Vereadores de Coelho Neto se despedem do parlamento…

Cristiane Bacelar, Antônio Pires e Raimundão: discurso de despedida

A sessão extraordinária da Câmara de Coelho Neto desta segunda (26), foi marcada pelo discurso de despedida dos vereadores que por diversos municípios não participarão da próxima legislatura.

A primeira a fazer uso da palavra foi a vereadora Cristiane Bacelar (Solidariedade), que não concorreu à reeleição. Ela destacou o período de aprendizado que teve durante os quatro anos de mandato, disse que procurou fazer seu melhor, enalteceu a parceria de seus pares, agradeceu aos colaboradores da Câmara e desejou boa sorte aos vereadores da próxima legislatura. Ela destacou está pronta para assumir o desafio dado a ela pelo prefeito eleito Américo de Sousa, de gerir a Secretaria de Saúde do município.

O vereador Antônio Pires (PCdoB), fez um balanço de seus 16 anos como vereador destacando que foi o parlamentar com maior número de indicações da Casa. Disse que todo mandato é um aprendizado, falou das dificuldades de se manter na política e que partiria para ser vice-prefeito e cumprir uma nova jornada de luta pela cidade junto com o prefeito eleito Américo. Defendeu o afastamento do ainda prefeito Soliney Silva mesmo nesses últimos dias como forma de dar resposta ao povo e garantir o pagamento dos funcionário que estão com salários atrasados e que sequer receberam o 13º salário.

OS discursos foram fechados com a fala do presidente da Câmara Raimundão (PMDB), que não garantiu eleição na chapa que disputou como vice-prefeito. Cheio dos seus chavões e brincadeiras, o peemedebista conseguiu quebrar o gelo da sessão e arrancou gargalhadas de seus pares e da platéia.

Iniciou brincando que a trama para lhe tirar do mandato “começou baldeada e terminou baldeada”, disse que poderia abrir mão do cargo se isso garantisse o pagamento dos funcionários da Câmara ainda esse ano, já que após a ascensão de Luiz Ramos à presidência toda documentação do banco foi alterada deixando funcionário e vereadores sem pagamento. Agradeceu o apoio do prefeito Soliney que segundo ele, mesmo com os últimos “arranca-rabo” foi quem lhe escolheu dentre os demais vereadores do seu grupo para o cargo, disse que ainda não rompeu, mas que se isso ocorrer dirá ao prefeito pessoalmente, destacou o papel dos servidores, agradeceu ao povo a eleição da filha Camila Liz e desejou boa sorte ao prefeito eleito Américo de Sousa. Ao final Raimundão foi bastante aplaudido pela platéia.

Também fizeram discurso se despedindo do mandato os vereadores não reeleitos Antonio Lustosa e Márcio Almeida (ambos do PMDB), e a vereadora Lú (PSD), que não logrou êxito na chapa em que disputou o cargo de vice-prefeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *