BETH CUSCUZ É PRESA ACUSADA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL E PROSTITUIÇÃO INFANTIL

BETH CUSCUZ É PRESA ACUSADA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL E PROSTITUIÇÃO INFANTIL

A Polícia Civil do Piauí identificou três organizações que mantinham sob fachada de estabelecimentos comerciais lícitos locais destinados à exploração da prostituição e tráfico interno de pessoas.
Beth Cuscuz é presa acusada de exploração sexual e prostituição infantil
Foram confirmadas a prisão de oito pessoas na Operação Aspásia. São dois nacionais do sexo masculino e seis nacionais do sexo feminino. Equipes ainda diligenciam para efetuar mais prisões.

Parte do material apreendido está sendo levado à Comissão Investigadora do Crime Organizado. Documentos comprobatórios da movimentação financeira e dados de transações bancárias também foram encontrados e levados às bases da operação.

Foi confirmado pela delegada Daniela Barros que uma adolescente foi conduzida coercitivamente, conforme mandado judicial expedido para tal fim.

Um novo vídeo divulgado pela Polícia Civil mostra as dependências da Boate da Beth Cuscuz. É possível ver que no local estão espalhados vários banners com fotos de mulheres semi-nuas, que seriam as garotas que trabalham no local. Além disso mostra todo o ambiente da boate, que é repleta de objetos chiques.

O portal GP1 entrou em contato com o delegado geral da Polícia Civil, James Guerra, mas ele afirmou que só pretende se pronunciar sobre a operação durante a entrevista coletiva que será realizada às 12hs na Comissão Investigadora do Crime Organizado (CICO).

O secretário de segurança Robert Rios, afirmou que as investigações já acontecem há 15 meses. “Isso já vem de muito tempo, foram feitas escutas, mas sobre esse assunto são os policiais da operação que vão se pronunciar em relação a isso, agora eu posso dizer que isso não tem nenhuma relação coma apresentação da Mulher Melancia, foi só uma coincidência”, afirmou o secretário Robert Rios sobre a apresentação da Mulher Melancia que aconteceu na última quinta-feira na Boate da Beth Cuscuz.

A Polícia Civil do Estado do Piauí deflagrou, às 06 horas desta terça-feira (14), a Operação “Aspásia”, resultado de investigações iniciadas há 15 meses para combater crimes de favorecimento à prostituição e tráfico interno de pessoas praticados na cidade de Teresina.

A Operação Aspásia visa desarticular organizações criminosas responsáveis pela cooptação de mulheres para prostituição e exploração sexual, valendo-se, inclusive do uso da Internet para divulgar anúncios comerciais com esse fim.

A Polícia Civil do Piauí identificou três organizações que mantinham sob fachada de estabelecimentos comerciais lícitos locais destinados à exploração da prostituição e tráfico interno de pessoas.

Diante das provas coletadas foram solicitados pela Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA) e deferidos pela autoridade judiciária competente após parecer favorável do Ministério Público do Estado, mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão; além de outras medidas cautelares, bem como o fechamento de cinco sítios de internet relacionados aos crimes em tela. Todos esses mandados serão cumpridos por 50 policiais civis.

Dentre os alvos dos mandados de busca estão os conhecidos estabelecimentos comerciais Boate Beth Cuscuz e Boate Copacabana, localizados nos bairro Cristo Rei e Dirceu Arcoverde, respectivamente.

A dona da Boate Beth Cuscuz e o empresário da Boate Copacabana foram presos. Neste momento várias mulheres estão prestando depoimento.

Dentre os materiais apreendidos durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão estão comprovantes de pagamentos, material publicitário de eventos que fazem alusão à prostituição. Proprietário de sítio de internet onde mulheres nuas são anunciadas para essas práticas já está preso e sendo interrogado.

A Polícia Civil já divulgou vídeos da operação. Nos vídeos é possível ver camisinhas e o local onde funcionava as casas.

Do site Surgiu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *