Alegando falta de pagamento, obra do IEMA em Coelho Neto é paralisada e funcionários são demitidos

Alegando falta de pagamento, obra do IEMA em Coelho Neto é paralisada e funcionários são demitidos

Fruto de uma promessa do governador Flávio Dino (PCdoB), o  Instituto Estadual de Educação Ciência e Tecnologia – IEMA de Coelho Neto, foi anunciado ainda em 2015.

Apesar disso, as obras iniciaram oficialmente somente em 2018 e de lá para cá se arrasta a passos de tartaruga se levarmos em consideração que diversas outras unidades anunciadas naquele mesmo período já foram entregues.

Acontece que mesmo com mais de dois anos em obras, o IEMA teve sua construção paralisada na semana passada e seus funcionários demitidos.

Segundo colaboradores ouvidos pelo blog, a empresa alega que há 04 meses não recebe pagamento e que por isso mesmo não tem condição de manter seus funcionários e garantir que a obra continue. De todos os colaboradores, apenas os que fazem a segurança do espaço foram mantidos.

Tentamos contato telefônico com o secretário de Educação Felipe Camarão, ele informou que a obra está sendo executada pela Sinfra. Como líder do governo na Assembleia e o segundo mais votado do município, seria de bom tom que o deputado Rafael Leitoa (PDT) e o deputado Rubens Júnior – também fiel aliado do governador e federal mais votado na cidade, saissem de sua zona de conforto para cobrar explicações do ocorrido.

Mais do que isso, que fizessem valer os votos que os coelhonetenses lhe deram para que fosse buscada a devida resolução para esse problema que atinge diretamente diversos pais de família…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *