Salários de dezembro: governo constrange o próprio governo…

Servidores que compareceram na Prefeitura no dia do acordo proposto pelo secretário do prefeito e que não fora cumprido

Após assumir o comando do município em janeiro, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), se deparou com a celeuma do pagamento do mês de dezembro do funcionalismo público.

De um lado o ex-prefeito Soliney Silva afirmava ter deixado dinheiro em caixa com empenho garantido e do outro o petista alegava que o procedimento não havia sido executado. No meio desse puxa-encolhe estava o servidor público, revoltado e querendo receber o que é seu por direito.

Pois bem, esses servidores estiveram reunidos no último dia 24, em Assembléia Extraordinária no SINTASP, para cobrar um posicionamento da entidade sindical. Como a reunião não foi boa, uma comissão de servidores seguiu no mesmo dia até a Prefeitura, para lá ser recebida pelo chefe de gabinete Walkmar Neto e solicitar esclarecimentos.

Durante a conversa, o secretário “a mando do prefeito” segundo ele, tranquilizou os servidores. Solicitou um prazo de dez dias para que o pagamento de dezembro fosse efetuado, o que acabaria coincidindo com o pagamento do mês de janeiro.

O prazo venceu e o combinado não foi cumprido. Ao invés de vir a público dar uma satisfação aos servidores do descumprimento de um acordo proposto por eles próprios, o governo preferiu calar.

Em um grupos de whatsapp da cidade, um dos blogueiros do governo primeiro tentou negar que a promessa de pagamento no prazo de 10 (dez) dias havia sido feita. Constrangido com o áudio em que a fala é confirmada, ele retorna tempos depois dizendo que a folha de dezembro só seria paga após uma perícia. Pasmem! É ou não é um samba do crioulo doido?

O governo que deveria ter se manifestado de forma oficial para justificar o não cumprimento do acordo proposto pelo próprio governo, preferiu silenciar. Mais do que isso, permitiu que a informação fosse repassada de maneira informal e em tom de “ouvi dizer, estou confidenciando a vocês e vou pegar um puxão de orelhas por conta disso”. Trágico se não fosse cômico!

E a quebra do acordo é mais um capítulo desse imbróglio que envolve o pagamento do mês de dezembro desses servidores.

E acaba se tornando um constrangimento do governo com o próprio governo.

Simples assim!

3 thoughts on “Salários de dezembro: governo constrange o próprio governo…

  1. Americo cobrava tanta transparencia dos outros que numa situacao dessa que o governo tinha que se explicar ninguem da uma satisfacao… será que nao merecemos! esse governo ta saindo pior que a encomenda.

  2. Nossa senhora ! E quem sofre com isso tudo somos trabalhadores pais de família que não temos outra renda e compadecemos com essa briga política …quem mais falava se compadecer dos trabalhadores hoje não tá nem aí pra quem passa necessidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *