“O governo não responde os ofícios”, alega presidente do Sindicato aos servidores….

Lima Júnior: pressionado e acuado teve que fazer a assembleia

Um vexame! É assim que se pode descrever a patacoada que foi a recepção dos servidores por parte do presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal – SINTASP, Lima Júnior. Visivelmente acuado e literalmente alterado, o presidente deu demonstrações claras que perdeu as rédeas e o comando da entidade.

“Vocês acham que eu vou obrigar o prefeito fazer alguma coisa?”, questionou Júnior na frente da entidade. Primeiro tentou fazer de conta que não sabia da reunião que havia sido convocada, logo após admitiu que havia ouvido o áudio da convocação. Pressionado teve que entrar para dar explicações e durante a reunião foi obrigado a ouvir poucas e boas dos servidores.

As cobranças eram em torno dos valores referentes ao aumento de carga horária e o pagamento do terço de férias do ano passado. “Não estamos pedindo e nem nos humilhando não, estamos cobrando é nossos direitos”, disse uma professora.

Lima Júnior foi desmentido em público por uma professora que assegurou que ele havia marcado por telefone a assembleia para esta segunda (22) e quando tentou desmarcar foi comunicado da impossibilidade de o fazê-lo. O presidente foi extremamente criticado pela benevolência dada ao atual governo após dizer que o governo teria um mês para responder os ofícios.

“Engraçado, quando o atual prefeito era presidente do sindicato não era desse jeito. Por que ele está sendo muito merecedor de paciência?”, questionou uma professora.

Diante da ineficiência do SINTASP, um dos professores fez uma sugestão que aparentemente teve a aprovação da classe. “Quando foi pra gente receber nosso dinheiro de dezembro que ele não queria pagar nós, fomos pra porta da prefeitura, já que ele não quer responder, nós vamos pra porta da prefeitura de novo”, disse um dos professores sob aplausos.

O pior disso tudo é constatar que o fracasso do governo vai levar o sindicato junto, já que a entidade optou por se ajoelhar e manter-se subordinada as ordens do prefeito, que insiste em governar a cidade como se fosse uma extensão de sua casa.

O episódio de hoje mostra que em pouco mais de cinco meses, o atual prefeito e seu des-governo conseguiu azedar de vez a relação com a classe que o ajudou a se eleger.

Américo está experimentando o preço das voltas que o mundo dá…

Simples assim!

One thought on ““O governo não responde os ofícios”, alega presidente do Sindicato aos servidores….

  1. Gente com um pau mandado desse o sindicato nunca vai estar a favor do servidor ele vai fazer ´só as vontades do prefeito e compactuar com os erros e deligencias dele. o melhor é procurar eleger um presidente que tenha compromisso com a categoria. esse vai estar sempre debaixo das asas do prefeito. numa reunião onde os associados são os convocadores os próprios podem ser dirigir os trabalhos e o sr. presidente ficaria só para responder e se justificar. a categoria tá de parabens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *