Elkeson diz que Robinho chegou ao Guangzhou em “época complicada”

Convite Dialogo nos Bairros Imperatriz Vila Redenção I

Começando sua quarta temporada no futebol chinês, Elkeson é um dos jogadores brasileiros há mais tempo em atuação no país e já conquistou cinco títulos com o Guangzhou Evergrande. A mesma sorte, no entanto, não teve o meia Robinho durante sua passagem recente no time pentacampeão nacional e bi da Ásia. Em entrevista ao “Seleção SporTV”, Elkeson afirmou que o ídolo do Santos encontrou a equipe em um momento ruim. Apesar de contar com o apoio do técnico Luiz Felipe Scolari, o jogador, segundo o companheiro, teve dificuldades de se firmar em um elenco marcado por lesões.

– Na época em que o Robinho foi para o Guangzhou, foi uma época muito complicada para o clube, porque dezenove jogadores tinham se machucado no início da temporada. Quando o Felipão chegou, estavam voltando esses jogadores, inclusive eu, que fiquei quatro meses parado. Uns tiveram problemas no joelho. No meu caso, foi lesão muscular. Era para ele ter um sequencia no campeonato chinês. Na Champions da Ásia, pode jogar apenas três jogadores estrangeiros. Até agradeço pelo presidente que me manteve na relação. Não sabia se ia dar tempo de jogar, mas o Felipão e o presidente resolveram me manter.

Robinho chegou ao Guangzhou em junho de 2015 com um contrato assinado de seis meses de duração. Apesar de ter sido campeão do Campeonato Chinês, ficou de fora da Liga dos Campeões da Ásia e permaneceu no banco quando a equipe enfrentou o Barcelona na semifinal do Mundial de Clubes, em dezembro. O jogador acabou preterido por outros brasileiros menos badalados, como Ricardo Goulart, Paulinho e o próprio Elkeson, que culpou a qualidade do gramado pelas lesões do meio do ano.

– No nosso estádio, tem época que chove muito. Na época em que tive a lesão, quando pisei na grama, a grama saiu. Quando acabou o último jogo da Champions, o presidente mandou trocar toda a grama do estádio. Isso para melhorar a qualidade. Estão providenciando a grama – disse.

Elkeson ainda possui mais três anos de contrato com o Guangzhou. Robinho já deixou o time após o fim do seu contrato e está na mira do Santos, clube que o revelou. O Peixe espera contar com o atacante pela quarta vez e se mobiliza para obter um parceiro para viabilizar a contratação.

Do G1