FARMÁCIA POPULAR SERÁ ENTREGUE A POPULAÇÃO

FARMÁCIA POPULAR SERÁ ENTREGUE A POPULAÇÃO

A Secretária de Saúde de Coelho Neto Dra. Rosângela Curado corre contra o tempo para finalizar os últimos detalhes para a conclusão da obra da Fármacia Popular do Brasil. O espaço que antes funcionava a Secretaria de Saúde foi totalmente adaptado e está sendo ajustado para receber o projeto, conforme determinação do Ministério da Saúde através da Fundação Osvaldo Cruz.

O prédio foi dividido e na sua outra parte funcionará o Programa Leite é Vida, outra conquista do Prefeito Soliney Silva-PSDB para o município. Segundo Dra. Rosângela Curado, o rigor de fiscalização do Ministério da Saúde exige vários passos que devem ser obedecidos para que a obra seja liberada. “A saúde de Coelho Neto tem avançado muito. Essa semana pela primeira vez na história, iniciaremos as cirurgias ortopédicas realizadas dentro do próprio município. As conquistas continuam e a população tem e terá sempre desse governo, o compromisso de cumprir o princípio universal do SUS de garantir a todos, a melhoria da rede e do atendimento da política de saúde”, finalizou a Secretária.

ENTENDA MAIS SOBRE A FARMÁCIA POPULAR

O programa Farmácia Popular do Brasil foi criado em 2004 para ampliar o acesso aos medicamentos essenciais. Por meio das unidades próprias, esses produtos são dispensados a preço de custo ao cidadão. No elenco da Farmácia Popular constam 107 itens para as doenças mais comuns na população brasileira, dentre eles analgésicos, antihipertensivos, medicamentos para diabetes, colesterol, gastrite entre outros, etc. Hoje no país já são 521 farmácias unidades próprias em 405 municípios, que fazem uma média de 950 mil atendimentos por mês. Todas são implantadas por meio de uma parceria do Ministério da Saúde e da Fiocruz com Estados e Municípios e instituições filantrópicas.

Desde o início até 2008 , os investimentos no programa foram de R$ 325 milhões.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), órgão do Ministério da Saúde e executora do programa, adquire os medicamentos de laboratórios farmacêuticos oficiais públicos ou do setor privado, quando necessário. Os medicamentos produzidos por laboratórios privados são comprados em pregões realizados pela fundação.

Outra modalidade do programa – o Aqui tem Farmácia Popular – é a parceria com farmácias da rede privada para oferecer três tipos de medicamentos: diabetes, hipertensão e anticoncepcionais – nesse caso os medicamentos são fornecidos por laboratórios privados. Criada em 2006, esta modalidade também chamada de co-pagamento, oferece medicamentos subsidiados em até 90% pelo Governo Federal, sendo que o cidadão paga até 10% do valor de referência.

Nesta versão já são 7.292 empresas credenciadas, que fazem uma média de 1,6 milhão de atendimentos ao mês. A meta pelo Programa Mais Saúde é chegar até 2011 com mais de 20 mil estabelecimentos parceiros. Os recursos repassados às empresas, nesta modalidade de programa, subiram de R$ 42,96 milhões em 2006 para R$ 310,53 milhões em 2008.

Com contribuição: Ezequias Martins (foto) e Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *