiu então o mais forte indício de fraude: a suposta ligação da HempCare com o grupo Biogeoenergy, que tem, entre suas empresas, uma suposta fabricante de respiradores.

De acordo com Barbosa, ao cumprir os mandados de busca e apreensão na sede da HempCare, em Araraquara, os policiais não encontraram nenhum respirador. Nem chinês nem brasileiro. “Não encontramos nenhum respirador pronto. Ou seja, por mais que a empresa alegasse a intenção de entregar [modelos] nacionais e não os aparelhos chineses, eles também não existem. Trata-se de um indício fortíssimo de que estamos diante de uma fraude”, insistiu o secretário.

Com informações da Agência Brasil

DECRETO COMPLETO! Saiba o que já pode voltar a funcionar no Maranhão (e a partir de quando)

DECRETO COMPLETO! Saiba o que já pode voltar a funcionar no Maranhão (e a partir de quando)

Ao anunciar hoje (29), durante entrevista coletiva, a reabertura de algumas atividades econômicas a partir da semana que vem, o governador Flávio Dino (PCdoB) destacou que novo decreto disciplinando o tema traz informações sobre outras áreas, cuja flexibilização começará apenas na segunda quinzena de junho.

Lojas de roupas e presentes, e sapatarias, por exemplo, passam a poder voltar a funcionar a partir do dia 15. Academias, dia 22.

Veja abaixo em detalhes.
15 de junho – Demais lojas de rua, tais como sapatarias, lojas de roupas, presentes e congêneres; Lojas situadas em shopping, exceto praças de alimentação, cinemas, áreas infantis, restaurantes e a realização de eventos.
22 de junho – Academias de ginástica e esporte.
29 de junho – Bares, restaurantes e praças de alimentação dos shopping.

Segundo o governo, contudo, estas datas são previsões, que podem ser alteradas dependendo da evolução de casos do novo coronavírus no estado.

Baixe aqui o decreto completo.

Do Blog do Gilberto Leda