Rombo de R$1 bilhão deixado por Roseana daria para construir 245 hospitais

d352800ec09663b622b514dff5fb15e6_XL

Com o rombo de R$1, 1 bilhão deixado por Roseana Sarney para o seu sucessor, Flávio Dino, o governo do Estado deixou de construir 245 hospitais de aproximadamente R$4 milhões cada um, como nos moldes adotados em alguns municípios. Com o golpe, a administração dos Sarneys deu continuidade ao atraso no Maranhão, e paralelo a isso, o aumento às filas nas unidades de saúde do Estado.

O valor de mais de R$ 1,1 bilhão surrupiado pela antiga gestão seria suficiente para a construção de 245 hospitais, seguindo uma estrutura semelhante a do Hospital Afonso Matos, em Matinha, construído pelo programa “Saúde é Vida”, na ordem de R$ 4.080.557,02.  Esta unidade comporta 20 leitos, e deveria oferecer, durante o governo Roseana, atendimento em clínica médica, pediatria e obstetrícia, além de pronto-atendimento, ultrassonografia e raio-x. Outros exemplos são o Hospital de Lago do Junco, de Tufilândia e  o do município de Benedito Leite, todos abandonados pelo governo Roseana Sarney.

Com a construção do hospital regional, todos os 217 municípios maranhenses seriam beneficiados por muitos aspectos, entre eles, o desnecessário deslocamento para a capital e o pronto-atendimento aos casos mais graves.

Enquanto Flávio Dino organiza o Governo, a dívida deixada por Roseana inclui R$ 545 milhões referentes a dívidas com precatórios, R$ 423 milhões de restos a pagar e R$ 86 milhões de verbas retidas dos servidores públicos, descontados dos salários dos servidores, mas que não foram repassadas aos agentes credores. O chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, explicou, na manhã de hoje, que Roseana deixou o Caixa do Estado em situação crítica, deixando apenas R$ 24 milhões de reais.

Do site do Maranhão da Gente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *