QUE UMES É ESSA?

QUE UMES É ESSA?

Dia desses fomos surpreendidos com um Edital assinado e afixado nas escolas, convocando alunos das escolas públicas para uma Assembléia Geral para a escolha de representantes do movimento estudantil para compor o Conselho do FUNDEB. Depois disso, vimos nos murais das escolas da rede municipal uma mensagem comemorativa pelo Dia dos Estudantes. Até ai nenhum problema, se o tal Edital e a tal mensagem não tivesse sido assinado por alguém que se intitula Presidente da União Municipal dos Estudantes de Coelho Neto. Que UMES é essa? Das duas uma: ou a entidade tinha sido reativada e nós não sabíamos ou a UMES ressurgiu através de ato secreto?

Passeamos três anos à frente da Coordenadoria de Juventude de Coelho Neto e fizemos um trabalho ampliado com os estudantes através dos grêmios estudantis, do Conselho da Juventude e da realização do I Congresso Municipal dos Estudantes e em nenhum momento tomamos conhecimento de que a UMES estava funcionando, ao contrário, ações dessa natureza haviam acontecido num passado distante. Se tivesse renascido com uma provisória ainda assim os estudantes precisariam ter sido convocados para tal.

Essa história é no mínimo inusitante, se considerarmos que muitas de nossas escolas já possuem grêmios e a escolha dos dirigentes da UMES deve obedecer o processo eleitoral. Então que UMES é essa? Quais estudantes foram convocados para compor a diretoria? Que plataforma de trabalho essa gestão foi eleita? Não precisa ir muito longe para constatar que essa suposta UMES que ai está não é representativa e não tem legitimidade alguma… é só ir até qualquer aluno e perguntar se ele participou da eleição. Se ele conhece o Presidente e a suposta diretoria da entidade que a eles representa?

Na verdade esse debate precisa ser ampliado e a entidade representativa dos estudantes não pode ser restrita. Essa UMES precisa mostrar a cara e garantir seu retorno de forma transparente, imparcial e legítima. Este blog questiona as formas de participação da classe, mas para que não digam que estamos julgando vamos esperar o pronunciamento da entidade. Com a palavra o dito Presidente, ou o Ministério Público, quem sabe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *