Ignorados pelo poder público, artistas da terra fazem lives de forma independente em Coelho Neto

Leo e Thyago realizaram live neste domingo (17) sem qualquer apoio da Prefeitura

Em meio aos reflexos negativos da pandemia do Coronavírus, uma das categorias mais afetadas é exatamente a classe artística. Sem poder realizar festas, a categoria dos artistas locais sofrem no próprio bolso com as determinações do isolamento social.

Em Coelho Neto a situação não é diferente. A “prata da casa” segue sendo totalmente ignorada por parte da Prefeitura de Coelho Neto que dá de ombros para a realidade e até agora não conseguiu elaborar absolutamente nada que pudesse minimizar os impactos negativos dessa realidade.

O setor cultural é um dos mais afetados pelo descaso do atual governo, que não conseguiu sequer cumprir com a promessa simples de desmembrar a Cultura da pasta da Educação, modelo duramente criticado pelo então candidato a prefeito Américo de Sousa (PT).

De lá para cá o que o vimos foi um verdadeiro desmonte do setor, além do fechamento da biblioteca mais antiga da cidade e o abandono do Farol da Educação.

Diferentemente da Prefeitura de Pinheiro, por exemplo, que garantiu apoio aos artistas locais e ainda realizou live beneficiente para angariar alimentos para a cidade, em Coelho Neto os artistas não foram vistos pelo governo e precisam recorrer ao comércio local e a terceiros para cobrir uma obrigação que na prática é do governo municipal.

Já que a festa de São João provalmente não será realizada, caberia a Prefeitura pensar algo para reverter esse recurso em ajuda para estes profissionais.

Mas pensar em quem está precisando ao que parece, é exigir muito desse governo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *