VERGONHA PRA QUEM TEM

VERGONHA PRA QUEM TEM
Estamos num período em que vaca começa a desconhecer bezerro. A cada dia que se passa e com a proximidade das eleições, vai se apertando o cerco de cobrança do povo para com os políticos, bem como dos políticos para com o povo.
Projeto de Lei encaminhado pelo Prefeito Soliney Silva implanta o Piso Salarial aos professores de Coelho Neto
Na última quinta-feira (05), respeitando o prazo regimental do pedido de urgência-urgentissima, os vereadores de Coelho Neto, ou melhor parte deles, se reuniram numa sessão extraordinária para apreciar o Projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal sobre a adequação do salário dos professores de Coelho Neto ao Piso Nacional. No entanto, um fato chamou atenção na sessão: a ausência da oposição.
Vereadores governistas: compromisso reafirmado com os interesses do povo
Ao que parece, estes legisladores esqueceram que a obrigação vem antes da diversão. Deixar passar despercebido a discussão de um projeto de extrema relevância contraria o próprio discurso de quem dia e noite se apresentam como defensores do povo. Como explicar por exemplo a ausência do “variador”Américo de Sousa-PT na tribuna da Câmara? Será que é porque o projeto fora idealizado sem qualquer interferência do SINTASP, ou porque não foi necessário qualquer greve para que o mesmo fosse proposto? E não era justamente o dito cujo que junto com seus “companheiros” defendiam a implantação do Piso?
Lugar da oposição: tão vazio quanto o discurso
É uma indagação que beira o contraditório. Os elogios de Américo de Sousa ao Prefeito Soliney Silva-PSD pela autoria do projeto na sessão da última segunda-feira (02), não isenta o parlamentar de discutir o que fora proposto, pois pra isso foi eleito. E os vereadores Toinho da Emater-DEM e Fernando Couto-PRTB, onde estavam que não colocaram o projeto dos professores em sua pauta de prioridades? Na verdade a cada dia a oposição dá mostras de sua fragilidade e de seus interesses exclusos que não combinam com o anseio popular.
Américo: discurso não condiz com a prática
Estamos diante de um fato grave: uma oposição que defende de noite e que de manhã se esquiva de votar algo de extrema relevância.  É uma vergonha que ao utilizar da Tribuna algum destes impõe justamente o discurso da defesa coletiva, mas que na prática anda muito longe de exercê-lo. Fica registrado o descaso dos vereadores da oposição ao projeto que regulamentou o Piso Nacional aos professores de Coelho Neto. É louvável o empenho dos vereadores da base do governo, que honrando o compromisso que assumiram com o povo, sacrificaram o feriado para apreciar a matéria.
Se para aprovar o projeto de lei fosse necessária a presença da oposição, os professores ainda teriam que esperar muito, e sentados de preferência, pra não cansar! Como dizia Boris Casoy: Isso é uma vergonha!  
Fotos: Vereador Val

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *