Sobre a retomada do comércio em Coelho Neto e o posicionamento extemporâneo de Luis Serra…

Sobre a retomada do comércio em Coelho Neto e o posicionamento extemporâneo de Luis Serra…

Desde que fora derrotado nas eleições para prefeito de Coelho Neto em 2016, o empresário Luis Serra retornou imediatamente a mergulhar-se na vida pacata e discreta que levava na cidade até o início da campanha eleitoral daquela época. De uma hora para outra, a até então preocupação com o futuro da cidade cedeu espaço para um silêncio sepulcral, sem que este se envolvesse mais em absolutamente nada que dissesse respeito a coletividade, mesmo com todos os problemas advindos da gestão desastrosa do prefeito Américo de Sousa (PT).

Neste domingo (31), na condição de Presidente do Sindilojas, o empresário resolveu direcionar uma fala a cidade através da rede social evocando que o prefeito estaria com documento em mãos que poderia “salvar a vida de milhares de coelhonetenses”. Se referia a um tal Plano de Retomada do Comércio de Coelho Neto, que segundo ele nasceu após sua conversa com colegas expondo a situação difícil que estão vivendo com chances de fechamento e demissões: a montanha pariu um rato.

Quem não sabe que o comércio passa por dificuldades? Será que na cabeça do empresário, o prefeito da cidade não sabe da situação, ou ele acha que precisava conversar com alguém pra perceber que estamos diante de um cenário grave que atinge não apenas a economia local, mas por se tratar de uma pandemia a questão tem reflexos a nível mundial? Será que somente agora ele acordou para uma gravidade tão óbvia?

Não custa lembrar que durante a semana, a situação em Coelho Neto foi agravada por um decreto assinado pelo prefeito que alterou o funcionamento do comércio, mas que teve efeito contrário, já que ao invés de coibir aglomerações serviu apenas para promovê-las. Pois bem, a revolta dos comerciantes foi externada pelo depoimento dos empresários Metusalém Andrade e Jean Bolívar que externaram como ninguém nas redes sociais os reflexos do decreto e a situação vivida pelos comerciantes.

Sem qualquer manifestação pública a respeito do decreto assinado pelo prefeito, o presidente do Sindilojas Luis Serra repareceu já tentando jogar para a opinião pública que entregou ao prefeito o documento que representaria a “redenção” do comércio local e solicitando que seu recado fosse compartilhado como forma de pressionar o prefeito a acatar o tal documento. Uma ova! A cidade não precisa lhe dever essa.

Primeiro o vídeo auto-explicativo dos empresários para denunciar a situação do comércio local teve muito mais alcance e peso, pois tinham o simbolismo da legitimidade dos seus expositores. Segundo é importante lembrar que o governador Flávio Dino (PCdoB) seguido de diversos prefeitos do Maranhão já iniciaram suas ações para a retomada do comércio.

Logo o prefeito de Coelho Neto não precisa do “documento salvador” extemporâneo de Luis Serra, basta apenas seguir as orientações já iniciadas pelo Governo do Estado.

Sem necessidade alguma de fazer uso de demagogia barata dos aproveitadores de plantão e dos heróis de ocasião…

7 thoughts on “Sobre a retomada do comércio em Coelho Neto e o posicionamento extemporâneo de Luis Serra…

      1. A esqueci esse blog só publica materia relacionada a Afonso Cunha se for de interesse do Arquimedes, quando se trata de interesse contrario não publica, pois seria muito importante divulgar as informações sobre a pandemia em Afonso Cunha

        1. Não, eu publico as matérias que tenho propriedade de fala e não tenho feito leitura de Boletim Epidemiológico de lugar algum. Eu divulgo matérias de Afonso Cunha desde 2009, quando nem conhecia Arquimedes, portanto me poupe da sua politicagem. As informações sobre a pandemia em Afonso Cunha são divulgadas pela própria Prefeitura que é quem tem domínio do assunto. Siga a página de lá e acompanhe.

  1. Olá Amigo. Tudo bem?
    Sei que essa questão Comercio e Saúde vem sendo bem debatido e é bem complicado, já que os dois trazem consequências desastrosas.
    Mas queria deixar meu apoio ao Empresário Luís Serra e a outros que sei que estavam envolvidos. Em um grupo de pequenos e médios empreendedores, vi muitos querendo se organizar para fazer alguma manifestação contra o decreto e endagando algumas vezes onde estavam os grandes empresários que não se manifestavam. Então não posso jogar pedra quando eles se manifestam e tomam a frente já que queremos uma solução que preserve os dois lados.
    A pandemia não está sendo seletiva, está atingindo a todos. Quanto mais soluções forem apresentadas, mais assertiva poderá ser nossas escolhas.
    Um grande abraço amigo. Obrigado pelo espaço.

  2. Parabéns Samuel, pelas coerentes e esclarecedoras pontuações em suas matérias .Verificando a vergonha das grandes mídias de massificação e manipulação, temos a nova mídia como opção (ainda) para acessar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *