Ao explicar episódio da caçamba, secretário expõe amadorismo do governo e mostra a relação conflituosa do público-privado

Ao contrário do que o secretário quis parecer, a denúncia foi correta e legítima

O secretário de Meio Ambiente Gabriel Delano usou o grupo de whatsapp Política e Opinião na manhã desta quinta (21), para justificar o flagra da caçamba do PAC deixando material em sua residência, conforme denúncia feita por esse blog ontem (20). Em sua fala o secretário alegou que a ausência de um prédio foi o motivo para que ele utilizasse as dependências de sua casa para uma ação do Dia da Árvore.

“Sobre o caso da caçamba o que aconteceu é que nossa secretária não tem ainda um espaço físico adequado para manejo de mudas e para não ficarmos parados, estamos fabricando mudas de plantas ornamentais e árvores nativas em minha casa e na casa de meu adjunto. Conseguimos junto ao GJS adubo… Na minha casa realmente mandei colocar cerca de 2 metros quadrados de adubo, pois na minha casa temos mais de 600 mudas em copinhos com água que precisamos urgentemente plantar em saquinhos com adubo. Estamos utilizando os espaços físicos de nossas casas enquanto o prédio público da secretaria fica pronto. Não existe o ato de utilização de máquina pública para proveito próprio”, explicou ele.

Após a explicação que pareceu até humilde a primeiro plano, Delano voltou a subir no “salto alto” que usa no exercício da função e em tom para lá de arrogante como lhe é peculiar, quis desmerecer a denúncia, alegando ter sido feita por alguém da oposição e incomodado com a ação da Lei do Silêncio liderada por ele.

É bom deixar claro que independente de quem tenha partido a denúncia, ela é legítima e extremamente correta. A Prefeitura de Coelho Neto dispõe de vários espaços e o que o secretário fez está errado e ele sabe disso. Por mais nobre que pareca ser, a atitude não condiz com o estabelecido em Lei sob pena de mantermos uma relação conflituosa entre público e privado.

Pior do que ter ver o secretário tentando justificar o erro acusando o denunciante, foi ter que vê-lo achar que a denúncia “colocou o blogueiro em situação difícil”. Não houve qualquer dificuldade, ao contrário, todas as vezes que aparecer casos como esse vamos continuar denunciando. Cabe ao secretário buscar junto ao seu chefe as condições de trabalho, dando preferência a utilização de espaços públicos, afinal já se passaram 10 meses e não há justificativa para essa altura do campeonato um secretário de governo está alegando problemas espaço físico.

Imagina se todo servidor adotar a prática de misturar o público com privado, logo teremos uma bagunça generalizada que comprometerá ainda mais a credibilidade do serviço público que já é tão criticado.

2 thoughts on “Ao explicar episódio da caçamba, secretário expõe amadorismo do governo e mostra a relação conflituosa do público-privado

  1. Verdade Samuel concordo plenamente com suas palavras.
    Um governo que sempre disse que um dia ia ajudar a população de coelho neto e Agora que conseguiu chegar na prefeitura está fazendo um papel desse !!
    Um governo que até o momento não demostrou nem um interesse em ajudar a população.
    É pra completar o coordenador do campo Agnaldo da costa vai a São Luiz para uma formação e tira o professor Estevão da sala de aula e deixa os alunos sem aula sendo que esse professor não foi fazer nada só pra acompanhar o coordenador.
    Agora eu pergunto cadê a secretária de educação que simplesmente deixa isso acontecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *