RESPOSTA A UM DESINFORMADO

RESPOSTA A UM DESINFORMADO
Desinformado. Essa é a palavra que melhor define o vereador balaio Américo de Sousa – PT, no seu famigerado programa de rádio veiculado no último sábado (07), em que o dito cujo passou o tempo falando impropérios e baboseiras. Quem ouviu se convenceu de que Américo não entende buiufas de saúde e de que seu programa é uma verdadeira falta de respeito com os ouvintes e com o próprio mandato do edil. Para desmentir vários factóides criados pela mente perturbada do balaio, resolvemos aqui destacar alguns pontos do programa, apresentando a verdade sobre alguns temas, a saber:
Centro de Imagem
O vereador insinuou que o Centro de Imagem não passa de promessa. Mesmo com o visivel incômodo  do  parlamentar com a construção do prédio, a Secretaria de Estado da Saúde já fez o depósito da primeira parcela para execução da obra. Demonstrando total desinformação, Américo chega a sugerir que os equipamentos de imagem fossem colocados no Hospital Municipal, sem ter conhecimento técnico algum a respeito do assunto. Não sabe, que para receber equipamentos dessa natureza o prédio necessita dispor de algumas particularidades como paredes baritadas (hipermeabilizada com chumbo, por conta da radiação) e rede de energia própria pela alta potência dos equipamentos. A estrutura física da Maternidade não foi projetada e não possui condições para receber um anexo de Centro de Imagem e por esse motivo a ANVISA jamais aprovaria essa estrutura para que funcionasse das dependências do Hospital Municipal.
Dinheiro da CAMPANHA de Olhos
O recurso que o vereador tanto falou foram repassados em parcelas durante os 12 meses do ano. Esse recurso não faz parte do teto financeiro de Coelho Neto, ele apenas é repassado para que a Clínica de Olhos credenciada possa fazer a Campanha de Glaucoma que é realizado em 122 municípios do Maranhão em regime de mutirão, onde são feitas as consultas e a distribuição gratuita de colírios para tratamento da doença. Na intenção de confundir os ouvintes e denegrir a imagem da gestão, o balaio engloba o montante do Programa, aos recursos destinados a saúde do município. Mais do que isso dá margem para que as pessoas entendam que o recurso foi repassado apenas de uma só vez e que a Secretária pode gastar o dinheiro na saúde como um todo. Quanto a solicitar auditoria, o parlamentar mais uma vez chega atrasado, pois ela já foi realizada “ in loco” pelo DENASUS em novembro de 2011.
Programa de Prótese DENTÁRIA
Ao contrário do que disse o vereador balaio, em nenhum momento a Secretária de Saúde colocou a distribuição de prótese como favor, mas destacou o programa como um dos mais importantes do município ao atender o paciente em três esferas na odontologia: atenção básica, média complexidade (CEO) e a alta complexidade (prótese) que é feita a pacientes que já estavam desassistidos na área de saúde bucal. A obrigação realmente é do gestor, mas foi nesse governo que esse trabalho se consolidou, reabilitando pacientes que até então não tinham perspectivas de serem atendidos gratuitamente e que muitas vezes sacrificavam o orçamento familiar para tentar resolver essa demanda. O Programa de fato é federal, mas se faz necessário pontuar que só funcionou pelo compromisso dessa gestão, haja visto que programa já existe há 05 anos e só agora foi implantado, inclusive com a contrapartida maior por parte do município. O Ministério da Saúde repassa apenas 3 (três) mil reais/mês ao LRPD – Laboratório Regional de Prótese Dentária  para a confecção das 100 próteses dentárias cujo custo é de 7 mil reais/mês ficando o município com contrapartida de 4 mil reais/mês.
Amnésia: Agora “muy amigos” Américo faz de conta que não lembra quem realmente fechou o Ivan Ruy



Hospital Ivan Ruy
Fingindo ter sido acometido de uma amnésia , o vereador balaio Américo de Sousa na tentativa de confundir a opinião pública esqueceu que o Hospital da sua agora aliada e amiga Márcia Bacelar (foto) não foi fechado por esse governo, mas graças a uma intervenção feita pelo ex-prefeito Magno Bacelar ao detectar uma série de irregularidades no atendimento do SUS e amplamente divulgada por ele mesmo na imprensa local. Dentre as reclamações podemos citar como as mais frequentes a ausência de medicamentos, a falta de médicos, além das constantes denúncias da população pelo mal atendimento, inclusive com relatos de pacientes que tiveram de comprar o próprio medicamento para garantir o atendimento. Será que nessa época Américo não morava por essas bandas? O vereador que possui Plano de Saúde esquece que realmente eram dois hospitais para um médico. O balaio não recorda, mas quem chegava no Ivan Ruy e era atendido pelas técnicas de enfermagem porque o médico estava Maternidade lembra muito bem. Na verdade quem bate não lembra, mas quem apanha não esquece nunca.
Clinison
Todos os dados do convênio divulgados pelo balaio entre a Clinison e a Secretaria de Saúde estão errados. A tabela firmada entre o órgão gestor de saúde e a Clinison contempla: 250 ultra-som mês, teto livre para mamografia, 30 exames de PSA, além do que é feito na Maternidade e em Caxias. É importante pontuar que não há atraso no pagamento e que os atendimentos permanecem normais, conforme informações da Secretaria de Saúde.
Papel das Enfermeiras
O vereador balaio insiste em criar um clima de desconforto entre a população e os profissionais de enfermagem. Quem deveria ser defensor da Lei mostra que não tem quaisquer compromissos com os aspectos legais e as prerrogativas de cada profissão. O atendimento das enfermeiras em âmbito nacional está amparado na Resolução n° 317/07 do Conselho Federal de Enfermagem, que regulamenta ações do enfermeiro na consulta, prescrição de medicamentos e requisição de exames para o atendimento na rede de atenção básica nos programas de saúde pública.
Na verdade o circo armado por Américo de Sousa todo sábado tem um único foco: as eleições que se avizinha. Mas nosso papel é não deixar que tantos impropérios ditos a cada dia fiquem sem resposta. Estaremos atentos! Conhecemos muito bem o dito cujo, bem como seus métodos e sabemos até onde ele vai quando o assunto é aparecer e ganhar alguns pontinhos no ibope. Felizmente vivemos numa democracia: falou de lá, respondemos de cá. Simples assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *