Hora da vergonha alheia…

DSCF6862
Convenção da Assembléia de Deus em Coelho Neto: mudança na rotina pacata do centro da cidade

Desde a última segunda (15) a cidade de Coelho Neto se tornou palco da Convenção Estadual das Assembléias de Deus no Maranhão – CEADEMA onde estavam sendo aguardados mais de 3 mil pessoas vindos dos mais diversos lugares.

A festa que será encerrada nesta sexta (19), mudou totalmente a rotina da cidade que não está habituada em sediar algo nessas proporções. Pelo imenso fluxo de gente é lógico que haveríamos de enfrentar alguns desafios normais a eventos dessa natureza.

O novo templo não dispõe de estacionamento e achou se por bem interditar as imediações da Praça João Santos, local onde ocorre maior fluidez de pessoas. Foi o bastante para “os certinhos” utilizar a rede social para fazer reclamações estapafúrdias sobre um tal “caos no trânsito”.

Se o entorno da praça estava interditado a saída era utilizar as vias paralelas onde o fluxo estava liberado. Cheguei a ler alguém dizer que seria melhor que os visitantes deixassem os carros na hospedagem e fossem ao templo a pé. Dá pra acreditar? Quanta falta de bom senso!

O Carnaval é realizado todos os anos, movimenta centenas de pessoas, interdita-se ruas e ninguém diz nada. Os evangélicos de Coelho Neto numa atitude de coragem se propõem sediar um evento dessa natureza e os egoístas de plantão preferem ignorar sua importância apenas para não sair de sua “zona de conforto” e ter que mudar o trajeto da rua.

Esquecem que devemos ser cordiais com quem chega na casa da gente. Ignoram que essa multidão consome, gasta e movimenta a economia local. Fazem de conta que não estão vendo o alcance social que esse evento tem quando se disponibiliza gratuitamente em praça pública até exames de mamografia. O “caos no trânsito” da cidade não é causado pela presença dos ilustres visitantes, ao contrário, quem causa problemas no nosso trânsito é quem diariamente anda de moto sem capacete, que libera filho menor e sem habilitação para transitar nas vias públicas e quem não respeita as leis de trânsito.

É triste ver o egoísmo do ser humano e a sua capacidade de criticar aquilo que diretamente não lhe beneficia.

Vergonha define! Estou indignado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *