Coluna De bem com a Língua Portuguesa: A surpreendente Língua Portuguesa

Professor Toinho Araújo

A Língua Portuguesa é mesmo surpreendente. Tudo parece inocentemente igual, mas uma expressão faz toda a diferença. Vejamos:

  • A caçamba AO INVÉS de prestar serviço em obras públicas, estava trabalhando para terceiros. (ERRADO).
  • A caçamba EM VEZ de prestar serviço em obras públicas, estava trabalhando para terceiros. (CERTO).

RESPOSTA: Ressalto a diferença entre as duas expressões em destaque, sendo que AO INVÉS tem sentido de contrário, de oposição; já EM VEZ indica substituição, algo no lugar de outro, que é o contexto do nosso exemplo. Assim, eu poderia construir coerentemente também a seguinte oração: “Com essa atitude do uso da caçamba, o povo AO INVÉS de ficar alegre, fica triste com a gestão”. Neste caso, observamos que “alegre” é contrário de “triste”, justificando, portanto, o uso da expressão AO INVÉS.

* Antônio Ferreira de Araújo (Toinho Araújo), é Teólogo, Pedagogo, Letrólogo, Especialista em Docência Superior e Mestre em Ciências da Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *