Acareação entre Costa e Youssef confirmam pagamento de R$ 2 mi para a campanha de Roseana Sarney

juridico22061156

 

Do Jornal da Globo

O ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef ficaram frente a frente na sede da Polícia Federal, em Curitiba. A acareação durou mais de oito horas.

As principais divergências entre os dois se referem ao financiamento de campanhas eleitorais em 2010. O conteúdo da acareação não foi divulgado. Mas, segundo advogados, os dois confirmaram o repasse de R$ 1 milhão ao ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo, para a campanha da mulher dele, a senadora Gleisi Hoffmann, do PT.

Youssef declarou que pagou a mando de Paulo Roberto Costa, que, por sua vez, disse que não mandou pagar.

As defesas também afirmaram que os delatores mantiveram as versões sobre outra doação, de R$ 2 milhões, para a campanha de Roseana Sarney, do PMDB, ao governo do Maranhão. Nesse caso, Paulo Roberto Costa disse que Youssef entregou o dinheiro. O doleiro falou que o pagamento existiu, mas que não foi ele que fez.

Os dois não foram questionados sobre uma suposta doação de R$ 2 milhões à campanha da presidente Dilma Roussef em 2010.

Outros depoimentos
Também foram ouvidos nesta segunda-feira (22) quatro presos da 14ª fase da operação Lava Jato, que estão em prisão temporária. São executivos ligados às empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez.

Ainda há oito presos das construtoras para prestar depoimento. Entre eles, os presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo, da Andrade Gutierrez. As duas construtoras estão sendo investigadas por suspeita de participação no cartel das empreiteiras, que fraudava licitações da Petrobras. E também por pagamento de propina que, segundo as investigações, seria feito em contas no exterior.

A Andrade Gutierrez e a Odebrecht negam a participação em cartel e o pagamento de propina e afirmam que seus executivos são inocentes.

A senadora Gleisi Hoffmann disse que não conhece e nem recebeu dinheiro de Alberto Youssef e que todas as doações constam na prestação de contas aprovada pela Justiça Eleitoral.

O ex-ministro Paulo Bernardo disse que não pediu e não recebeu qualquer importância de Youssef.

Para a defesa de Roseana Sarney, a acareação confirmou a tese de que Paulo Roberto Costa está mentindo. E que a campanha da ex-governadora não recebeu pagamento de Yousseff.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *