Professor de karatê acusado de pedofilia em São Paulo é preso no Maranhão

O professor de karatê Erick Marques Alves, de 36 anos, de Praia Grande/SP, foi preso em flagrante nesta quinta-feira (24), no bairro Cidade Operária, em São Luís, por falsidade ideológica e uso de documento falso. A prisão foi efetuada por policiais da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), com o apoio de equipes das Seccionais Norte, Oeste e Polinter.

A prisão se deu durante cumprimento de mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorocaba/SP. Erick estava sendo procurado pela Polícia de São Paulo pela prática de pedofilia/estupro de vulnerável. Várias vítimas são adolescentes alunos de karatê. Os casos estão registrados na delegacia da cidade de Araçoiaba da Serra, distante 124 km da capital paulista. Três desses casos estão com reconhecimento formalizado.

O professor era proprietário da Academia SuperAção Karatê. Os abusos ocorriam na própria área da academia, que tinha uma parte que servia como residência. As crianças contaram que ficavam na academia para ajudar na limpeza do tatame e eram levadas para o quarto do suspeito, que mora na academia. O professor chegava a dar presentes e colocar créditos nos celulares das crianças.

Erick providenciou a falsificação de um RG em nome de Jackson Douglas de Araújo Brito, com emissão no dia 22 de fevereiro de 2014, e passou a fazer uso desse nome. Ele chegou a São Luís na última segunda-feira (21) foi preso no bairro Cidade Operária. Durante a abordagem, o pedófilo se identificou com nome falso.

A prisão foi realizada pelos delegados Carlos Alberto Damasceno, Pedro Adriano Menezes Silva e pela inspetora Kelly Santos da Silva.

Do Blog do Gilberto Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *