Enfermeira desmonta mais um factoide dos Murad para atingir o governo Flávio

“Sobre as informações divulgadas no blog do senhor Luís Cardoso e dos seus filhos Yuri Almeida (Atual 7) e Luis Pablo, esclareço:

1 – Sou enfermeira, formada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e já prestei/presto serviço em diversos locais, tais como a Prefeitura Municipal de Imperatriz, onde fui aprovada no concurso realizado pela Fundação Sousândrade (FSADU) em 2012, com muito estudo e dedicação consegui garantir o 1º lugar em um universo de 1.137 inscritos. Jamais tive problemas com meus colegas de trabalho, tendo prestado serviços na minha área de formação sempre de maneira ética e idônea. Da mesma maneira, jamais tive meu nome envolvido em quaisquer denúncias de desvios de conduta, falcatruas, improbidades;

2 – A partir de janeiro de 2015, passei a integrar o quadro da Unidade de Pronto Atendimento -UPA- de Imperatriz na função de enfermeira, com o cargo de Coordenadora de Enfermagem, através da Bem Viver, Oscip que administra aquela casa de saúde, além de outras em nosso estado. Reafirmo que nesses quase quatro meses de trabalho, sempre exerci minha função com honradez e responsabilidade estando 24h do dia disponível para aquela unidade de saúde;

3 – Nesse período, como todos sabem, o governo do estado iniciou tratativas para saldar débitos com as instituições que administram as unidades do sistema estadual de saúde. Débitos estes herdados da gestão passada, como é do conhecimento público. Por conta disso, nossos pagamentos não foram efetuados mensalmente em sua integralidade, ficando sempre saldos a pagar com os funcionários.

4 – Por conta disso, no mês de março de 2015 recebi o valor retroativo a esse período trabalhado e não pago, assim como aconteceu com outros colegas em situações similares. Daí o valor que aparece no meu contracheque parecer de um salário elevado, distante da realidade do meu cargo.

5 – Esse contracheque e a cópia do cheque mostrados nesses blogs, foram subtraídos de minha bolsa, no meu local de trabalho, quando eu estava trabalhando. Acrescento ainda que isso me obrigou a iniciar processo judicial contra os blogs que expuseram meus documentos pessoais e minha imagem, tentando me colocar na vala comum daqueles que o povo maranhense já mandou pra casa, já tirou do poder depois de tanto tempo de descaso, principalmente com a saúde pública gratuita e de qualidade, da qual sou defensora e militante desde os meus tempos de estudante;

6 – Credito a essas pessoas, que perderam as benesses do poder, os ataques que a mim estão sendo desferidos com intuito claro de vingança contra o governador Flávio Dino por perderem “a mamata” (com o perdão da palavra) de anos e anos de descaso e falta de fiscalização por seus atos que lesaram a vida e a saúde de milhares, talvez milhões, de maranhenses ao longo dos últimos cinquenta anos;

7 – Por fim, agradeço as centenas de mensagens de apoio da minha família, dos meus colegas de universidade (UFMA e UEMA), de trabalho, de profissão, das pessoas que verdadeiramente me conhecem e que sabem da minha seriedade. A quem me acusou e tentou atingir os que querem trabalhar pelo bem comum, relego-os ao descaso histórico e deixo-os agora que se entendam com a Justiça.

Imperatriz, 23 de abril de 2015.

Keilane Silva Carvalho”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *