SECRETÁRIO MAX BARROS VISTORIA OBRAS DE REFORMA E MODERNIZAÇÃO DO CASTELÃO

SECRETÁRIO MAX BARROS VISTORIA OBRAS DE REFORMA E MODERNIZAÇÃO DO CASTELÃO

O secretário de Estado de Infraestrutura, Max Barros, realizou na manhã desta segunda-feira (4), vistoria nas obras de reforma e modernização do Estádio Castelão, na Vila Palmeira. De acordo com o secretário o cronograma das obras está adiantado e 80% dos trabalhos já foram concluídos.

Durante a vistoria, Max Barros detalhou o andamento das obras no estádio. “A parte estrutural já está toda recuperada, os vestiários estão em fase de conclusão (e contarão com área de aquecimento totalmente climatizada para os atletas), os geradores para segurança de energia já estão na obra, as cadeiras estão sendo colocadas e a parte elétrica também foi toda recuperada. Enfim, a obra está dentro do prazo e com a margem de segurança de 30 dias. Até 8 de setembro São Luís terá um estádio à altura da cidade”, ressaltou.
Max Barros comentou ainda que a inauguração do estádio deverá ser acertada com a governadora Roseana Sarney e o secretário de Estado dos Esportes, Joaquim Haickel. “Um mês antes do aniversário da cidade o estádio já poderá ser utilizado, mas essa é uma obra muito importante para a cidade de São Luís, e esse cronograma ainda não está definido”, garantiu.
Conforto
Para atender às exigências de segurança da Fifa e da legislação brasileira, o novo Castelão terá sua capacidade de público reduzida de 72 mil para 40 mil lugares, garantindo mais conforto para a torcida. Antes, o espaço destinado a um torcedor era de 30 cm, agora, ele deve ser de, no mínimo, 45 cm.
“Todos os estádios que foram adaptados para atender o Estatuto do Torcedor tiveram sua capacidade reduzida. Agora todos os torcedores ficarão sentados dispondo de áreas de fuga para qualquer incidente, o que ajuda a reforçar a segurança no local. Nós temos um pacto com o Ministério Público para seguir esse Estatuto”, pontuou o secretário.
Modernização
O projeto de reforma inclui a recuperação de vias de acesso, instalação de catracas eletrônicas, de 22 câmeras para Circuito Fechado de TV (CFTV), adaptação total aos portadores de necessidades especiais (inclusive nos banheiros), instalação de 12 cabines de rádio e quatro cabines de TV, todas climatizadas; dois centros de imprensa, uma sala de entrevista coletiva e moderno sistema de iluminação – com instalação de 75 novos holofotes na marquise e 70 nas duas torres -, atendendo às necessidades de iluminação para favorecer as transmissões de TV.
Também haverá substituição das subestações – serão duas de 1.250 KVA – para atender a capacidade elétrica projetada, e instalação de dois grupos geradores com autonomia de 60 minutos cada.
“O Castelão vai contar com um sistema de som de ponta e painel de LED para o placar eletrônico que deve ser um dos mais modernos do país. Também estamos atentos para a questão da energia: poderá faltar luz na cidade inteira e a bola poderá continuar rolando com os dois grupos de geradores que serão instalados. O Castelão vai ser um estádio moderno que não vai dever em nada aos grandes estádios brasileiros”, frisou Max Barros.
A obra de recuperação e modernização do Estádio Castelão está orçada em R$ 25 milhões e conta com recursos exclusivos do Governo do Estado.
A previsão é que o Castelão fique pronto 30 dias antes do aniversário da cidade e seja inaugurado em setembro, como parte das comemorações pelos 400 anos de São Luís.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *