Sobre Magno Bacelar e a simbologia de uma homenagem…

Magno Bacelar ao receber do presidente da Câmara Osmar Aguiar a maior comenda do legislativo coelhonetense. Foto: CN Bambu

O ex-prefeito Magno Bacelar foi figura de proa na Sessão Solene realizada pela Câmara Municipal de Coelho Neto na última quinta (14). Condecorado com a Medalha Maria Bacelar, a homenagem é a maior honraria do Legislativo Coelhonetense dada a uma autoridade, daí a grandiosidade da simbologia do ato.

Como bem pontuou Milson Coutinho, o “velho” Magno Bacelar é considerado na política como astro de primeira grandeza. Herdeiro de Duque e dona Maria, advogado por formação, casado e pai de 07 filhos, tem uma das carreiras mais completas do Maranhão e na sua terra natal nenhum político tem biografia mais completa quanto ele.

Foi deputado estadual (eleito presidente da Assembleia Legislativa), chefe de gabinete da Prefeitura de São Luís, deputado federal por quatro mandatos, secretário de Estado (Casa Civil, Educação, Interior, Justiça e Segurança), vice-prefeito de São Luís, senador da república, chefe de gabinete do Ministério do Meio Ambiente e prefeito de Coelho Neto.

Foi líder do PDT no Senado e travou lutas importantes ladeado por Neiva Moreira, Jackson Lago e Leonel Brizola. Fez parte de missões em todos os continentes e se tornou uma das figuras mais respeitadas no Congresso Nacional, se destacando sempre pelo perfil conciliador que se tornou uma de suas marcas.

O homenageado discursando aos presentes. Foto: CN Bambu

Na área empresarial ajudou o irmão Raimundo Bacelar a criar a TV Difusora (a primeira do Maranhão), diretor do Jornal do Dia (depois transformado em O Estado do Maranhão), e um dos cabeças do Grupo Bacelar, responsável por diversas empresas dentre os quais o que culminou com o segundo maior projeto industrial da Sudene no Nordeste no início da década de 70, que resultou na criação da Celulose e Papéis do Maranhão – Cepalma.

Essa homenagem chega em boa hora, pois reconhece em vida a importância de alguém que tanto fez pelo Estado e pelo chão que o viu nascer. O “velho” Magno segue sua vida escrevendo como ninguém, conhecendo a história recente como poucos (em muitas das ocasiões como principal protagonista), exalando sabedoria por onde passa e se preparando para comemorar no início do próximo ano seus bem vividos 80 anos.

Embora estejamos na atualidade separados por posições políticas diferentes, jamais deixariamos de registrar essa justa homenagem.

Porque na imprensa, assim como na política, a grandeza de espírito deve estar além das querelas e posicionamentos políticos individuais.

E isto para nós é inegociável…

One thought on “Sobre Magno Bacelar e a simbologia de uma homenagem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *