Dino endossa SES e diz que atividades podem ser fechadas se casos de Covid-19 aumentarem

Dino endossa SES e diz que atividades podem ser fechadas se casos de Covid-19 aumentarem

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), endossou hoje, 26, durante entrevista coletiva, discurso do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, sobre a possibilidade de novo fechamento de setores do comércio e indústria caso haja uma segunda onda da Covid-19 no estado.

Neste fim de semana, o comércio maranhense prepara-se para a reabertura do setor de bares e restaurantes e, por isso, o governo tem reforçado a necessidade de atendimento às medidas sanitária para evitar um aumento do número de casos – que vêm caindo semana a semana.

“Não podemos relaxar nas medidas sanitárias editadas pelo governo do Estado e pelas prefeituras por que elas são vitais para que possamos continuar no enfrentamento da doença”, disse.

O comunista destacou exemplos malsucedidos de reabertura na Europa para destacar que pode haver novo endurecimento de medidas também no Maranhão.

“Nós estamos vivendo neste momento a abertura das atividades. É vital que todos cuidem das suas famílias mediante às medidas sanitárias. É possível sim que setores econômicos sejam abertos hoje e que depois de algumas semanas, por conta das questões sanitárias possam ser interditados novamente. Já vimos isto em Portugal, na França e até na China, então não descuidem das normas sanitárias”, afirmou.

Na quinta-feira, 25, durante entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM, o titular da SES já havia feito o mesmo alerta. Segundo Carlos Lula, as regras sanitárias definidas para os estabelecimentos devem ser seguidas à risca. Caso contrário, se o número de novos casos voltar a aumentar, é possível que haja novo fechamento (reveja).

Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *