SARNEY CORREU RISCO DE INFARTO, DIZ MÉDICO QUE ATENDEU SENADOR

SARNEY CORREU RISCO DE INFARTO, DIZ MÉDICO QUE ATENDEU SENADOR
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), 81 anos, correu risco de um infarto depois que se sentiu mal na noite da sexta-feira (13), em Brasília, informou o médico Roberto Kalil Filho, coordenador da equipe médica que atende o senador no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. “Ele correu sério de risco de infarto”, afirmou Kalil.



Sarney chegou tranquilo ao Hospital Sírio Libanês



Sarney está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, onde se submeteu na madrugada deste domingo (15) a um cateterismo seguido de uma angioplastia. Segundo boletim médico das 12h30, o estado de saúde do senador é “estável”. Ele ficará na  UTI até esta segunda (16), mas, segundo Kalil, deve permanecer internado durante uma semana.
O cateterismo é um exame feito por meio da introdução de um cateter em um vaso sanguíneo para chegar ao coração. Já a angioplastia é o desentupimento do vaso sanguíneo com o implante do “stent”, uma espécie de “molinha” colocada dentro do vaso.
Ao chegar ao hospital, na tarde deste sábado (14), Sarney fez os exames detectaram o entupimento de uma artéria.
“[Sarney] sentiu um sintoma estranho a ele e me ligou. Pedi para que ele viesse aqui para exames, que constataram um entupimento da artéria descendente anterior, uma das principais do coração”, afirmou Kalil, que também foi o responsável pelo tratamento contra o câncer, no mesmo hospital, da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Segundo ele, o stent, uma espécie de mola que é colocada para “abrir” a artéria durante a angioplastia, procedimento para desentupir o vaso sanguíneo, foi “muito bem colocada”. O procedimento, entre o exame e a angioplastia, levou cerca de uma hora, de acordo com o médico.
Kalil afirma que Sarney deve sair da UTI na manhã desta segunda-feira (16), mas deve ficar internado durante uma semana. “Não há nenhuma restrição alimentar ou de esforço físico para o senador após a alta hospitalar”, disse.
O médico afirmou que, há quatro anos, o senador realizou um cateterismo e que ele tem hipertensão, “o que exige atenção, já que o coloca entre indivíduos de fator de risco”.
Kalil disse que o senador chegou bem ao hospital, “sem dores”, mas que a dor clássica de infarto, “uma dor forte no peito” ocorreu quando ele já estava no hospital.
Depois que se sentiu mal, segundo a assessoria do senador, Sarney decidiu viajar para São Paulo e antecipar o check-up que estava marcado para quinta (19).
A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula telefonaram para o hospital para saber do estado de saúde de Sarney.

Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *