Magno segue andando na contramão dos adversários…

Magno segue andando na contramão dos adversários…

O prefeito de Chapadinha Magno Bacelar (PV), resolveu aumentar a dose do antídoto para combater o discurso da “turma do quanto pior melhor”: trabalho em grande quantidade.

É isso mesmo, enquanto parte da turma da oposição tenta antecipar o debate eleitoral, o prefeito segue firme no comando do governo, coordenando frentes de trabalho simultâneas e realizando ações tanto na sede, quanto na zona rural.

Com a dose do antídoto amentada e sem ter como sustentar o discurso de terra arrasada, os derrotistas apelam para as fake news, os factóides, a fala de ódio e as bravatas típica dos descompromissados. Nessa via da chamada política, Magno preferiu adotar postura diferente e hoje anda na contramão dos adversários.

Magno nas ruas: presença constante e resposta aos adversários

Eles agem com ataques, Magno reage com trabalho. Eles falam de pessoas, Magno trabalha pelas pessoas. Eles não apresentam qualquer benefício para a cidade, Magno corre atrás em busca de mais benefícios. Eles fecharam hospitais, Magno abre hospitais. Eles reclamam dos buracos, Magno age para tapar os buracos e melhorar a trafegabilidade. Eles sucatearam a saúde, Magno promove investimentos na saúde nunca antes visto na história do município. Eles gritam com ódio e Magno vibra com as obras. Seus porta vozes se incomodam com as festas e com os sorteios das motos, Magno promove festa e garante os sorteios das motos. Na época deles os carros compactadores tinha dono terceirizado, Magno garante carro compactador novo cujo dono é o povo.

Se parte dessa turma “do quanto pior melhor” gastasse toda essa disposição em atacar o prefeito na busca por ajudar a cidade, a realidade seria outra. Infelizmente, só lembram da cidade de dois em dois anos, quando pegam o voto e depois de perder a eleição acham que não mais qualquer compromisso com o Município.

A quantidade de obras e ações do governo que se avolumaram nos últimos meses tem deixado essa parte da oposição tonta. Queriam o cenário do caos, para usar isso como discurso politiqueiro e na ausência disso já partem visivelmente para o “vale tudo”.

Porque o que está em jogo não é o bem estar do povo. É a saudade das benesses do governo que desfrutavam de forma acintosa.

Um Magno revigorado, disposto e cheio de energia tem se visto na rua, “dando de ombros” para os ataques dos adversários.

E seguindo firme pela via do trabalho e das ações que de fato beneficiam o povo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *