EXCLUSIVO: EX-PREFEITA DEVE LANÇAR CANDIDATURA DA FILHA

EXCLUSIVO: EX-PREFEITA DEVE LANÇAR CANDIDATURA DA FILHA

Depois de duas derrotas consecutivas impostas à sua família em Coelho Neto, a ex-prefeita Márcia Bacelar-PSC resolveu mudar as estratégias para as eleições de 2012. Antes detentora de toda popularidade e até então uma candidata intocável, Márcia Bacelar amargou uma derrota acachapante em 2008, contra seu principal desafeto, o hoje Prefeito Soliney Silva-PSDB. Nas Eleições de 2010, Márcia viu a campanha do marido Deputado Antonio Bacelar-PV ir para o beleléu e o que é pior perdendo feio para o grupo do atual prefeito.

Nas cochias do poder começaram-se as especulações e os deboches a respeito do prestígio da família Bacelar na cidade e na região. A ex-prefeita apostava e alto na impopularidade do governo, tanto que resolveu pedir votos para o Vereador “balaio” Américo de Sousa-PT que disputava um mandato estadual e que segundo ela tinha todas as condições de desmoralizar o grupo do Prefeito. Resultado: Saiu desmoralizada e percebeu que sem seus votos, a derrota de Américo seria mais humilhante ainda.

Além do desprestígio eleitoral, o fechamento do Hospital Ivan Ruy é outro fantasma que lhe perturba o sono. As dívidas da unidade hospitalar com o INSS são estratosféricas e inviabilizam qualquer agente, incluindo o Governo do Estado de assumi-lo com problemas tão sérios. Com isso, fontes do blog asseguraram que nos próximos dias a ex-prefeita estaria dando ordens para o início da reforma de sua casa, localizada no Bairro do Anil. O objetivo da ex-prefeita é trazer sua filha Amanda Bacelar (foto – arquivo pessoal), diretora do Hospital, para se viabilizar e com isso garantir uma possível candidatura a Prefeitura de Coelho Neto. Na última campanha eleitoral, Amanda esteve à frente da campanha do pai, inclusive liderando reuniões e fazendo movimentos em busca de votos.

No entanto a ex-prefeita teria confidenciado a pessoas próximas as inúmeras dificuldades que teria até lá. Um dos grandes problemas seria inclusive conseguir aliados que topassem encarar o projeto, considerando a ausência da ex-prefeita que teria afastado muitos aliados e conseqüentemente passassem a considerá-la persona non-grata. Com o esfacelamento da oposição na cidade os desafios para que tal projeto seja levado a sério serão enormes. Uma reengenharia política e muitas articulações serão os primeiros obstáculos a serem vencidos pela ex-mandatária e sua filha. Vale aguardar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *