VEXAME: $INTASP UTILIZA ESTRUTURA DO SALICON PARA “REIVINDICAR”

Uma pequena claque alinhada ao $INTASP fardados de vermelho como se fossem para uma Convenção do PT e comandados pelo Presidente da entidade Osmar Aguiar (aquele que quase “atropela” um carro parado) se aproveitaram da estrutura do SALICON para fazer uma famigerada manifestação durante a abertura do evento.

Como não conseguem mobilizar aliados que estejam disponíveis para ouvir a mesma ladainha de sempre, a única alternativa encontrada pela cúpula da entidade foi se utilizar da estrutura de uma ação do governo para aparecer. A nota-jornal distribuída pelos sindicalistas que contava os dissabores vividos por uma entidade enfraquecida, era tão mal elaborada quanto a assessoria do Sindicato que imaginou que as pessoas perderiam tempo lendo “aquelas mal traçadas linhas” (O texto era tão ruim que aposto ter sido feito por um certo blogueiro.

A manifestante que ficou conhecida como “A louca da greve” também marcou presença. Em um óculos extremamente desproporcional ao tamanho do rosto, a dita-cuja era vista o tempo todo cochichando no ouvido de um e de outro. Sem receber atenção de ninguém, a balaia que ocupou durante um bom tempo cargo de chefia em tempos passados, resolveu mostrar as unhas por não ter sido contemplada com nadica de nada no novo governo e de quebra ter tido que voltar para sua sala-de-aula, local de onde nunca deveria ter saído. Pior fez quem já teve oportunidade de fazer e quando teve não saiu de dentro de um gabinete, com discurso fraco e sem sequer conhecer o significado da palavra “autonomia” tão grande era a sua inoperância. Não tem uma ação inovadora para mostrar, comprovando o quanto o discurso é diferente da prática, daí fica fácil posar de militante. Me comprem um bode e uma cabra!

Numa roda de conversa os comentários davam conta de que o combinado era que os manifestantes virassem as costas na hora do discurso da Secretária de Educação Rosário Leal. Coitados! Além do projeto frustrado, a atitude representaria apenas a pequenez da manifestação pessoal que se transformou o movimento. Enquanto uns batiam beiço, cochichavam e andavam de cara amarrada, o evento mostrava mais uma vez o potencial da Secretária de Educação Rosário Leal em colocar um evento dessa magnitude no calendário de eventos literários do Estado do Maranhão.

No final se percebeu a frustração que foi a entrega de cartas que deixou claro o quanto o $INTASP ficou sem eira e nem beira depois de terem retornado para a sala-de-aula sem ganhar um tostão furado. Tá brabo o negócio!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *