DÉCIO SÁ: VÍTIMA DA INTOLERÂNCIA

DÉCIO SÁ: VÍTIMA DA INTOLERÂNCIA

Do Blog do Robert Lobato
Escrever num ambiente de choque e terror não é fácil. Tentarei.
A execução sumária do jornalista Dácio Sá é mais do que uma violência contra um ser humano, um profissional, pai de família ou um bom parceiro de conversas e “agendas” regadas com um bom chope gelado.
A execução é um recado a todos os profissionais de comunicação. Os mandantes do assassinato de Décio avisam o seguinte: se matamos o principal jornalista de vocês, se tiramos a vida do blogueiro mais acessado do Maranhão, fiquem com a barba de molho daqui para frente porque qualquer um pode se dá mal.
Um acinte ao Estado de Direito, um deboche ao jornalismo investigativo, mas, sobretudo, uma chacota sinistra ao grupo Sarney, a quem Décio Sá foi principal porta-voz na blogosfera maranhense. Daí necessidade urgente em apurar se agentes do aparelho do Estado não estam envolvido nisso.
Afirmar que violências do tipo só acontecem no Maranhão é vitimizar o nosso estado meramente por questões políticas, até porque coisas iguais ocorrem nos grandes centros do país, onde magistrados, jornalistas, políticos etc, também pagam com a própria vida o exercício apaixonado das suas profissões.
No mais, nenhum equívoco ou excesso praticado por Décio justifica tamanha barbárie, mas com certeza esse crime hediondo deve remeter a todos nós uma série de reflexões sobre a forma de fazer jornalismo no Maranhão, inclusive na blogosfera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *