DE VOLTA AO TRABALHO

DE VOLTA AO TRABALHO

Alguns dos assuntos mais debatidos nesse blog, tem caminhado conforme nossa previsão seja por uma questão de sorte, seja por uma questão de uma ajudinha da parte de Deus. Mesmo distante de Coelho Neto, fontes fidedignas nos mantêm informados de tudo que o que ocorre e que vira notícia em solo tupiniquim. Pois bem, no imbróglio que envolvia a Prefeitura e o $intasp defendíamos o tempo todo a intervenção da justiça na causa para que tudo fosse solucionado de forma mais rápida e foi exatamente isso que aconteceu.

Experiente no jogo da política e reconhecido como uma das maiores raposas da política do Maranhão da atualidade, o Prefeito Soliney Silva-PSDB não cochilou em buscar os meios legais para pôr um fim na greve dos professores que se instalava no município e conseguiu através de uma liminar na justiça decretar a ilegalidade do ato e fazer com que todos os grevistas estivessem de volta para casa, digo, de volta ao trabalho. Reclamações a parte, o $intasp sabe que decisão judicial em nosso país não é para ser discutida, é para ser cumprida.

Comparo a pendenga que envolvia o $indicato e a Prefeitura com uma disputada luta de boxe. De um lado o lutador Soliney Silva armado até os dentes para a disputa, de outro o Vereador Américo de Sousa, chiando mais do que panela de pressão no fogo, com sede no pescoço de seu maior adversário. Luta iniciada, a torcida vai ao delírio e Américo consegue vantagem no primeiro tempo da briga. Sem pestanejar, Soliney Silva parte para o contra-ataque, vai com tudo e com uma direita certeira e de nocaute, leva a lona Américo de Sousa. Sem condições de levantar, o juiz encerra o jogo e dá a vitória a Soliney Silva, que vai para a comemoração e deixa Américo tentando se levantar e se recuperar do golpe do adversário. E assim aos poucos, tudo volta à normalidade na terra do príncipe dos prosadores brasileiros.

De todas as formas os alunos agradecem a volta para a escola na certeza de que não terão as férias escolares comprometidas. Os líderes sindicalistas continuarão na sua briga, mas dessa vez em sala-de-aula. A população na sua maioria respira aliviada o fim da queda de braço. Estimados professores, os alunos e as escolas os recebem de braços abertos. Sejam-bem-vindos à volta ao trabalho. E ai Agora Vai?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *