O desrespeito do Bradesco com os servidores públicos em Coelho Neto

O desrespeito do Bradesco com os servidores públicos em Coelho Neto

Nesta sexta (10), inúmeros servidores municipais de Coelho Neto passaram a denunciar de forma assustada o “modus operandi” do Banco Bradesco na decisão de negativar suas contas. Os valores diziam respeito exatamente a parcela do empréstimo consignado que a Prefeitura de Coelho Neto deixou de descontar no último mês em obediência a Lei Estadual nº 11.274/2020.

A Lei foi pensada como forma de beneficiar os servidores nesse momento de pandemia, haja visto que inúmeras medidas tem sido feitas para garantir mais fôlego aos trabalhadores e suas famílias, para automaticamente garantir mais dinheiro circulando na economia local.

Lamentavelmente o Banco Bradesco presta um desserviço a medida que negativa a conta de seus clientes a revelia destes, haja visto que na modalidade de empréstimo consignado o desconto deve ser feito pelo empregador e não pelo banco a seu bel prazer – o que por si só já seria motivo de um processo judicial.

Não há noticía de que nenhum outro banco tenha desobedecido a medida, pois os que não concordaram se limitaram procurar a justiça para contestar o seu teor.

De acordo com o que fora divulgado pelo perfil da Prefeitura de Coelho Neto, o prefeito Américo de Sousa (PT), já se manifestou e encaminhou expediente a Agência do Bradesco solicitando que o banco se abstenha de fazer desconto direto na conta dos servidores e se que se tiver feito, que faça a devida devida devolução sem prejuízo aos servidores.

Lamentamos que nesse momento o Bradesco se apresente de forma tão insensível ao ponto de não entender o momento que o mundo passa e ignore a necessidade de se fazer cumprir uma norma que beneficia seus correntistas de olho apenas nos seus lucros.

Seria cômico se não fosse trágico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *