Miriam Leitão alertou Dino sobre conflito em terra indígena no MA há um mês

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), passou o dia de ontem (2) tentando eximir sua gestão de qualquer responsabilidade relacionada ao caso do assassinato de uma liderança indígena na Reserva Arariboia, na região de Bom Jesus das Selvas (reveja).

“Competência federal”, diz ele, como se segurança pública não fosse um dever do Estado, não da União.

Contra os argumentos do comunista, contudo, pesa uma entrevista que ele mesmo concedeu a Miriam Leitão, da Globo News, em setembro.

Na ocasião, a jornalista usou até um infográfico para relatar a situação, segundo ela, preocupante dos conflitos na terra indígena alvo de conflito neste fim de semana.

“Eu estou particularmente preocupada com isso”, disse ela, a um Flávio Dino visivelmente desinformado sobre a real situação na localidade, a ponto de reconhecer isso, mas apenas prometer “provocar a Funai e a própria Polícia Federal para examinar essa situação”.

Ou seja: lavou as mãos…

Flávio Dino, portanto, não pode dizer que não sabia da situação de tensão na terra indígena.

Por que não mobilizou efetivo de segurança para atuar em municípios próximos da reserva – e prevenir o que ocorreu no sábado? Não se sabe…

Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *