Perdido no comando da educação, Américo manda pedir socorro em Timon…

Equipe da educação de Coelho Neto “conhecendo” o modelo de educação de Timon. Foto: Secom

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) sepultou de uma vez toda e qualquer dúvida que alguém pudesse ter quanto a sua inabilidade para gerir o município, em especial, a educação da qual foi militante aguerrido.

A grande maioria dos prefeitos aproveitam o tempo entre a eleição e a posse justamente para se preparar para iniciar a gestão, se capacitando e conhecendo práticas que possam servir de referência para o governo que se inicia.

Em Coelho Neto como estamos diante de um governo às avessas, a coisa acontece justamente ao contrário. Após cinco meses do novo governo, o prefeito teve a brilhante idéia de mandar parte da equipe da Secretaria de Educação para conhecer o modelo da educação de Timon. Alguém acredita nisso?

Pois é. Acontece que gerir a pasta da educação não tem segredo algum, principalmente se esta for comandada por alguém que conheça o mínimo do traquejo na gestão, o que não é o caso.

A educação petista que coleciona todos os problemas do mundo, desde a manutenção de ônibus escolares, quadro docente incompleto, desrespeito aos servidores até a recente briga comprada com professores, mostra que o prefeito que mais criticou os governos anteriores, não sabe sequer dar o tom ao próprio governo.

Por melhor que fossem as práticas desenvolvidas em Timon elas nunca seriam adaptadas a essa gestão desastrosa liderada por Américo, simplesmente porque estamos diante de um modelo arcaico marcado pela centralidade extrema e a falta de autonomia dos gestores.

Com todos os anos apontando os defeitos dos outros, Américo poderia se dar ao luxo de errar em qualquer área, menos na educação.

Pense num homem que não cansa de pagar mico…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *