Profissionais da Maternidade de Chapadinha participam de curso de Reanimação Neonatal

 

Profisisonais da Maternidade Municipal participaram no último final de semana de um Curso de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria.

O evento realizado com apoio da Prefietura através da Secretaria de Saúde, contou com a presença da neonatologista Dra Ana Maria Andreghetto, Dr. Calos e da coordenadora adjunta de Reanimação Neonatal do Estado, Dra Gabriela Martins.

O curso objetiva a qualificaão dos profissionais de saúde em reanimação neonatal que ainda é um dos principais problemas da saúde pública.

“Mais uma vez a população do Baixo Parnaíba se beneficiou com esta iniciativa já que a equipe preparada e treinada traz segurança para um nascimento seguro. Agradecemos a Prefeitura e a secretaria de Saúde pelo apoio”, destacou a Dra Ana Maria.

Maternidade de Chapadinha e os números que impressionam…

 

 

Depois de quatro anos sem maternidade pública, o município de Chapadinha inaugurou a Maternidade Dr. Sebastião Pinheiro em 29 de março de 2017. De lá para cá a unidade vem se destacando como um dos melhores e mais importantes serviços prestados pela administração à população.

As novas mamães e seus bebês tem a disposição quase uma centena de funcionários dedicados nos mínimos detalhes para que os novos chapadinhenses cheguem ao mundo com todo o carinho e saúde possíveis. São 4 médicos obstetras, 1 médica pediatra neonatologista, 8 enfermeiros, 39 técnicos de enfermagem, 41 cargos administrativos além de dois anestesistas trabalhando em turnos para que não falte atenção nas 24h do dia, nos 7 dias da semana e nos 10 meses em que a maternidade tem funcionado.

Ainda ficam à disposição outras três técnicas de enfermagem no serviço de transferência de pacientes para São Luís quando necessário em casos específicos, e isto tem ocorrido com uma média de 10 transferências mensais entre recém-nascidos e gestantes.

Durante o ano de 2017 a maternidade realizou 1633 atendimentos, sendo 602 partos normais e 680 cesarianas. Houve ainda 159 curetagens, 137 internações neonatais, 25 atendimentos clínicos, 16 extrações de trompas de falópio e 14 casos de gravidezes ectópicas.

A diretora da Maternidade Tedy Aragão fala do orgulho do trabalho que vem sendo realizado. “Atendemos grávidas de várias cidades, até de fora da nossa regional de saúde, porque as mães saem daqui felizes com o serviço. É com muita satisfação que olhamos o desempenho que temos tido”, afirma.

A Maternidade completará seu primeiro aniversário no dia que Chapadinha vai comemorar seus 80 anos de emancipação política, mas todo dia é dia de comemoração para funcionários, mães, pais e recém-nascidos.

Da Secom

Maternidade de Chapadinha: quem conhece, reconhece…

Contrariando a previsão pessimista dos adversários, o prefeito Magno Bacelar honrou a palavra e fez a entrega das dependências da Maternidade Municipal no mês passado. Além do cumprimento de uma promessa de campanha, a unidade foi idealizada para desafogar os atendimentos no Hospital Antônio Pontes de Aguiar – HAPA e garantir um tratamento diferenciado para as pacientes da cidade e região.

Com quase 30 (trinta) dias de funcionamento, a Maternidade já mudou sobremaneira a rotina do atendimento dispensado a gestantes e recém nascidos, graças dentre outras coisas, a implantação de um método próprio e diferenciado de humanização.

O prefeito Magno Bacelar esteve ontem (06), fazendo uma visita ao local e confirmando o serviço de excelência que vem sendo executado pela equipe multiprofissional da unidade.

Acompanhado da 1ª dama Danúbia Carneiro, da secretária de Saúde Mônica Pontes, da diretora da Maternidade Caydilene Aragão e do médico José Almeida, o prefeito conversou com gestantes, posou para fotos e recebeu elogios pela obra. Além de Chapadinha, os leitos estavam ocupados por gestantes de vários municípios dentre os quais Brejo, Urbano Santos e Mata Roma.

Quem já teve a oportunidade de conhecer a estrutura é unânime em reconhecer que a cidade passou a ser uma referência para o Estado, graças a visão administrativa do prefeito Magno Bacelar que diferentemente do que fez o governo anterior, optou por abrir uma unidade hospitalar pública com estrutura equiparada ao que é visto nos hospitais particulares das grandes capitais.

Em ambiente humanizado, climatizado e com profissionais qualificados.

Ações como essa não é para quem quer fazer, é para quem tem história política marcada por saber fazer… gostem ou não os adversários.

Simples assim!

Maternidade de Chapadinha utiliza método inovador de humanização…

Desde o início das suas atividades, no dia das mães, a Maternidade Municipal de Chapadinha já realizou mais de 60 partos com paciente de Chapadinha e de toda a região do Baixo Parnaíba. Sem nenhum óbito até aqui, as pacientes têm dado destaque especial ao atendimento que recebem no local.

Antes de deixar a direção da instituição para assumir a Secretaria Municipal de Educação, a diretora Wandrian Lima organizou a inauguração e o início das atividades e ao lado da coordenadora de enfermagem Josy Rodrigues montou uma equipe com quatro humanizadoras que se revezam no acompanhamento das mães e dos bebês para garantir o melhor início para a vida das crianças que nascem ali.

Os bebês têm acesso aos exames básicos e imediato acompanhamento pediátrico com a Dra Ana Maria Andreghetto, diferentemente dos anos em que os serviços obstétricos foram acumulados junto à urgência e emergência geral do Hospital Antônio Pontes de Aguiar.

Agora é com a nova diretora, Caydilene Aragão, a responsabilidade de manter os serviços de excelência.

Da Secom – PMC

Prefeitura inicia operacionalização da Maternidade de Chapadinha

 

A Prefeitura de Chapadinha através da Secretaria de Saúde iniciou neste sábado (13), a operacionalização da Maternidade Municipal de Chapadinha. A obra que havia sido inaugurada no último dia 29 de março, aguardava a conclusão de etapas burocráticas para início do seu funcionamento.

O prefeito Magno Bacelar acompanhado da 1ª dama Danúbia Carneiro e do secretário de Saúde Mozart Júnior esteve no local para acompanhar o primeiro dia de funcionamento da unidade.

A entrega da Maternidade de Chapadinha representa um avanço não apenas para a cidade, mas para a população atendida por toda a regional.

A unidade passa a ser uma referência e sua operacionalização proporciona maior comodidade no atendimento e desafoga todo esse fluxo que antes era realizado no Hospital Antonio Pontes de Aguiar (HAPA).

Todo o ambiente da Maternidade foi projetado atendendo os princípios de humanização do Sistema Único de Saúde – SUS, com salas climatizadas e equipamentos modernos.

“Nada melhor do que entregar um prêmio desse tamanho às mães de Chapadinha e região, que agora terão um tratamento diferenciado durante o parto. Teremos aqui uma equipe multiprofissional capacitada para atender nossas pacientes e realizar um atendimento que será referência para todo o Estado”, declarou o prefeito Magno Bacelar.

Fotos: Lidelvanny Reis e Júlio Foguinho