ÁGUA E ÓLEO

ÁGUA E ÓLEO
É assim que podemos definir uma possível coligação entre os candidatos Américo de Sousa (deputado estadual) e Antonio Carlos Bacelar (federal). Depois dos fortes rumores da parceria, os analistas políticos começam a comentar o fato e fazer as mais diferentes análises.



A campanha política em solo tupiniquim ainda não ganhou corpo e muito menos empolgou a população, mas todo mundo adora especular as chances dos candidatos. Bacelar sempre foi ruim de voto, ruim de voto mesmo, quem o diga a ex-prefeita Márcia Bacelar que mesmo sendo bem avaliada, teve que carregar o marido nas costas a duras penas por diversas vezes. Quem não lembra que o mesmo perdeu a eleição por conta de apenas 3 votos? Agora a situação é ainda mais complicada. Hoje nem Márcia e nem Bacelar tem grupo, talvez por isso os dois estão temerosos em estamapar a cara na cidade. Dos poucos aliados que restaram da eleição passada, a maioria ficaram pelo caminho a ver navios, muitos deles sendo prejudicados justamente pelos compromissos de campanha não cumpridos pelo casal.


De um outro lado está Américo de Sousa, estrebuchando e sempre se achando o último amendoim do pacote. “Liso e sem um vintém” conforme sua declaração de bens, o candidato a estadual tenta ganhar vida na sombra do também candidato a vice na chapa de Roseana, o impugnado Washington Oliveira-PT. No entanto, a liseira de Américo não é tanta assim, pois só isso explicaria a sua busca por votos de forma adoidada acompanhada do grito que terá estrutura de campanha suficiente para ganhar eleição. Na verdade o vereador está confiado que o próprio Washington Oliveira lhe conseguirá alguns caraminguás, já que a história de um famoso terreno ainda não foi consumada.


Bom, mas em Coelho Neto nada é impossível. Nos últimos dias a conversa da rua é que Américo de Sousa e Bacelar estariam juntos no mesmo palanque. Imaginem que cena: Bacelar de mãos dadas com Américo e esse por sua vez dando abraços em Márcia… Será que isso vai prestar? Uma coisa é certa, os três já poderiam ir ensaiando que atitude os dois parlamentares “depois de eleitos” tomariam para reabrir o Hospital Ivan Ruy e compensar o prejuízo dos funcionários da Fundação que foram prejudicados por uma briga política. Se conseguirem solução para o problema, já terão meio caminho andado para a eleição… Tú jura? Se a rádio peão tiver certa, será uma combinação perfeita, como a água e o óleo… Êh Coelho Neto!!

4 thoughts on “ÁGUA E ÓLEO

  1. Rapaz, tú tentas a qualquer custo chamar a atenção do vereador e agora candidato a deputado estadual Américo de Sousa e ele não está nem aí pra te. Querendo ou não o vereador Américo de Sousa é um político em crescimento em Coelho Neto. No entanto, o seu único ponto fraco é a falta de condições financeiras para aumentar a musculatura de sua campanha eleitoral. Eu, ainda, não estava sabendo dessa possivel aliança do vereador Américo de Sousa com o deputado Bacelar, mas pode ser muito importante para os dois políticos se unirem contra o inimigo comum que é o Soliney, que por sinal está muito mal na foto, pois enfrenta a maior rejeição política da história de Coelho Neto. Eu, assino embaixo, pelo sucesso do Américo, posso, sim, votar Américo de sousa e Bacelar. Pior do que está com Soliney é impossivel ficar

  2. Olha se vc me permite lhe dar uma sugestão de post para essa lata de lixo que é seu blog…vc poderia explicar o que significa tupiniquim. Pelo contexto pude perceber que vc se refere ao gentílico coelhonetense. Mas, eu desconheço qualquer tipo de ligação entre os dois termos. Tupiniquim se refere ao Brasil e não a Coelho Neto. Em qual gramática vc viu isso?

  3. gostei dessa consolidação entre americo e bacelar vou votar nos dois são daqui são da terra,parabens a vc por essa infarmação ex.morador de coineto,residente em parnarama. ma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *