Descontrolado, prefeito de Coelho Neto transforma entrevista em rádio num festival de baixarias

Descontrolado, prefeito de Coelho Neto transforma entrevista em rádio num festival de baixarias

Editorial

Quem acompanhou a entrevista concedida pelo prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), em uma rádio local ontem (30), se assustou com seu nível de descontrole.

Não se sabe se a ira teria sido motivada pelo fracasso da operação bufa do governo planejada para lacrar a rádio do adversário no dia anterior, mas quem ouviu teve a certeza de que se tratava de alguém totalmente descompensado.

Afastado da rádio desde que seu governo estagnou de vez, a anunciada entrevista gerou expectativa popular. Imaginava-se que o prefeito fosse aos microfones anunciar benefícios, falar em obras ou ampliação de serviços. Nada disso. Parte da entrevista foi para atacar os adversários. Se não bastasse a ameaça de processo (prática adotada por ele para tentar calar quem lhe contraria), o prefeito revelou que possui dossiê da vida de parte dos seus adversários e de que os traria a público caso não parassem de tecer críticas ao governo.

É isso mesmo, o prefeito conseguiu instalar a “chantagem oficial”. Ou se curva e se cala, ou terão fatos de suas vidas revelados pelo prefeito. A que ponto a cidade de Coelho Neto chegou. Temos um prefeito que ao invés de resolver os problemas da cidade, vai fazer mexerico da vida alheia, como se isso fosse lhe render algum fruto positivo ou não lhe colocasse no mesmo risco de responder judicialmente pela exposição da vida das pessoas. Ou ele acha que está imune de ser processado?

O prefeito mais uma vez mostra que não conhece a liturgia do cargo, que não tem preparo emocional para exercer a função, que pretende retomar os tempos do coronelismo cuja crítica era proibida e trazer de volta os velhos tempos da baixaria nos palanques que havia sido enterrada – onde para atacar os adversários valia tudo, inclusive trazer para o debate político a vida pessoal de seus adversários.

Quem teve a oportunidade de conviver com os 04 anos do prefeito Magno Bacelar (um democrata e um político na essência da palavra), e que hoje é obrigado a conviver com o governo Américo sente na pele os efeitos da política com “p” minúsculo.

Um político que não respeita adversários e precisa se enlamear nos ataques pessoais para não ser criticado não está preparado para governar uma cidade.  E talvez seja por sentir na pele a rejeição popular, que o petista tenha chegado ao ponto que chegou.

Felizmente 2020 está chegando. E a nossa torcida é que esta página seja virada e que esses quatro anos possa ser enterrado e esquecido.

Pelo povo e pela história…

Mico do ano: Prefeito de Coelho Neto discursa sob vaias no aniversário da cidade…

Prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa e o deputado federal Zé Carlos: saudação sem aplausos e muita vaia

Não é de hoje que destacamos a gigantesca rejeição do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) em menos de 10 (dez) meses que comanda o município. Sem medo de errar é a administração mais nefasta e o pior prefeito em 124 anos de emancipação política do município.

Sem qualquer vergonha na cara, o prefeito chegou a dizer em seu programa de rádio que não teria R$ 150 mil para pagar uma banda no aniversário da cidade comemorado ontem (31) e de última hora optou por uma programação alternativa com sorteio de brindes, na sua maioria itens baratos apenas para fazer volume.

Quando o Corredor da Folia começou a se encher, partidários do prefeito comemoravam nas redes sociais, achando que a presença maciça da população representava aprovação ao governo. Mas o melhor estava por vir.

Quando teve seu nome anunciado para fazer uso da palavra ao lado do deputado federal Zé Carlos (PT), o prefeito foi saudado por populares com estrondosas vaias. Encabulado e sem graça com a manifestação popular, o prefeito se perdeu em meio ao discurso e tratou de terminá-lo antes do previsto. Zé Carlos que só havia comparecido na cidade no período eleitoral estava sedento pelo microfone, mas preferiu evitar falar após perceber a reação negativa do povo.

Fontes do blog dão conta de que o prefeito havia sido advertido que o clima não era para discursos, mas teimoso como é e não enxergando sua rejeição que é visível nos quatro cantos da cidade, preferiu arriscar e o resultado foi vexatório.

Não se tem notícia na história recente de Coelho Neto que um prefeito em dez meses de mandato tenha tanta rejeição quanto o petista e não há nos registros nenhuma reação popular desta proporção contra um prefeito desde que os grandes eventos passaram a ser realizados no Corredor da Folia.

Após as vaias parece que o prefeito de Coelho Neto caiu a ficha e acordou para a gravidade da sua situação. Nem a tentativa de aumentar o tom do discurso para diminuir o vexame funcionou. Após o mico do ano os poucos defensores do prefeito na rede social sumiram e passaram a mandar recados em tom nada amigáveis.

Para celebrar o vexame, o prefeito se reuniu na casa de uma auxiliar para um jantar com 04 (quatro) gatos pingados e o clima era de velório, segundo nos informou fonte do blog que esteve no local.

Américo de Sousa só está colhendo o que plantou. Além da rejeição popular, desfruta ainda de grande desprestígio político.

Mas essa é uma outra história…

Rejeição do prefeito de Coelho Neto ganha as redes sociais…

A rejeição maciça do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) deixou de ser apenas especulação de ponta de rua.

Passados 06 (seis) meses do novo governo, muito dos 35,15% dos que ajudaram a eleger o atual mandatário encontram-se arrependidos por constatarem que caíram no conto do vigário e na proposta da mudança de gó-gó.

Já a grande maioria formada pelos 64,85% dos que votaram contra o candidato petista confirmam que não terem votado no projeto petista foi um acerto, apesar do resultado da eleição lhe ter sido favorável. A principal rejeição de Américo se deve a letargia do seu governo e o esquecimento de suas principais promessas de campanha.

Durante a semana por exemplo, passou a circular pelas redes sociais um áudio de quando Américo era apenas apresentador de rádio que na tentativa de fazer proselitismo político e angariar apoios, dizia que contratado trabalha mais e recebe menos e que mereciam o tratamento igual. Desde que assumiu não se viu qualquer melhoria dada aos contratados e o sonho do tratamento diferenciado ficou na conversa.

Uma campanha em alusão ao erro do voto com os dizeres “A culpa não é minha eu votei no Jademil #foraAmerico”, “A culpa não é minha eu votei Serra #foraAmerico” e “Eu fui traído #fora”, também foi destaque durante a semana.

E assim o prefeito de Coelho Neto colhe os dissabores de sua desastrosa gestão que nunca disse a que veio.

E confirma o discurso dos seus opositores de que não tinha preparo algum para governar o município.

Simples assim!

Soliney divulga nota e responde a matéria veiculada em Blog de São Luís

soliney

O prefeito de Coelho Soliney Silva se pronunciou acerca da matéria Soliney Silva é denunciado por “lavagem de dinheiro” veiculada na última quarta-feira (15), no Blog do Neto Ferreira.

Veja a nota:

Prezado jornalista,

Em respeito à opinião pública e com relação ao conteúdo divulgado em matéria desse blog ontem (15), venho expor o que abaixo segue:

1) Sobre o processo citado na referida matéria, assunto requentado diga-se de passagem, trata-se de um processo que tomei ciência e conforme me assegura a justiça do país já tratei de me defender;

2) Coube aos meus advogados apresentarem todas as provas exigidas para que todas as dúvidas e questionamentos fossem sanadas;

3) É bom pontuar que meu patrimônio é parte fruto da herança que herdei dos meus pais e parte de uma vida empresarial bem sucedida ao longo de 30 anos, legalmente e legitimamente declarado à Receita Federal através do meu Imposto de Renda;

4) Todas essas matérias requentadas que aparecem em ano eleitoral já virou estratégia “batida” dos adversários para atentar atingir minha honra, com vistas a interferir no processo eleitoral.

5) Por fim, estou e sempre estarei à disposição da justiça, para prestar esclarecimentos seja de qual for a ordem, pois é assim que deve se comportar todo cidadão de bem nesse país.

Soliney Silva

Prefeito de Coelho Neto

Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer. Salmos 14:3

Soliney confirmou realização da Festa das Mães…

soliney
Prefeito Soliney Silva

O Prefeito Soliney Silva (PRTB) confirmou recentemente a realização de uma grande festa em homenagem as mães de Coelho Neto.

A mega-festa acontecerá em formato de sorteio onde serão distribuídos 100 prêmios em dinheiro que somados alcançam R$ 30.000,00 (trinta mil reais). Os cartões numéricos de acesso serão distribuídos nas residências e para garantir a aquisição da premiação a contemplada deverá está presente no momento do sorteio.

“Mudamos a dinâmica do sorteio por entender que a maioria dos brindes que eram distribuídos nas edições anteriores já faziam parte do ambiente doméstico e com a premiação em dinheiro as mães poderão otimizar seu uso para algo de mais necessidade”, disse.

Soliney aproveitou o momento para falar da crise enfrentada pelos municípios da federação por parte de recursos.

“Embora a maioria dos municípios hoje não tenham disponibilidade financeira para realizar uma festa dessa magnitude em Coelho Neto temos nos esforçado para economizar e assim garantir nossas ações não fiquem comprometidas”, pontuou.

A festa das mães  será realizada no próximo domingo (10), a partir das 08h, na Praça Duque Bacelar.