Quase R$ 30 milhões: É o número “da crise” de mentira na educação de Coelho Neto…

Américo: crise de mentira

Crise coisa nenhuma! O chororô do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) é pura invencionice e não tem razão de ser. Chora com os cofres abarrotados de dinheiro e não tem a menor vergonha de ir na rádio dizer que precisa demitir servidores.

Pois bem, ao assumir o mandato Américo retirou gratificações, prometeu que pagaria contratado igual concursado e até hoje o povo espera, retirou auxílio transporte dos contratados da zona rural e está diminuindo o ano letivo para economizar. Economizar pra que e pra quem?

Já que o prefeito não tem coragem de falar nos números, apenas vomita crise, vamos analisar os dados disponibilizados pelo Banco do Brasil friamente. Só de Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, já entraram em Coelho Neto desde janeiro até hoje (23), a bagatela de R$ 31.322.796,90 (trinta e um milhões, trezentos e vinte dois mil, setecentos e noventa e seis reais e noventa centavos) que após o desconto da parcela única do Governo Federal que o prefeito tanto se reclama ficaria em caixa R$ 29.781.900,07 (vinte e nove milhões, setecentos e oitenta e um mil, novecentos reais e sete centavos).

Ora, se olharmos o Portal da Transparência da Prefeitura, a pasta da educação tem R$ 5.420.261,88 (cinco milhões, quatrocentos e vinte mil, duzentos e sessenta e um reais e oitenta e oito centavos) de valor empenhado e destes R$ 2.990. 986,01 (dois milhões, novecentos e noventa mil, novecentos e oitenta e seis reais e um centavo) estão pagos.

Dados do Portal da Transparência do Município confirmam que crise é mentira deslavada: onde estão os mais de 24 milhões?

Pois muito bem, a pergunta que não quer calar é: onde estão os outros R$ 24.361.638,80 (vinte e quatro milhões, trezentos e sessenta e um mil, seiscentos e trinta e oito reais e oitenta centavos)? Por que ao invés de citar que tá em crise, o prefeito não tem coragem de mostrar o saldo das contas da educação? Por que não cita para onde estã indo esse dinheiro? Não mostra e não cita números porque sabe que essa crise é invenção da cabeça dele.

Cabe aos servidores da educação fazerem a devida cobrançaa época dos ex-prefeito Márcia, Magno e Soliney), porque se forem esperar do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal – Sintasp o fazer, vão ter que esperar deitado, porque em pé vão cansar.

O sindicato hoje morre calado e inventou um tal ato público com um café da manhã para tentar enganar os servidores e assim tentar “tapar o sol com a peneira”.

Fica enganado quem quiser. Os números estão ai para desmentir a farsa…

2 thoughts on “Quase R$ 30 milhões: É o número “da crise” de mentira na educação de Coelho Neto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *