Deficiência na prevenção faz Coelho Neto integrar risco de surto das doenças provocadas pelo Aedes Aegypti

Deficiência na prevenção faz Coelho Neto integrar risco de surto das doenças provocadas pelo Aedes Aegypti

Tem quem não goste quando se fala dos problemas enfrentados pela saúde de Coelho Neto, mas todo dia os números comprovam que o setor agoniza no atual governo e enfrenta uma crise sem precedentes. O Ministério da Saúde acaba de divulgar o primeiro levantamento nacional do Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa) de 2019 com dados encaminhados pelos próprios municípios.

No Maranhão, 76 municípios registraram índice de infestação alto, dentre eles Coelho Neto, o que significa o risco do aumento de doenças causados pelo Aedes Aegypti (dengue, zika e chikungunya). Na relação divulgada, Coelho Neto está em vermelho, ou seja, entre os municípios com risco de surto.

O LIRAa é um instrumento fundamental para o controle do vetor e das doenças (dengue, zika e chikungunya). Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de criadouro predominante. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito.

Vários fatores levam a isso, mas o principal deles é a deficiência na ações preventivas. Não custa lembrar que a cidade tem um déficit na cobertura do programa Agente Comunitário de Saúde – grande parceiro nas ações preventivas – admitido pelo próprio governo quando fez um seletivo, mas que até hoje os aprovados nunca foram chamados. Esse não é o único problema. Por não atingir as metas nessa área, Coelho Neto foi o único da própria microrregional a não ser contemplado com um veículo doado recentemente pelo Ministério da Saúde para ações em Vigilância em Saúde.

São essas informações que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), não quer que a população saiba e ao invés de cumprir com seu dever para tentar reverter o quadro, prefere correr atrás de mexerico e ameaçar adversários de processos.

Enquanto isso, as áreas do próprio governo, em especial a saúde, vão indo de mal a pior.

E colocando toda a população em risco….

Deixe uma resposta