AGORA É COM GASTÃO!

AGORA É COM GASTÃO!

Brasília – O deputado Gastão Vieira (PMDB-MA) aceitou na noite de ontem (14) o convite para ser o novo ministro do Turismo, substituindo Pedro Novais, que pediu demissão nesta quarta-feira. Ele já conversou nesta noite como o vice-presidente, Michel Temer, e vai falar ainda com a presidente Dilma Rousseff.

Gastão Vieira vai substituir Pedro Novais no Turismo

O nome do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) foi descartado depois de uma conversa entre Temer e a presidente Dilma Rousseff. Outro nome cotado era do deputado Manoel Júnior (PB). A bancada do partido, por sua vez, rejeitou a orientação da presidente, que preferia alguém de fora do PMDB.

O nome do substituto de Pedro Novais no Ministério do Turismo chegou a ficar indefinido nesta quarta. A presidente Dilma e o vice Michel Temer ficaram reunidos até quase as 22h, mas quase não chegaram a um acordo sobre o novo ministro. A presidente teria manifestado preferência por um nome que não fosse da bancada, para evitar novos problemas. Temer ficou de consultar novamente os colegas de partido.

O líder do partido na Câmara, Eduardo Henrique Alves, passou a informação de que até o final desta quarta-feira Temer teria algumas alternativas para apresentar a Dilma. A ideia de Alves era levar uma lista cujos nomes cotados eram: Manoel Junior (PB), Marcelo Castro (PI), Lelo Coimbra (ES) e Gastão Vieira (MA).

A confirmação da saída de Novais da pasta foi confirmada por Temer no início da noite, quando anunciou que o deputado havia entregado a carta de demissão do cargo de ministro à presidente Dilma.

Logo após a entrega da carta de demissão, o Ministério do Turismo divulgou uma nota confirmando a saída de Pedro Novais da pasta.Em reunião com a bancada do PMDB da Câmara, depois de se encontrar com o vice-presidente Michel Temer, o líder Henrique Eduardo Alves foi comunicado que a maioria dos deputados desaprova a apresentação de uma lista de quatro nomes para a vaga do ministro do Turismo Pedro Novais.

Os deputados argumentaram que da lista de quatro, com a escolha de um, os outros três sairiam queimados. Assim, Dilma poderia escolher quem quisesse. Surgiu o nome do ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, também filiado ao partido, mas ele não quis.

– Até se a presidente Dilma quiser trocar o Ministério do Turismo, e nos der uma pasta melhor, nós aceitamos – disse Henrique durante a reunião da bancada.

Mais cedo, o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), havia confirmado que Pedro Novais entregaria a carta de demissão à presidente Dilma Rousseff. Segundo o líder, a decisão partiu do próprio ministro. O líder deixou a vice-presidência em direção à Câmara dos Deputados, de onde, segundo ele, sairia um nome para substituir Novais.

– Com certeza será um parlamentar da Câmara ( o novo ministro) – garantiu Alves.

PRIORIDADES

Em conversa com o blogueiro Décio Sá, o deputado Gastão Vieira demonstrou está ainda meio assustado com a rapidez como se deu sua escolha. “Estou tentanto me acostumar a essa nova realidade da minha vida pública.”

Ele disse que uma conjunção de fatores e união de forças políticas o fizeram ascender ao cargo. Desde o apoio do presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney, do ministro Edison Lobão (Minas e Energia), do também ministro e amigo pessoal Fernando Haddad (Educação), mas principalmente do PMDB e da bancada através do vice-presidente Michel Temer e do líder na Câmara, Eduardo Alves (RN)

“O partido indicou os 80 deputados da bancada, mas na hora que o vice-presidente e o líder perceberam que havia uma sinalização do Palácio do Planalto em torno do meu nome, eles me apoiaram incondicionalmente”, disse.

Como prova, Gastão citou o fato do vice-presidente ter ligado por volta das 23h desta quarta-feira pedindo que fosse com ele conversar com a presidente Dilma Roussef, apesar de estar com problemas de saúde. “Ele está muito rouco e quase não consegue falar”, afirmou que o deputado.

Segundo o novo ministro, a presidente também consultou a cúpula do PT nacional, que avalizou a indicação.

Gastão disse acreditar que Dilma “gostou da conversa” que teve com ele. O deputado declarou ter apresentado à presidente a ideia da formação gratuita de jovens em língua estrangeira, principalmente o inglês, para que possam trabalhar durante a Copa do Mundo do Brasil em 2014. “Por recomendação da presidente, a prioridade do ministério nesses três anos será a Copa do Mundo.”

Na conversa, ele defendeu a interligação dos parques nacionais e o incentivo ao turismo interno. Disse que continuará o trabalho do ministro demissionário Pedro Novais na reclassificação dos hotéis do país.

Em relação ao Maranhão, Gastão disse que vai trabalhar para recuperação do Centro Histórico de São Luís e do aumento do fluxo turístico do estado consolidando o chamado “Roteiro das Emoções”, região que abrange o Delta das Américas e os litorais do Piauí e Ceará. “Não adianta trabalhar apenas em questões pontuais, mas em um projeto longo de planejamento “, defendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *