Vereador Luis Barbeiro se defende, justifica recuo e diz que não se intimidará com ataques…

Vereador Luis Barbeiro: resposta a ataques

 

 

O vereador Luis Barbeiro, resolveu se posicionar nesta segunda (02), sobre os bastidores da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Chapadinha realizada no último sábado (30) e que tem lhe rendido inúmeros ataques nas redes sociais. Barbeiro atribuiu as articulações errôneas no período que antecedeu eleição a um erro do governo e disse que seu recuo foi estratégico e coerente.

“Para quem está de fora como mero expectador fica fácil julgar o que aconteceu nos bastidores. Todos os vereadores mantiveram conversas e cheguei a ir para a chapa que pregava independência em protesto contra a falta de habilidade do governo em unir a base. Minha decisão foi pessoal e no calor do jogo político, sem levar em consideração a opinião do grupo que faço parte. Posteriormente vi que a articulação não tinha nada de patriótico, ao contrário, o que estava em jogo era uma manobra para fortalecer a ex-prefeita. Para completar decidi consultar integrantes do meu grupo e a decisão da maioria que ouvi foi a de que nós continuassemos na base aliada”, disse ele.

Barbeiro disse que a oção pela saída da “chapa da oposição” foi um sacrifício pessoal, mas defendeu que o gesto foi para não ser incoerente com sua própria história.

“Sou filho de trabalhador rural, nunca tive padrinho político, não sou de família tradicional e não esqueci de onde eu vim. Fiz um sacríficio pessoal ao retirar meu nome da “chapa da oposição”, pois até então as chances de vencermos era uma realidade. Preferi recuar para não ser incoerente com minha própria história. No entanto, após minha saída foi que as máscaras cairam: vimos os aproveitadores mostrarem a cara e muitos dos paladinos da justiça revelarem a sua incoerência, pois era mais fácil seguir com a maioria que toca o bumbo do que defender o lado que diziam fazer parte”, explicou.

Barbeiro disse ainda que não se intimidará com ataques, que o governo precisa reavaliar sua base política e que a história julgará a atitude de cada parlamentar.

“Não vamos nos intimidar com ataques de quaisquer naturezas e não vamos tolerar o desrespeito. Aqueles que me acusarem de ter recebido dividendos e não provarem, terão que responder na justiça. O episódio serve para que o governo reavalie a sua composição política na Câmara e tenho plena convicção de que a história julgará o posicionamento de cada parlamentar”, finalizou ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *