Para proteger trabalhador rural, Marreca Filho apresenta primeira emenda de alteração na Reforma da Previdência

Para proteger trabalhador rural, Marreca Filho apresenta primeira emenda de alteração na Reforma da Previdência

A primeira emenda que sugere mudanças no texto da Reforma da Previdência foi apresentada, nesta terça-feira (29.04), pelo deputado federal Marreca Filho (Patriota/MA) à Comissão especial destinada a apreciar e proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Nº 6 de 2019.

A proposta apresentada pelo parlamentar retira as mudanças nas regras da aposentadoria rural. O objetivo é manter as regras atuais de idade mínima, de tempo de contribuição e de comprovação de exercício da atividade rural.

Apesar de considerar a reforma da previdência condição fundamental para a sustentabilidade do Estado brasileiro, o deputado justifica que a proposta da Reforma da Previdência falha ao não reconhecer as especificidades do trabalho rural.

Dados governamentais apontam que enquanto 5,27% da população urbana se encontra em situação de pobreza extrema, o mesmo índice na população rural atinge 25,27%. Se implementadas as alterações propostas pela PEC nº 6, de 2019, este contraste será ainda maior”, destaca.

Se a emenda for acolhida, será mantida a regra de aposentadoria aos 55 anos para mulheres e 60 anos para homens. Também estará garantido ao trabalhador rural segurado especial o direito de comprovar o exercício da atividade rural no momento em que for requerer a aposentadoria ou qualquer outro benefício previdenciário.

Marreca Filho também apresentou, em conjunto com o deputado Dr. Frederico (Patri/MG), outra proposta de emenda que altera o texto do governo para as aposentadorias especiais, que é concedida ao trabalhador que exerce suas atividades laborais exposto a agentes nocivos, que podem causar prejuízos à sua saúde e integridade física ao longo dos anos.

A proposta visa corrigir o equívoco no texto da Reforma da Previdência quanto ao recebimento proporcional do valor do benefício por tempo de contribuição, em detrimento do tempo de contribuição reduzido para esses trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *