Para desespero de Luciano Leitoa, oposição segue unida em Timon

A maré realmente parece não está para peixe quando o assunto é a gestão de Luciano Leitoa (PSB), em Timon. O prefeito “estrela” conclui o ano sofrendo as agruras de voltar aos tempos do atraso de salário dos servidores e do marasmo administrativo causado por um governo apático e sem ação.

Se administrativamente Luciano parece perdido, politicamente está mais parado que água de poço. Encastelado em sua casa “ao longe” dos burburinhos da cidade, o pessebista parece ter dado com os burro n´água mais uma vez na última quinta (27), quando os parlamentares da ala oposicionista se reuniram na casa do vereador Anderson Pêgo para marcar posição e mostrar unidade.

Ao contrário do zigue-zague do prefeito que já fez de um tudo para usar os aliados para intervir na Câmara com receio de uma derrota, a oposição segue firme  no objetivo de tirar buscar a independência do Poder Legislativo e livrá-lo das ingerências e da submissão do Executivo.

Durante a reunião, os 11 parlamentares trataram de diversos assuntos, dentre os quais a posse da vereadora Socorro Waquim (MDB), no comando da Casa, já que a certeza da derrota do governo acabou comprometendo a convocação da eleição da Câmara, ainda comandada por Uilma Resende (PDT), aliado de primeira hora do governo.

Na ocasião, Pêgo celebrou sua passagem pela liderança da oposição e passou o bastão ao colega Henrique Júnior (PMN), ungido novo líder da bancada oposicionista.

Com a posse de Waquim no comando da Casa a oposição mostra força.

E rejeita se submeter aos caprichos do “coronelzinho”…

Com contribuição do Blog do Eduardo Rego

Deixe uma resposta